Miss Dourada

Gordo Construções
AC- Assessoria Contábil e Tributária
Dr. Fred Barros
Odonto Center
Sertão Online
Supermercado Queiroz
PASC – Mais Saúde
Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
Restaurante Império Gourmet SJE
BMG Correspondente Antônio Filho
F. e P. Droga Center
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Costa Lira
Informatic Center
Eduardo da Fonte
Farmácia Boa Saúde
Centro Clinico
Eletro Móveis
Deixe Seu Like

Bolsonaro acaba com ganho real do mínimo

REUTERS/Adriano Machado: <p>Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, participam de cerimônia no Palácio do Planalto 07/01/2019 REUTERS/Adriano Machado</p>

O governo de Jair Bolsonaro enviou ao Congresso sua proposta para as diretrizes do Orçamento de 2020 e propõe que o salário mínimo do próximo ano seja de R$ 1.040, com correção apenas pela inflação; medida põe fim à política implementada durante as gestões do PT que estabelecia ganhos reais para os trabalhadores; enquanto reduz o salário pago aos trabalhadores, o governo Bolsonaro ampliou a previsão do rombo fiscal para 2020, dos atuais R$ 110 bilhões para R$ 124,1 bilhões. O anúncio de que o salário mínimo será corrigido apenas pela inflação causou impacto negativo entre parlamentares; a Proposta do governo Bolsonaro que traça as diretrizes para o Orçamento prevendo arrocho no mínimo pode ser rejeitada pelo Congresso, afirmam deputados e senadores. Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, o fim da política de valorização do salário mínimo é mais um ataque do governo Jair Bolsonaro aos trabalhadores. “Todas as medidas anunciadas pelo governo até agora são de arrocho salarial e previdenciário. E mais, todas foram em benefício do patrão e prejuízo para o trabalhador”, diz Vagner ; segundo ele, Bolsonaro “engana seus eleitores” ao promover medidas que contrariam a expectativa de boa parte daqueles que o apoiaram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *