1-banner1500x363

PADRES, FIÉIS E PREFEITO DE ITAPETIM, INAUGURAM MONUMENTO E CAPELA DE FREI IBIAPINA

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé, casamento e florA imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas em péNa noite dessa quarta-feira(23) O Prefeito Adelmo Moura  participou da solenidade da entrega do canteiro central e do monumento do Frei Ibiapina da Rua Sebastião Rabelo.

Após a inauguração houve uma Santa Missa no monumento do Frei Ibiapina, com os padres Ademar de Lucena, Padre Clodoaldo e Padre José Viana. “Fico muito feliz em proporcionar a realização deste sonho do padre José Viana, além de deixar a cidade ainda mais bonita.Quero agradecer a presença de todos da comunidade.”Pontuou Adelmo Moura.
Também estiveram presentes, o vice-prefeito Junio Moreira, o diretor de Infraestrutura, Seu Dido e os Vereadores: Junior de Diógenes, Romão de Piedade, Jordana Siqueira, Jacinto Lucena, Clodoaldo Lucena.

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Lenelson Piancó, pessoas sorrindo, pessoas em pé, multidão e atividades ao ar livreA imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, multidão e atividades ao ar livre

José Antônio Pereira Ibiapina nasceu no dia 5 de agosto de 1806, em Sobral, Ceará, filho de Francisco Miguel Pereira e Teresa Maria de Jesus.Foi então que ele, aos 60 anos de idade, deixou sua carreira de professor para começar seu trabalho missionário, percorrendo mais de 600 km pelas províncias do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco. Sempre de batina, a pé ou a cavalo, pregava, aconselhava e levava o conforto por meio da palavra para o povo sofrido do sertão nordestino. Organizou missões, construiu capelas, igrejas, açudes, cacimbas, poços, cemitérios, hospitais e chegou a fundar mais de vinte Casas de Caridade para moças órfãs carentes, onde elas recebiam educação religiosa e moral, aprendiam a ler, escrever e trabalhos domésticos, além de terem assistência à saúde. Uma de suas máximas espirituais era: Depois do temor a Deus, o meio mais poderoso que tem o pai e a mãe de família para conservar a família em boa moral, na obediência e ordem regular, é o trabalho constante e forte.Para alguns pesquisadores ele está incluído na categoria dos iluminados, pessoas que sempre lutaram por um ideal de trabalho e fé. Foi ponte entre a Igreja e o povo pobre do Nordeste brasileiro, construindo uma obra missionária significativa e respeitada, partilhando água, alimento e abrigo com doentes, mendigos e retirantes, levando sempre uma palavra de conforto para aqueles que precisavam. O Frei Ibiapina faleceu no dia 19 de fevereiro de 1883, na Casa de Caridade Santa Sé, em João Pessoa- PB.
Passou pelo Pajeú e Cariri paraibano nos idos de 1870.