1-banner1500x363

ATÉ AGORA POUCOS GOVERNADORES APOIAM A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Reunidos em Belo Horizonte no último sábado (17), governadores das regiões Sul e Sudeste declararam apoio incondicional ao projeto de reforma previdenciária que o presidente Jair Bolsonaro enviou para o Congresso. A exceção foi o governador do Espírito Santo, Renato Casa Grande (PSB), que, seguindo a orientação do seu partido que uma discussão mais ampla sobre a aposentadoria dos trabalhadores rurais e o pagamento do Benefício de Prestação Continuada. O único ausente foi o governador do Paraná, Ratinho Júnior, que alegou compromissos anteriores na agenda. Coincidência ou não, dois dias antes do encontro de Minas os governadores do Nordeste se reuniram em São Luís (MA) para avaliar o conteúdo do projeto da reforma previdenciária. Segundo o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, se o governo não flexibilizar a redação do texto em relação aos trabalhadores rurais e ao BPC, ele não terá o apoio dos governadores nordestinos, que em sua totalidade não votaram em Jair Bolsonaro para presidente da República. Um ponto em comum entre a reunião de Belo Horizonte e a de São Luís foi a criação de um consórcio para permitir aos governadores que adquiram bens e serviços de forma compartilhada. O que nasceu em São Luís chama-se “Consórcio Nordeste” e o que surgiu em Belo Horizonte chama-se COSUD (Consórcio de Integração Sul e Sudeste).

 

ONDE O SAPATO APERTA

Mesmo que tenham divergências pontuais em relação ao projeto de reforma da previdência, pelo menos três governadores das regiões Sul e Sudeste não têm como ficar contra porque os estados que governam estão quebrados em decorrência do peso da folha dos inativos: Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O Rio Grande do Norte também está quebrado, mas a governadora Fátima Bezerra (PT), por “questões ideológicas”, é contra o projeto.

Cotado para o lugar de Daquel Dodge, o presidente na Associação Nacional dos Procuradores da República, José Robalinho, filho do conceituado médico pernambucano Guilherme Robalinho, promoveu sábado (16) em Curitiba um “ato de desagravo” aos procuradores da Lava Jato, que têm recebido muitas pancadas nos últimos dias porque se acham acima do bem e do mal, especialmente o Deltan Dallagnol.

Na mesma semana em que o ex-deputado José Humberto Cavalcanti (PTB) assumiu a superintendência da Escola do Legislativo, vinculada à Alepe, o deputado estadual Walfrido Salmito Filho (PDT) assumiu a presidência da Escola Superior do Parlamento Cearense. Seu pai, Walfrido Salmito, foi um dos melhores superintendentes da história da Sudene, extinta no governo de FHC e recriada no governo de Lula.

O discurso mais inflamado no relançamento da campanha “Lula livre” foi o de Guilherme Boulos(PSOL), candidato derrotado à Presidência da República e líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Segundo ele, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, “que até outro dia posava de arauto da moralidade e garantidor da República, hoje é um cúmplice do laranjal do PSL, um cúmplice de um governo de milicianos”. No relançamento da campanha “Lula Livre” sábado passado (16), em São Paulo, coube ao presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, fazer a leitura de uma carta enviada pelo ex-presidente à militância do PT, que se reuniu no auditório do Sindicato dos Metroviários, no Tatuapé, na zona leste de São Paulo. Na carta, Lula afirma que prometeu ao neto, Arthur, falecido na semana passada, vítima de meningite, “que não descansarei enquanto não provar que os verdadeiros ladrões são os que me condenaram”.

Deltan Dallagnol tem feito duras críticas ao STF por ter decidido na última quinta-feira (14), por 6 votos contra 5, que crimes de “caixa dois”, ainda que conexos com crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, têm que ser julgados pela Justiça Eleitoral. Afirma que isso será o “fim da Lava Jato”, o que é uma grande mentira, porque a Justiça Eleitoral não estaria aparelhada para apurar esses tipos de crime. Ora, crimes eleitorais são apurados pela Polícia Federal. Como então afirmar que ela não tem estrutura para apurar casos de “caixa dois”?

Realizou-se neste domingo (17) eleições suplementares para a escolha de prefeitos de cinco municípios porque os eleitos em 2016 tiveram problemas com a justiça. Foram eles: Cajamar, Lagoinha e Macaubal (SP), Piên (PR) e Cabedelo (PB). Neste último, que tem 47 mil eleitores, o prefeito Leto Viana (PRP) foi afastado pela Câmara de Vereadores, por improbidade, e posteriormente renunciou ao mandato. A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, acompanhou tudo em Brasília.

Os deputados federais Silvio Costa Filho (PRB) e Tadeu Alencar (PSB) estiveram em seus redutos, neste final de semana, para entregar equipamentos adquiridos com recursos de emendas parlamentares de autoria deles. Ó primeiro entregou uma VAN no município de Condado e o segundo um trator no município de Bodocó. Pensava-se que isso era atribuição de membros do Poder Executivo, mas, deixa pra lá.

Mesmo com o caixa baixo, o prefeito de Sertânia, Ângelo Ferreira (PSB), que já foi secretário de Agricultura do Governo do Estado, não descuida da educação. Adquiriu recentemente 8 mil cadernos de 96 folhas para os alunos da rede municipal. Serão beneficiadas 30 escolas e duas creches. A compra importou numa despesa de R$ 128 mil.

A decepção do MDB de Pernambuco com os prefeitos em elegeu em 2016 foi em Palmares, principal município da Mata Sul. Lá, o deputado federal Raul Henry fez o que pôde pela eleição do empresário Altair Júnior, uma esperança para o município por se tratar de um quadro político oriundo da iniciativa privada. Só que o prefeito não se revelou um bom gestor e começou a atrasar a folha dos funcionários ainda em 2018. Foi afastado pela Câmara Municipal e ainda não se sabe se vai voltar.

Carta – As associações municipalistas que representam os prefeitos dos nove estados da região elaboraram a “Carta do Nordeste”, documento com as prioridades a serem apresentadas ao presidente Jair Bolsonaro, provavelmente na Marcha dos Prefeitos, a ser realizada de 8 a 11 de abril, em Brasília. Os presidentes dessas entidades se reuniram durante todo o dia de ontem (18), em Teresina (PI), onde debateram os pontos da carta. A sugestão para o encontro partiu do presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota.

Barragens – Técnicos responsáveis pela conservação e fiscalização de barragens explicaram a classificação de risco e as ações de monitoramento dos 477 equipamentos localizados no Estado, na reunião da Comissão Especial sobre o tema, realizada nesta segunda (18), na Assembleia. O principal esclarecimento apontou que a classificação de “alto risco” para uma barragem não quer dizer que exista perigo imediato de rompimento, mas se refere à intensidade dos danos, caso haja problemas com a contenção da água.

Fiordes – Por ser próximo do Banco Central, Tribunal de Contas do Estado, Seplag, prefeitura do Recife, Palácio do Campo das Princesas, Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa de Pernambuco, o Fiordes Bistrô tem reunido a classe jurídica, política e empresarial que estão frequentemente degustando um cardápio sofisticado e variado numa área estratégica do Recife.

Sem rumo – Depois de assumir a prefeitura de São Lourenço e não conseguir mostrar serviço, o vice-prefeito Dr. Gabriel está tentando a todo custo encontrar um partido para tentar ser candidato a prefeito no ano que vem. Porém, a experiência extremamente negativa praticamente o inviabilizou política e eleitoralmente para o ano que vem.

Caravana – Dentro das atividades da Caravana da Educação 2019, o governador Paulo Câmara comanda, nesta terça-feira (19), mais uma edição do programa que, dessa vez, contemplará a Gerência Regional de Educação (GRE) Recife Sul. O circuito de atividades pedagógicas, culturais e esportivas, é promovido pela Secretaria Estadual de Educação e Esportes, em parceria com a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).

Comemoração – O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, comemorou a concessão do aeroporto internacional dos Guararapes para a iniciativa privada. Aliado do presidente Jair Bolsonaro, Anderson confia que a empresa espanhola Aena irá consolidar a liderança do nosso aeroporto no Nordeste.

Inocente quer saber –  Qual é a alternativa que os opositores da  reforma da Previdência têm para substituí-la?