Miss Dourada

Gordo Construções
AC- Assessoria Contábil e Tributária
Dr. Fred Barros
Odonto Center
Sertão Online
Supermercado Queiroz
PASC – Mais Saúde
Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
Restaurante Império Gourmet SJE
BMG Correspondente Antônio Filho
F. e P. Droga Center
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Costa Lira
Informatic Center
Eduardo da Fonte
Farmácia Boa Saúde
Centro Clinico
Eletro Móveis
Deixe Seu Like

Cancelamento de festejos juninos por causa da pandemia deixa prejuízo de mais de R$ 1 bi para estados do Nordeste

(Em Caruaru, estátua de Luiz Gonzaga, o rei do baião, de máscara)

A Folha de São Paulo estampou na primeira página de hoje uma foto do Pátio do Forró em Caruaru esvaziado no dia de São João da pandemia com um detalhe: a estátua de Luiz Gonzaga, o rei do baião, de máscara. Triste constatar que a alegria de um pátio cheio de gente animada no passado hoje representa o símbolo de um festejo junino do horror da Covid.

Cancelamento ou adiamento das festas juninas na Região Nordeste em função da pandemia do novo coronavírus afeta principalmente a economia dos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Bahia, onde as festas acontecem com maior intensidade.

 O cancelamento dos festejos juninos no Nordeste em função da pandemia do novo coronavírus deverá resultar em prejuízos de cerca de R$ 1,5 bilhão aos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Bahia, onde as festas possuem forte impacto econômico. esse número pode ser ainda maior, contando as pequenas cidades, povoados e ditritos.

Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a não realização das festas juninas resultou em prejuízos de R$ 400 milhões para as cidades de Caruaru (PE) e Campina Grande (PB). Em Mossoró (RN), a expectativa de uma receita de R$ 94 milhões também foi frustrada pela pandemia. pela pandemia. “A importância econômica do São João é gigante. Imagine que muitas pessoas passam o ano inteiro para colocar sua atividade comercial dentro do cenário da festa. Vivem na dependência de realização do evento”, disse o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD) à reportagem. O município paraibano estimava uma receita de R$ 200 milhões durante o período junino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *