ProntoMaisLab

Sertão Online
Supermercado Queiroz

Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
Restaurante Império Gourmet SJE
BMG Correspondente Antônio Filho
F. e P. Droga Center
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Dr. Diego Aragão
O Centenário
Costa Lira
Informatic Center

Eduardo da Fonte

Centro Clinico
Eletro Móveis
Deixe Seu Like

Guedes seria mais um a enrolar Paulo Câmara?

Coluna Fogo Cruzado – 8 de fevereiro de 2019

Dos governadores que não votarem em Jair Bolsonaro, o primeiro a pedir audiência ao novo presidente da República foi o de Pernambuco, Paulo Câmara. O presidente não o recebeu, mas determinou ao ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que o fizesse, já que a pauta de Pernambuco era a mesma de sempre: Transnordestina, transposição do São Francisco, Adutora do Agreste, recuperação das BRs que cortam o Estado, etc. Em seguida o governador pediu para ser recebido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para tratar de dois pedidos de empréstimo, um no Banco Interamericano de Desenvolvimento e outro na Caixa Econômica Federal. Esse dinheiro (mais de R$ 1 bilhão) seria aplicado em obras de infraestrutura, já que o “azul e branco” está escasso e insuficiente para transformar o Estado num canteiro de obras tal qual ocorreu entre 2007 e 2013. Condições técnicas para endividar-se Pernambuco tem. Compromete apenas 7% de sua receita corrente líquida para o pagamento de suas dívidas (o limite é 13%) e deve apenas 61% de sua RCL aos seus credores, quando, pela Lei de Responsabilidade Fiscal, pode dever até 200%. O ministro não negou o aval, mas também não o autorizou. Pediu que se aguardasse a publicação do balanço fiscal da União de 2018 para logo depois posicionar-se. Fez exatamente a mesma coisa que seus antecessores fizeram nos governos de Dilma e Temer: enrolou, enrolou, enrolou, mas não deu a autorização.

Uma mão amiga

O PSB continua prestigiando líderes do partido que tiveram ligações com Miguel Arraes e Eduardo Campos. Agora mesmo, Paulo Câmara nomeou a ex-deputada Laura Gomes
para secretária executiva de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (adjunta de Sileno Guedes). O marido de Laura, Jorge Gomes, foi vice-governador de Arraes entre 2005 e 2008.

O plebiscito – Em Caruaru, o vereador Marcelo Gomes (PSB), filho do casal Jorge e Laura Gomes, sugeriu a realização de um plebiscito para que a população decida o que fazer com a feira da sulanca.  Vários prefeitos tentaram tirá-la do centro da cidade, mas não conseguiram.

A mágoa – Eduardo da Fonte (PP) aceitou sem reclamar a redução dos espaços que o PP tinha no primeiro governo de Paulo Câmara. Só não assimilou ainda o fato de Geraldo Júlio (PSB) não tê-lo aproveitado na prefeitura do Recife. O PP tem 5 vereadores na capital pernambucana.

A troca – De 1º de janeiro para cá, 12 senadores já trocaram de partido para entrar em outros projetos que não o da campanha eleitoral. Os de maior notoriedade foram Fernando Collor (AL) e Jorge Kajuru (GO). O 1º trocou o PSC pelo Podemos e o 2º saiu do PSD para imitá-lo.

A renovação – O Senado renovou 2/3 dos seus membros nas eleições de outubro último. Foi a maior renovação dos últimos 50 anos. Estrearam 46 novos senadores, sendo que dos 32 que tentaram a reeleição apenas 8 conseguiram escapar, entre eles Humberto Costa (PT-PT), Paulo Paim (PT-RS) e Renan Calheiros (MDB-AL).

O rombo – O Governo de Pernambuco finalmente revelou o déficit que acumulou em 2018 com sua folha de inativos e pensionistas: R$ 2,6 bilhões. Só isto faria o governador Paulo Câmara cerrar fileiras em defesa da reforma previdenciária, que não é de “esquerda” nem de “direita”, e sim uma necessária correção de rumos que evitar que a Previdência quebre.

Fora do jogo – Após reunir-se com os filhos, Silvinho (PRB), deputado federal, e João Paulo (Avante), deputado estadual, o ex-deputado Sílvio Costa Filho (Avante) decidiu não disputar mandato de prefeito ou vereador nas eleições do próximo ano. Vai ficar no “eixo” Recife-São Paulo-Brasília, mas como assessor informal dos dois rebentos.

Área obre – O secretário Rodrigo Novaes (Turismo) pretende dar nova destinação a uma das áreas mais nobres do Complexo de Salgadinho, na divisa do Recife com Olinda: o Memorial Arcoverde. Hoje, a área se encontra abandonada e servindo de ponto de encontro entre traficantes e usuários de drogas.

Dom da paz – Se vivo fosse, o arcebispo Dom Hélder Câmara teria completado ontem 110 anos de idade. Ele permanece vice nos corações e mentes dos católicos pernambucanos após comandar a Diocese de Olinda e Recife por mais de 20 anos. Seu sucessor, Dom José Cardoso Sobrinho, vive recluso no Convento dos Carmelitas, em Goiana.

As reações – A reação de advogados, juristas e professores de Direito ao pacote “anticrime” que o ministro Sérgio Moro apresentou à Câmara Federal foi muito superior ao que ele esperava. O ex-juiz da “Lava Jato” sabia que haveria reações contrárias, mas não imaginava que fossem tão intensas. Curiosamente, a criminalização do “caixa dois” foi bem mais recebida do que a prisão em segunda instância.

MDB pode ter candidatura própria no Recife 

Integrante da Frente Popular desde 2012, o MDB esteve ao lado do PSB nas últimas quatro eleições, sendo duas vitórias de Geraldo Julio e duas vitórias de Paulo Câmara, além disso emplacou Raul Henry como vice-governador em 2014 e Jarbas Vasconcelos como senador em 2018, porém em 2016 por muito pouco não houve um rompimento com o PSB devido a uma insatisfação de Jarbas com Geraldo Julio. O partido teve papel importante na reeleição do governador, pois Raul Henry e Jarbas Vasconcelos judicializaram uma intervenção no diretório estadual que beneficiaria o senador Fernando Bezerra Coelho e levaria a sigla para a oposição, podendo criar um quadro diferente do que permitiu a segunda vitória de Paulo Câmara.

Apesar de ter uma relação com o PSB, o MDB sabe que não pode viver a reboque do aliado para a vida inteira, e precisa trilhar um caminho próprio se quiser continuar existindo no estado. Em 2018, Raul Henry que era vice-governador de Paulo Câmara, obteve 87.585 votos e foi eleito deputado federal, mas ele tem ciência que se não se reinventar nem reorganizar o partido, em 2022 quando estará tentando a reeleição para a Câmara Federal terá dificuldades, portanto uma candidatura própria a prefeito do Recife seria imprescindível para garantir recall a Raul e fortalecê-lo na política.

O MDB atualmente só tem quatro políticos com algum tipo de representatividade no estado, que são os senadores Fernando Bezerra Coelho e Jarbas Vasconcelos, o deputado federal Raul Henry e o deputado estadual Tony Gel, muito pouco para um partido que governou Pernambuco antes da atual hegemonia do PSB, e que precisará jogar para conquistar torcida. Essa candidatura própria liderada por Raul Henry teria o aval dos dois senadores do partido e permitiria que eles se aproximassem em prol de um projeto comum, que seria fortalecer a sigla tanto para 2020 quanto para 2022. O entendimento entre os dois senadores emedebistas abriria caminho para que o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, pudesse ingressar no partido e disputasse a reeleição, e com isso o MDB teria candidaturas próprias em três cidades importantes, Recife com Raul, Petrolina com Miguel e Caruaru com Tony Gel em 2020, podendo conquistar novos quadros até abril de 2020 no sentido de disputar as eleições municipais e se fortalecer para 2022.

Miguel Arraes – A revogação da compra de 4 mil livros para homenagear o ex-governador Miguel Arraes, pelo custo total de R$ 1,8 milhão, teve repercussão nacional, nesta quinta-feira (7). Os jornalistas Felipe Moura Brasil e Diogo Mainardi, ambos do “O Antagonista”, registraram o cancelamento em suas redes sociais. A aquisição foi decidida em dezembro do ano passado e seria paga pela Assembleia Legislativa, mas foi cancelada pelo novo primeiro-secretário da Casa, deputado Clodoaldo Magalhães (PSB), que assumiu em fevereiro deste ano. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) já tinha questionado a compra, em janeiro deste ano, a pedido do Ministério Público do Contas (MPCO).

Líder – O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) foi indicado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM/AP) para ser o líder do governo Jair Bolsonaro na Casa. As tratativas estão avançadas e na próxima semana o senador terá uma conversa com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni para bater o martelo. Na condição de líder do governo, Fernando terá um papel determinante na interlocução dos municípios de Pernambuco com o governo federal.

Críticas – “A geringonça insiste em esconder a realidade de nosso estado. Sou deputado do povo de Pernambuco, eleito para falar como o povo quer que eu fale. A oposição não pode ser pautada pelo governo. Sempre haverá da oposição o bom trato e o respeito entre as partes. Mas o tempo dos coronéis já passou, onde se pautava como e o que se deveria falar”, afirmou o líder da oposição, deputado Marco Aurélio (PRTB).

Antonio Fernando – Mal colocou os pés na Alepe, o deputado Antonio Fernando já coleciona elogios e o sincero reconhecimento dos colegas parlamentares. Em seu primeiro pronunciamento, na sessão da última terça-feira, ele recebeu rasgados elogios – pela competência, preparo e seriedade – de vários deputados que fizeram questão apartear o discurso de estreia do parlamentar. E pra sair teoria para a prática, no dia seguinte Antonio Fernando viu seu requerimento de criação da “Frente Parlamentar em Defesa do Canal do Sertão e Recursos Hídricos para Pernambuco” ser aprovado com folga no plenário. Pelo jeito, Antonio Fernando é mesmo uma das boas novas no parlamento pernambucano.

Vice-liderança – O deputado estadual Aglailson Victor (PSB) foi convidado e aceitou ser um dos vice-líderes do governo na Assembleia Legislativa de Pernambuco, o segundo vice-líder será o deputado Sivaldo Albino, também do PSB. Eles irão auxiliar o deputado Isaltino Nascimento na defesa do governo na Casa Joaquim Nabuco.

Animais – A vereadora Goretti Queiroz assumiu mandato nessa segunda-feira, e já colocou em prática três programas de campanha. São eles, o “Fórum do Mandato Coletivo Animal” que será realizado na próxima quarta-feira (13), no Plenarinho da Câmara do Recife, a partir das 10h. o Fórum tem como objetivo ouvir sugestões de protetores da causa. Os outros projetos são o “Programa de Castração É o Bicho” e o “Programa Ração Solidária É o Bicho”. Esses últimos irão destinar vagas para esterilização animal e doação de ração para protetores independentes.

Reunião – O governador Paulo Câmara recebe nesta sexta-feira no Palácio do Campo das Princesas o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. O encontro ocorre a partir das 10:30 horas e poderá significar o anúncio de novos investimentos e retomada de obras do governo federal no estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *