Gordo Construções
ProntoMaisLab

Sertão Online
Supermercado Queiroz
Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
Restaurante Império Gourmet SJE
BMG Correspondente Antônio Filho
F. e P. Droga Center
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Dr. Diego Aragão
O Centenário
Costa Lira
Informatic Center

Eduardo da Fonte

Centro Clinico
Eletro Móveis
Deixe Seu Like

Bolsonaro acaba com ganho real do mínimo

REUTERS/Adriano Machado: <p>Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, participam de cerimônia no Palácio do Planalto 07/01/2019 REUTERS/Adriano Machado</p>

O governo de Jair Bolsonaro enviou ao Congresso sua proposta para as diretrizes do Orçamento de 2020 e propõe que o salário mínimo do próximo ano seja de R$ 1.040, com correção apenas pela inflação; medida põe fim à política implementada durante as gestões do PT que estabelecia ganhos reais para os trabalhadores; enquanto reduz o salário pago aos trabalhadores, o governo Bolsonaro ampliou a previsão do rombo fiscal para 2020, dos atuais R$ 110 bilhões para R$ 124,1 bilhões. O anúncio de que o salário mínimo será corrigido apenas pela inflação causou impacto negativo entre parlamentares; a Proposta do governo Bolsonaro que traça as diretrizes para o Orçamento prevendo arrocho no mínimo pode ser rejeitada pelo Congresso, afirmam deputados e senadores. Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, o fim da política de valorização do salário mínimo é mais um ataque do governo Jair Bolsonaro aos trabalhadores. “Todas as medidas anunciadas pelo governo até agora são de arrocho salarial e previdenciário. E mais, todas foram em benefício do patrão e prejuízo para o trabalhador”, diz Vagner ; segundo ele, Bolsonaro “engana seus eleitores” ao promover medidas que contrariam a expectativa de boa parte daqueles que o apoiaram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *