ProntoMaisLab

Sertão Online
Supermercado Queiroz

Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
Restaurante Império Gourmet SJE
BMG Correspondente Antônio Filho
F. e P. Droga Center
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Dr. Diego Aragão
O Centenário
Costa Lira
Informatic Center

Eduardo da Fonte

Centro Clinico
Eletro Móveis
Deixe Seu Like

Giro peso Blog’S

Coluna Fogo Cruzado – 

O Palácio do Planalto restringiu a agenda que o presidente Bolsonaro cumpriria em Pernambuco nos dias 23 e 24 deste mês de maio. A agenda inicial previa uma visita de dois dias, mas ela foi cortada pela metade. O presidente virá no dia 23 e ficará poucas horas no Recife. A programação prevê apenas, caso não seja novamente modificada, a participação dele na reunião da Sudene ao lado dos governadores nordestinos. Foram cortadas as visitas que ele faria às obras de transposição do São Francisco, a um dos pólos de irrigação de Petrolina e à fábrica da Fiat no município de Goiana. Isso leva a crer que o presidente ainda não está devidamente informado sobre a situação da Sudene do “pós Lula”, um órgão completamente esvaziado e sem força política para alavancar a economia da região. Até o final do governo Figueiredo, ela ainda tinha algum prestígio. Atraía para suas reuniões o presidente da República e alguns dos seus ministros, todos os governadores da região e dirigentes de órgãos de segundo escalão como Chesf, Codevasf, Dnocs e BNB. Hoje, nem mesmo os governadores a prestigiam, donde se conclui que ou Bolsonaro aproveita a reunião para anunciar um plano de desenvolvimento regional ou sua vinda a Pernambuco não terá valido a pena.

Homenagem ao ex-deputado

O novo fórum de Itamaracá, inaugurado na última sexta-feira, recebeu o nome do ex-deputado Guilherme Uchoa, que fez política no município durante mais de 30 anos. A escolha se deu, de forma unânime, pela Corte Especial do Tribunal de Justiça. O filho, Guilherme Júnior (PSC), que é deputado estadual, agradeceu a homenagem em nome da família.

Ordem de serviço

O deputado Fernando Monteiro (PP) arranjou recursos no governo federal para a construção de uma UPA em Bom Conselho e fez questão de ir à cidade na última sexta-feira para dar a “ordem de serviço” visando ao início da obra. O problema dessas UPAs não é o dinheiro para a construção, e sim o custo de manutenção (R$ 500 mil/mês).

Ato de justiça

O prefeito Miguel Coelho (sem partido) inaugurou no final de semana a pavimentação de 22 ruas em Petrolina e uma delas, no bairro de Tapera, passou a se chamar “Avenida Osvaldo Coelho”. Osvaldo era tio do prefeito e soube usar a força que teve como deputado federal para conseguir centenas de obras para Petrolina, entre elas a Univasf.

Plano de conservação

Informa a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos, em resposta à nota desta coluna, que as obras de requalificação de rodovias da Mata Norte solicitadas pelo deputado Antonio Moraes (PP) estão inseridas no “Plano de Conservação da Malha Viária Estadual”, que já teria R$ 75 milhões assegurados para sair do papel.

Emendas impositivas

Cresce o número de prefeitos pernambucanos decididos a não mais procurar deputados estaduais em busca de recursos para os seus municípios. Os parlamentares alegam que as “emendas impositivas” a que têm direito não estão sendo liberadas pelo Governo do Estado não porque Paulo Câmara não queira, e sim por absoluta falta de recursos.

João Lyra inelegível?

O deputado Tony Gel (MDB), ao ser entrevistado na Rádio Cultura de Caruaru, surpreendeu seu entrevistado ao declarar, ao vivo, que o ex-governador João Lyra Neto (PSDBB) “é inelegível”. Questionado sobre se o ex-governador tinha alguma condenação pela Justiça, respondeu: “Não. Ele está inelegível porque não tem votos para se eleger”.

Encontro regional

Está marcado para hoje (13), às 18h, no plenarinho da Câmara Municipal, o 5º Encontro Estadual do PTC com a presença do presidente nacional do partido, Daniel Tourinho. O novo presidente estadual, Fábio Bernadinho, abrirá o debate sobre as eleições de 2020 e por isso teve o cuidado de convidar potenciais candidatos a prefeito e a vereador.

Café pequeno

Na mesma semana em que os arquivos armazenados no banco dos doleiros apontam uma propina de R$ 1 milhão para o líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, o advogado pernambucano Antônio Campos, que disputou a Prefeitura de Olinda, é indicado para a Fundação Joaquim Nabuco por obra de arte do senador. Relator da MP que mexe na estrutura administrativa do Governo, Bezerra sofreu uma derrota na semana passada: o item do seu relatório que mantém o Coaf no Ministério da Justiça foi rejeitado.

Há quem diga que isso arranhou seu prestígio que estava em alta no Planalto. Outros dizem que foi tudo acertado com Bolsonaro, que conspira também para ver Moro jogado na jaula dos leões.

Bezerra é cobra criada. Dos líderes, é o mais afoito e sagaz. Bolsonaro não soube escalar seu time no Congresso. Convocou um quadro de lideranças que, à exceção do senador pernambucano, não sabem aonde a onça bebe água. Por isso mesmo, Bezerra vai despejando dinheiro na gestão do filho prefeito em Petrolina, bancando o apadrinhamento de aliados e tem até seu nome ventilado para o Ministério da Integração, pasta a ser recriada pela proposta da mesma MP que relata no Congresso.

Envolvido na Lava Jato, o senador consegue, incrivelmente, se colocar na vitrine da pauta positiva, mesmo o ministro Edson Fachin apontando a metralhadora na sua cabeça. Para quem sobreviveu a tantos tiroteios, elegeu um filho prefeito do maior colégio eleitoral do Sertão, outro filho federal e mais um estadual, sofrer ataques de doleiros parece café pequeno.

Quem mandou – O deputado Túlio Gadelha (PDT) não se ausentou da votação do Coaf na comissão especial da Câmara porque quis, sendo voto favorável à medida e o suplente que o substituiu, contra. Ele bateu asas por orientação do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, de quem espera apoio para concorrer a PCR em 2020.

Boquinha no PT – Ex-deputado federal pelo Rio, o advogado Wadih Damous Filho ganhou notoriedade quando atacou a juíza federal Carolina Moura Lebbos, por barrar a romaria petista à cela de Lula na PF em Curitiba. Agora, garfou uma boquinha como assessor da liderança do PT na Câmara, com salário de R$ 19,902,20.

Conta cara – O maior sorvedouro do dinheiro público é o Congresso Nacional. Só a Câmara dos Deputados garfou este ano R$ 1,86 bilhão para cobrir despesas de suas excelências, que realizaram apenas 127 sessões em pouco mais de 100 dias. O valor corresponde a 29,73% do orçamento previsto. Em uma continha rápida, o contribuinte desembolsou R$ 14,64 milhões por sessão.

Quem banca? – Duas ações para melar o São João de Caruaru estão tirando do sério a prefeita Raquel Lyra (PSDB). Houve irregularidades na contratação da festa de 2017, primeiro festejo junino da sua gestão. O Ministério Público quer saber de antemão de que fonte jorrarão a dinheirama para bancar tantas atrações nacionais a preço de ouro.

Araripina – Muito mal avaliado em Araripina, o prefeito Raimundo Pimentel (PSL) não terá como adversário o ex-prefeito Alexandre Arraes (PSB). A novidade da sucessão por lá é o empresário Tião do Gesso (SD) que reúne duas qualidades: popularidade e bala na agulha.

Sem despesas – Se já estava incomodado, o Governo do Estado tem mais um motivo para ficar com as barbas de molho: começou a circular, ontem, um panfleto estimulando a população a cobrar do deputado estadual a aprovação da PEC das emendas impositivas. Diz que a proposta vai garantir mais de R$ 3 milhões para serem aplicados em cada município. “A PEC não vai gerar mais despesas para o Governo e sim ampliar o investimento em sua cidade”, prega.

Painel – Folha de S.Paulo

Devassa nas contas de Flávio tem potencial ‘avassalador’, avaliam políticos e magistrados. ‘É UMA BOMBA CONTRA OS BOLSONAROS…’


A abrangência da quebra dos sigilos fiscal e bancário do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) chamou a atenção de políticos e magistrados que observam, de longe, o desenrolar das investigações no Rio. Integrantes de órgãos de controle chamaram de “avassaladora” a devassa de mais de dez anos nas contas do filho do presidente, de sua mulher e de mais de 80 ex-funcionários, entre eles Fabrício Queiroz. A amplitude do material indica apuração de vida muito longa —e várias ramificações.

Cartomante – A quebra dos sigilos de Flávio, revelada pelo jornal O Globo, foi rapidamente associada por políticos ao “tsunami” anunciado por Jair Bolsonaro na semana passada. Integrantes de partidos de centro e centro-direita disseram que pai e filho, se antecipando à ofensiva, deram indícios de que houve vazamento.

Havia expectativa entre integrantes do Ministério Público do Rio que não atuam no caso de uma ação ainda mais incisiva sobre Fabrício Queiroz, como um pedido de prisão. Em local incerto desde o início do ano, Queiroz é apontado como a ponte entre o gabinete de Flávio e familiares de milicianos.

BLOG EDMAR LYRA

Bloqueio – Coordenador da Frente Parlamentar de Valorização das Universidades, o deputado federal Danilo Cabral (PSB) relatou quais estratégias estão sendo adotadas na Câmara Federal para reverter o bloqueio no orçamento das universidades e institutos federais do país. Durante a reunião com os reitores, ele anunciou que oposição continuará em obstrução nas votações da Casa até que o governo reabra o diálogo sobre o assunto. O parlamentar destacou que o ministro Abraham Weintraub estará na Comissão de Educação nesta quarta-feira (15) e será pressionado sobre os cortes.

Tese – O deputado federal Ricardo Teobaldo advoga da tese de que como os mandatos em questão são de prefeitos e vereadores, uma eventual prorrogação não seria legislar em causa própria, o que permitiria a constitucionalidade de uma PEC apresentada e tramitada no Congresso Nacional.

Senado – Muita gente acredita que o senador Fernando Bezerra Coelho tem muito mais a contribuir com o presidente Jair Bolsonaro sendo seu líder no Senado do que assumindo um ministério. Se porventura aceitasse ser auxiliar do presidente, restringiria sua atuação a uma única pasta, já como líder do governo no Senado tem trânsito livre em todos os ministérios destravando obras e ações de interesse dos pernambucanos.

Prorrogação de mandatos esbarra em interesses 

Detentores de mandato eletivo, como vereadores e prefeitos, defendem a tese de uma prorrogação de seus mandatos conquistados em 2016 para 2022 sob o argumento da unificação das eleições. A tese é interessante porque já faz muito tempo que o Brasil deveria rever a existência de eleições de dois em dois anos que acabam atrapalhando os mandatos eletivos, uma vez que existe uma série de regras que acabam engessando o trabalho dos gestores.

Apesar de haver argumentos favoráveis à unificação dos mandatos, há um impedimento prático  para a sua execução. O primeiro deles é jurídico, uma vez que a alteração das regras do jogo com ele em movimento pode gerar uma enxurrada de ações na justiça, tendo como consequência uma grande insegurança jurídica. Portanto, é mais provável que haja uma decisão transitória que permita a unificação das eleições, como por exemplo a redução dos mandatos conquistados em 2020 para dois anos.

O outro impedimento tem ordem política, do mesmo jeito que prefeitos e vereadores de mandato querem mais dois anos, há uma série de candidatos a vereador e prefeito espalhados por todo o Brasil que apostam nas eleições de 2020 para ascender a mandatos e certamente farão pressão semelhante aos congressistas para que as regras do jogo não seja alteradas.

Faltando pouco mais de um ano para as eleições municipais com o congresso nacional debruçado numa complexa e desgastante reforma da Previdência, é muito difícil, para não dizer impossível, que prospere uma prorrogação de mandatos eletivos, por mais que haja argumentos extremamente plausíveis a seu favor.

COLUNA BLOG DO FINFA

Confirmou que não vai realizar – Diante da situação financeira que passa os municípios, o prefeito de Ingazeira, Lino Morais, em conversa com este blogueiro, confirmou que esta ano, não haverá a FECAPRIO – Feira de Caprinos e Ovinos, que normalmente se realiza no mês de Junho. “Diante da recomendação do MinistéIrio Público de Pernambuco (MPPE), Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Ministério Público de Contas (MPCO), orientando nós prefeitos de Pernambuco a evitarem qualquer tipo de despesa com festividades juninas, decidir a não realização da FECAPRIO. Prefiro manter os pagamentos dos servidores municipais, e fornecedores em dias, ao invés de lá na frente passar por dificuldades financeiras, O FPM vai começar cair, quem sabe o ano que vem, realizamos a nossa FECAPRIO”, finalizou o prefeito Lino.

Encontro – O prefeito de Flores, Marconi Santana, teve um encontro com Glewber Mourato, Gerente de Negócios do Banco do Nordeste e Manoel Felipe, Gerente Geral da Agência Serra Talhada, onde trataram de parcerias futuras, que venham fortalecer novos empreendimentos para o homem do campo, novos empreendedores, que poderá viabilizar linhas de créditos.

A favor – O deputado federal João Campos (PSB), participou ontem da Assembleia Extraordinária com abancada federal de Pernambuco, no seu discurso João deu uma aula de estatística sobre o atual Governo de Bolsonaro, sem muito aplaudido pelos presentes. No final disse: “Sou a favor da unificação das eleições, mandato de 5 anos e fim da reeleição”.(Foto: Júnior Finfa)

 

Frase – “Ele está inelegível porque não tem votos para se eleger”.(Deputado Estadual Tony Gel (MDB), em entrevista a Rádio Cultura de Caruaru, quando disse que o ex-governador João Lyra Neto (PSDB) é inelegível)

 

Recebido – O prefeito de Iguaracy, Zeinha Torres, acompnhado do Secretário Municipal de Cultura e Turismo, Edjanilson Rodrigues, foram recebido pelo Secretário Estadual de Turismo, Rodrigo Novaes. A conversa foi muito produtiva e focada em como a secretaria de Turismo pode ajudar no desenvolvimento do nosso município.

Totonho lança pré-candidatura a prefeito de Afogados

Resultado de imagem para totonho valadares na radio pajeu

O ex-prefeito de Afogados da Ingazeira, Totonho Valadares, lançou sua pré-candidatura ao Executivo do município durante o Debate das Dez na Rádio Pajeú dessa segunda (13).

Totonho esteve participando do debate no qual esteve explicando sobre a sua ida até a Polícia Federal, em Caruaru.

O ex-prefeito voltou a afirma que mantem um bom relacionamento com o atual prefeito, José Patriota, e que ainda não o informou sobre a sua decisão de pré-candidato. Totonho informou que procurou o atual prefeito para comunicar de sua decisão durante o carnaval, mas devido o problema de saúde por qual passa o atual gestor decidiu não comunica naquele momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *