ProntoMaisLab

Sertão Online
Supermercado Queiroz
Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
Restaurante Império Gourmet SJE
BMG Correspondente Antônio Filho
F. e P. Droga Center
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Dr. Diego Aragão
O Centenário
Costa Lira
Informatic Center

Eduardo da Fonte

Centro Clinico
Eletro Móveis
Deixe Seu Like

TABIRA: “Sinduprom-PE denuncia perseguição da gestão Sebastião Dias a dirigente sindical”

Blog do Euflavio Nunes 

O Sindicato Único dos Profissionais do Magistério Público das Redes Municipais de Ensino no Estado de Pernambuco (Sinduprom-PE) emitiu carta aos professores de Tabira.

Conforme o documento, desde o final de 2014 a vida profissional da professora e dirigente sindical Dinalva Lima se tornou “um verdadeiro inferno” com uma “enxurrada de ataques e perseguições políticas” por parte da gestão do prefeito Sebastião Dias pelo fato da mesma ter papel fundamental na organização e defesa dos professores do município.

A carta diz que a atuação de destaque incomodou e gerou insatisfação ao prefeito e secretários municipais de Administração e Educação, que em retaliação indeferiram vários requerimentos de afastamento da dirigente da sala de aula para ficar à disposição do sindicato e desempenhar o mandato classista, mesmo o direito sendo assegurado no Estatuto do Servidor Público e no Estatuto do Magistério Municipal.

“Como não conseguimos via negociável resolver o impasse criado pela prefeitura e o prefeito, ingressamos com um Mandado de Segurança na justiça comum de Tabira, solicitando da mesma, que determinasse ao secretário de Administração, sujeitando as penalidades cíveis e penais, o cumprimento do que determina a Lei Municipal 019/97, nos artigos 161, VII e 188, concedendo a licença para o desempenho do mandato classista junto ao Sinduprom-PE, sem prejuízo dos seus vencimentos, direitos e vantagens”, afirma o documento.

O Mandado de Segurança foi concedido no dia 24 de setembro de 2018 e foi estipulada multa no valor de R$ 10 mil em caso de descumprimento, porem a prefeitura não cumpriu a sentença judicial e segundo a carta ainda colocou em pratica uma política de assédio moral, constrangimento e corte nos vencimentos da dirigente, o que desencadeou problemas de saúde e falta de condições psicológicas para a mesma desempenhar suas funções dentro e fora da sala de aula.

A carta diz ainda que o Sinduprom-PE insistiu e que no último dia 15 de fevereiro o juiz da Comarca publicou um novo despacho determinando o cumprimento da sentença no prazo de 24 horas, bem como estipulou multa diária no valor de R$ 1 mil ao secretário de Administração em caso de descumprimento.

“Desta forma, iremos rumo a vitória, assegurando a coordenadora geral do Sinduprom-PE, o direito que a lei assegura, mostrando a esses “caciques” e novos “coronéis” da política de Tabira, que ainda podemos contar com a justiça e fazer valer uma conquista dos servidores municipais”, conclui.

One Response to TABIRA: “Sinduprom-PE denuncia perseguição da gestão Sebastião Dias a dirigente sindical”

  • Lutar pela classe é dever do sindicalista e previsto por lei.
    Parabêns! Avante!
    Mobilização contra a reforma da previdência que vem aí professores e mulheres mais prejudicados.
    Vamos reagir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *