Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Transbraz

CLIQUE AQUI E ACESSE O SITE!

O Centenário

Informatic Center

Dr. Gilson Brito

Vêronica alexandre

Dr. Júnior Prata

Costa Lira

ASB Imobiliária

Dr. Roberto Calumbí

Curta o Blog no Facebook

Login Form

Coluna Fogo Cruzado – 29 de dezembro

Caruaru deu o vice de Joaquim Francisco em 1990 e o de Eduardo Campos em 2006

O senador Armando Monteiro já emitiu pelo menos dois sinais sobre a participação do seu partido na disputa pelo governo estadual em 2018. Declarou inicialmente que se as oposições lançarem apenas um candidato para tentar impedir a reeleição do governador Paulo Câmara, este candidato será ele, que vem se preparando para esta batalha desde que perdeu a anterior em 2014. Afirmou em seguida que o município de Caruaru estará presente na sua chapa, ou com o candidato a vice ou com um dos postulantes ao Senado. Sua estratégia política está correta porque Caruaru é a maior cidade do interior de Pernambuco e não se concebe que fique da fora das chapas majoritárias do próximo ano. Deu o vice de Joaquim Francisco (Roberto Fontes) em 1990, o vice de Eduardo Campos em 2006 (João Lyra Neto) e o candidato a vice de Jarbas Vasconcelos em 2010 (Miriam Lacerda). E com muito mais razão poderá oferecer um vice em 2018 porque entrou no seleto clube dos municípios com mais de 200 mil eleitores. O senador ainda não deu pista sobre o nome do caruaruense que deverá fazer parte de sua chapa, mas quem apostar em João Lyra Neto ou em Douglas Cintra não estará muito fora da realidade.

O projeto é de Lupi

José Queiroz (PDT), ex-prefeito de Caruaru, corrige informação desta coluna. Não é verdade, como se disse, que tenha “arquivado” o projeto de disputar uma vaga no Senado, no próximo ano, na chapa da Frente Popular. Até porque o projeto não é seu e sim de Carlos Lupi, presidente nacional do seu partido, que o colocou para Paulo Câmara.

Memória – Queiroz (PDT) disputou uma vaga no Senado em 1990 e quase chega lá. Perdeu para Marco Maciel por 70 mil votos. Maciel foi candidato a senador na chapa de Joaquim Francisco, que derrotou Jarbas Vasconcelos na disputa pelo governo estadual por 150 mil votos. Queiroz foi o senador de Jarbas.

Adutora – Os R$ 58 milhões que o ministro Hélder Barbalho (Integração) liberou ontem para a Adutora do Agreste vão garantir a continuidade das obras pelo menos até junho de 2018. A paralisação desta Adutora por falta de recursos era uma humilhação para Pernambuco. Que cede água do rio São Francisco para o Estado da Paraíba, mas ainda não se beneficia dela.

Terminal – O governador Paulo Câmara inaugurou ontem em Triunfo um terminal rodoviário ao lado do prefeito João Batista (PR) e do secretário Sebastião Oliveira (Transportes). Este último, deputado federal e candidato à reeleição, foi o majoritário lá em 2014.

Boas práticas – O TCE fez uma auditoria nos presídios de Pernambuco e chegou à conclusão de que nem tudo é condenável em nosso sistema prisional. Auditores consideram tornozeleiras eletrônicas e bibliotecas móveis exemplos de “boas práticas” que podem ser copiadas por outros estados.

Parceria – A prefeita Raquel Lyra (PSDB) disse ontem à Rádio CBN que o dinheiro que o Governo do Estado prometeu liberar para o São João de Caruaru (R$ 2,5 milhões) ainda não saiu. Ponto negativo para a Fundarpe, que, segundo “O Globo”, ainda deve os cachês de Zeca Pagodinho e Mart’nália referente à apresentação de ambos no Festival de Inverno de Garanhuns.

Aperto – Prefeito que não conseguiu pagar o 13º agora em dezembro vai começar 2018 com um problema a mais: o reajuste do salário mínimo e do piso salarial dos professores. São despesas sobre as quais o município não tem governança. A União fixa o valor e manda a conta para os prefeitos pagarem.


Copyright © 2017. All Rights Reserved.