ProntoMaisLab
Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
Restaurante Império Gourmet SJE
BMG Correspondente Antônio Filho
F. e P. Droga Center
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Dr. Diego Aragão
O Centenário
Costa Lira
Informatic Center

Eduardo da Fonte

Centro Clinico
Eletro Móveis
Deixe Seu Like

Giro pelos Blog’S (Quinta 16 de maio)

Coluna Fogo Cruzado – 16 de maio de 2019

Com a cabeça focada em armas e assuntos do gênero, o presidente Bolsonaro não se interessou até agora pela montagem de uma base política de sustentação no Congresso Nacional. Isso tem levado o governo a sucessivas derrotas até mesmo na votação de requerimentos pela convocação de autoridades. Foi o que ocorreu na última quarta-feira com um requerimento do deputado Orlando Silva (PCdoB) convocando o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para dar explicações à Câmara sobre o corte de 30% no orçamento das universidades federais. A rigor, esse convite deveria ser encarado com normalidade, pois é dever de qualquer ministro dar explicações aos representantes do povo sobre os assuntos de sua pasta. No caso em tela, entretanto, os deputados não aprovaram o requerimento com essa visão, e sim para mandar um “recado” ao governo de que continuam insatisfeitos por não estarem indicando afilhados políticos para compor a máquina governamental. Tanto isso é verdade que o placar foi acachapante: 307 votos pela convocação do ministro e apenas 82 pela não convocação. Ou Bolsonaro se apressa para constituir uma base orgânica de sustentação – partidos interessados em compor essa base é o que não faltam – ou vai amargar novas derrotas ao longo deste ano.

Rosário de más notícias

A fala do ministro Paulo Guedes na Comissão Mista de Orçamento do Congresso, na última 3ª feira, deixou muitos parlamentares de orelha em pé. Ele disse que o Brasil se encontra “no fundo do poço”, que está “prisioneiro da armadilha de baixo crescimento” e obrigado a pagar de juros da dívida, só este ano, R$ 445 bilhões. E que sem a reforma da previdência mergulhará no caos.

Crédito suplementar

Paulo Guedes fez um apelo aos congressistas para aprovarem o pedido de crédito suplementar no valor de R$ 248 milhões, sob pena de o governo entrar em colapso a partir do 2º semestre por falta de recursos para pagar os benefícios da previdência e o Bolsa Família. Até o mais otimista dos governistas ficou assustado com o que ouviu.

Cortes na educação

Os protestos que ocorreram ontem em várias capitais contra o corte de recursos da educação não preocuparam o ministro Abraham Weintraub porque ele parece viver no mundo da lua. Aliás, seu depoimento ontem no Congresso, para explicar o “contingenciamento”, foi de dar pena. Foi ridicularizado por dezenas de parlamentares.

Morto vivo

Garante Adilson Gomes Filho, secretário-executivo de apoio aos municípios da Secretaria do Planejamento, que o FEM permanece forte “e levando desenvolvimento para o interior”. Caso o governador Paulo Câmara tivesse agenda disponível, disse ele, “poderia inaugurar obras do FEM, todos os dias, em todos os municípios do Estado”.

Lei das Licitações

Relator na Câmara Federal do projeto da nova Lei de Licitações, o deputado Augusto Coutinho (SD) já concluiu o seu parecer. Se aprovado, o projeto substituirá a Lei 8.666/93, que está absolutamente superada. Uma das novidades do parecer é o “Portal Nacional de Contratações Públicas”, tornando o processo licitatório mais transparente.

Saneamento privatizado

Joaquim Levy, presidente do BNDES, acredita que ainda este ano terá início a privatização do setor de saneamento no país. A Medida Provisória que trata do assunto já foi aprovada pelo Congresso. Ele quer acabar com as estatais de saneamento dizendo que elas não têm recursos para universalizar o esgotamento sanitário nem daqui a 50 anos.

100 anos do JC

O centenário do Jornal do Commércio do Recife foi celebrado ontem quarta-feira (15) no plenário da Câmara Federal durante sessão solene sugerida pelo líder da bancada do PSB, deputado Tadeu Alencar (PE). Ele relembrou a trajetória do jornal fundado em 1919 pelo empresário Francisco Pessoa de Queiroz, frisando que hoje ele é líder de circulação no Estado de Pernambuco. O Jornal do Commercio pertence ao Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, braço de mídia do Grupo JCPM, do qual também fazem parte a Rádio Jornal, a TV Jornal, o portal NE10 e vários outros meios de comunicação. É o maior periódico de Pernambuco e também um dos maiores do país.

PATRIOTA DIZ QUE HÁ 60 ANOS VENDIA O JC NAS RUAS DE SERTÂNIA

O deputado Gonzaga Patriota (PSB) também discursou na Câmara, nesta quarta-feira (15), em homenagem ao centenário do Jornal do Commercio. Ele também relembrou a trajetória do jornal e sua importância para o Estado de Pernambuco. Contou, em seguida, que foi vendedor do Jornal do Commercio nas ruas de Sertânia, sua terra natal, em seus tempos de adolescente. E soltou a seguinte tirada: “Quem foi vendedor há 60 anos do JC, espera que nos 200 anos de comemoração espera ainda estar por aqui para celebrar esta data.

Farra em São Caetano

A Câmara de Vereadores de São Caetano, a 149 km do Recife, deu um péssimo exemplo de como torrar o dinheiro do contribuinte: seu presidente César Andrade, sob o pretexto de participar de um seminário em Natal, patrocinou uma caravana da alegria com mais quatro parlamentares, oito servidores da Casa e até um vigia.

Na época, informou que havia despendido apenas R$ 9 mil, mas o portal da transparência da Câmara registra que a farra num hotel luxuoso custou R$ 42,5 mil. Além de mentir, o presidente não jogou correto com os próprios colegas. O vice-presidente Luiz Carlos da Saúde (Rede) recebeu um áudio do vereador Jean Carlos (PRB), no dia anterior da viagem, pedindo para ele presidir a sessão.

Alegou que o presidente estava doente. ”A doença, na verdade, era a farra”, desabafa o parlamentar. A caravana dos que gozaram da mordomia como dinheiro alheio foi integrada ainda pelos vereadores Makoy Vasconcelos (PV), Goga Jogador (PMN), Inácio Guerreiro (PROS) e Jean da Peixoto (PRB). O suposto evento foi mal-assombrado, a viagem ilegal e as diárias irregulares, assinadas e distribuídas pelo próprio presidente. O Ministério Público tem que apurar essa vergonha.

Cadê o dinheiro? – A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), não confirmou ainda se vai recepcionar, amanhã, o governador Paulo Câmara (PSB), que fará uma visita ao hospital regional. A tucana anda insatisfeita com o tratamento recebido pelo Estado. Em épocas passadas, a cidade já recebeu cotas de R$ 4 milhões para o São João. Até agora, a prefeita não viu a cor dos R$ 800 mil de 2018.

Candidatura própria – Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, o presidente nacional do Partido Novo, João Amoedo, revelou que o partido já decidiu por candidaturas próprias a prefeito de Fortaleza e Recife. Ressaltou que já tem uma pré-seleção de oitos nomes que se inscreveram, mas fez segredo da sua preferência.

Propinas – Ouvi de lideranças no Congresso que a delação de Henrique Constantino citando propinas para o ex-deputado Bruno Araújo pode criar dificuldades para ele pavimentar o caminho até à presidência nacional da legenda. “Como é que João Dória, que prega por renovação, vai bancar alguém enrolado na justiça?”, questionou um dos líderes.

Mais um padre – São Bento do Una teve no padre Aldo o primeiro sacerdote a ser eleito prefeito. Governou o município por dois mandatos e sumiu do cenário político. Nas eleições municipais do ano que vem um novo padre pode se constituir no azarão. Trata-se do padre Fábio Cavalcante da Silva, que tem as bênçãos da prefeita Débora Almeida (PSB).

Pavão – A Rádio Cultura de Caruaru, que retransmite o Frente a Frente, não conseguiu entrevistar o deputado José Queiroz (PDT) na mesa redonda dos ex-prefeitos. Queiroz alegou falta de espaço na agenda, mas o que ele queria ser o último, programa reservado à prefeita.

XUCURU – O PSOL organiza uma caravana de filiados para participar da 19ª Assembleia Xukuru de Ororubá, neste próximo final de semana. A comitiva sai de Recife, amanhã, com retorno no domingo. O evento vai discutir as diretrizes sobre a proteção das terras Xukuru frente às mudanças da Funai. O encontro Xukuru é realizado anualmente na Aldeia Pedra D’água, em Pesqueira. Serão disponibilizadas 40 vagas. As inscrições são feitas através do e-mail psolpernambuco@gmail.com ou presencial na sede do partido.

Blog Edmar Lyra

As caras novas na disputa pela prefeitura do Recife 

As eleições de 2020 marcam um ciclo de vinte anos dos partidos que integram a Frente Popular no poder, e também permitem o lançamento de nomes que podem efetivamente representar uma renovação, sobretudo em relação a nomes tradicionais que historicamente disputaram o comando da capital pernambucana.

Sensação das eleições de 2018 quando elegeu-se deputado federal com uma votação advinda de sua grande exposição nas redes sociais, Túlio Gadelha é tido como a grande novidade na disputa municipal pelo comando da capital pernambucana. O parlamentar tem todas as condições de se colocar como alternativa para um eleitorado de esquerda que nas últimas eleições apostou no PT e no PSB e que pode almejar outras opções.

No PSB, dois nomes despontam como novidades majoritárias, o primeiro deles é o deputado federal João Campos, tido como candidato natural para liderar o projeto de sucessão do prefeito Geraldo Julio. Apesar de jovem, João Campos obteve uma expressiva votação em 2018 que lhe possibilitou o posto de mais votado de Pernambuco e do Recife. Além disso, é o herdeiro político de Eduardo Campos que fez história quando foi governador de Pernambuco, e isso tende a pesar a favor dele quando se colocar efetivamente como candidato a prefeito. O segundo nome socialista é o também deputado federal Felipe Carreras. O parlamentar se preparou para suceder Geraldo Julio e considera que agora é a sua vez. Se porventura não for o nome do PSB, poderá ir para outra sigla, ainda que isso configure um risco de perda do seu mandato por infidelidade partidária.

A situação de Felipe Carreras se aplica a também deputada federal Marília Arraes, que precisará sair do PT para ser candidata a prefeita do Recife. Porém, esbarra no risco de perda do mandato. Se conseguir ser candidata, assim como Túlio e João, Marília se apresentaria como alternativa consistente ao eleitor de esquerda. Já no campo de direita, eis que surge como uma novidade com candidatura não declarada, a delegada Patrícia Domingos, que pode empunhar uma narrativa de apostar no novo e no combate à corrupção junto a um eleitor mais alinhado com o presidente Jair Bolsonaro, o segundo nome é o deputado estadual Marco Aurélio que nunca disputou majoritária e tentará um voo solo pela primeira vez. Saindo do polarização dos campos de esquerda e direita, o nome do suplente de senador Fernando Dueire tem sido visto como uma opção mais ao centro que representaria uma novidade no processo eleitoral, agregando experiência numa candidatura própria do MDB, cuja última vitória na capital se deu em 1992 com Jarbas Vasconcelos.

Sem inscrição – Raquel Dodge, atual procuradora geral da República, não se inscreveu para concorrer na lista tríplice da Associação Nacional de Procuradores da República (ANPR). Dois anos atrás, Dodge foi segunda colocada na lista, sendo indicada ao cargo pelo ex-presidente Michel Temer (MDB). Dez procuradores se inscreveram para concorrer. A falta de inscrição da atual procuradora geral não a impede de disputar a recondução diretamente com o presidente Bolsonaro (PSL), pois a lista da Associação é extraoficial, sem previsão na Constituição Federal. Dentre os inscritos na disputa do Ministério Público Federal, o procurador José Robalinho Cavalcanti, filho do médico e ex-secretário estadual de Saúde (no Governo Jarbas Vasconcelos), Guilherme Robalinho.

Homenagem – “Ocorreu um mal-entendido por parte de quem passou a informação sobre o veto ao nome do ex-prefeito Ettore Labanca para uma clínica em São Lourenço da Mata. O referido vereador quer se promover em cima da memória do ex-prefeito, a quem, apesar das divergências políticas, respeito. Não podemos nomear de Ettore Labanca o equipamento em questão simplesmente porque já há outro homenageado para a clínica previamente escolhido. Ressalto que outras obras virão na nossa cidade para que possamos prestar uma justa homenagem ao ex-prefeito.”, afirmou o prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira.

Anfitrião – O senador Jarbas Vasconcelos (MDB) foi o anfitrião do empresário João Carlos Paes Mendonça no Congresso Nacional, que em sessão solene nesta quarta-feira homenageou o centenário do Jornal do Commércio. Foi no gabinete do senador pernambucano que o empresário ficou durante boa parte da manhã. Política e a economia do País estiveram na pauta da conversa. À noite, Jarbas ofereceu a João Carlos um jantar em sua residência.

Michele Collins – A Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Câmara dos Vereadores, presidida pela Vereadora Michele Collins (PP) visita, a convite do Movimento Nacional de Luta por Moradias (MNLM), nesta quinta-feira (16), às 16h, algumas comunidades do Recife. O grupo irá acompanhar a situação das palafitas e de questões relacionadas a moradia.

Agressivo – Diferentemente de alguns parlamentares que adotaram um tom ameno na ida do ministro da Educação Abraham Weintraub à Câmara dos Deputados, o deputado federal Danilo Cabral adotou uma postura muito ríspida em relação ao ministro, que transpareceu ser um problema pessoal com o comandante do MEC. Pegou muito mal a forma como Danilo abordou o ministro, sendo criticado pelos próprios colegas.

Recursos – O governador Paulo Câmara anunciou o aumento de 26% no custeio da Universidade de Pernambuco em relação a 2018. Com a medida, a UPE contará com R$ 27,2 milhões. O anúncio ocorreu no mesmo dia em que aconteceram manifestações em todo o Brasil contra o contingenciamento de recursos nas Universidades Federais.

Inocente quer saber – Como é feita a conta que sem a reforma da Previdência dá para garantir recursos para a educação sem contingenciamento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *