Dr. Robson Stênio

Miss Dourada

Gordo Construções
AC- Assessoria Contábil e Tributária
Dr. Fred Barros
Odonto Center
Sertão Online
Supermercado Queiroz
PASC – Mais Saúde
Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
Restaurante Império Gourmet SJE
BMG Correspondente Antônio Filho
F. e P. Droga Center
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Costa Lira
Informatic Center
Eduardo da Fonte
Farmácia Boa Saúde
Centro Clinico
Eletro Móveis
Deixe Seu Like

~~~Giro pelos Blog’S (Quinta-feira 24.09.2020)~~

Dois turnos no 1º turno

Numa leitura mais aprofundada dos números da pesquisa do Instituto Opinião no Recife, postada ontem neste blog, não seria precipitado arriscar um palpite: a cidade tende a enfrentar duas eleições numa só eleição de primeiro turno: a de Marília Arraes (PT) contra João Campos (PSB) e a de Mendonça Filho (DEM) frente à Patrícia Domingos (Podemos). Traduzindo: não há espaço no Recife para uma disputa final entre candidatos que disputam um mesmo segmento eleitoral.

No caso Marília x João, a batalha se dará em cima do eleitor no chamado campo da esquerda, enquanto Mendonça x Patrícia perseguirão o eleitorado mais conservador, de centro-direita, segmento com mais aderência para o bolsonarismo. É sabido que Recife é uma cidade rebelde e libertária, mas Bolsonaro teve 44% dos votos dos recifenses no primeiro turno presidencial de 2018 e no segundo turno aumentou para quase 50%, precisamente 47,50% dos votos.

Eleição se faz com números, com parâmetros. Qual chance teria quase 50% do eleitor recifense que votou em Bolsonaro dar uma guinada para o PT ou PSB, votando em Marília e João na eleição para prefeito do Recife? Teoricamente, nenhuma. Esse eleitor tende a votar em candidatos que venham a se identificar com o seu pensamento e a sua linha ideológica. Mais uma vez, teoricamente, esse segmento eleitoral está muito mais para Mendonça do que para Patrícia.

Até porque Mendonça assume que quer o voto de bolsonaristas, enquanto Patrícia não é tão decidida assim. Esse eleitorado, alguém poderia corrigir, estaria mais inclinado para um candidato com perfil e defesa mais bolsonaristas, como Alberto Feitosa, candidato do PSC. Mas este leva a desvantagem de ser o mais desconhecido e para subir nas pesquisas teria que ter as benções de Bolsonaro na campanha. O presidente já reiterou que não se envolverá na campanha em nenhuma cidade.

Recife, portanto, terá duas eleições de segundo turno num primeiro turno. O adversário de Marília é João, o de João é Marília. O adversário de Patrícia é Mendonça, o de Mendonça é Patrícia. Se essa tese for contrariada lá na frente, na abertura das urnas, mais uma vez estaremos diante da confirmação de que a política está longe de ser uma ciência exata.

Pisada de bola – Ainda em relação ao eleitorado cativo de Bolsonaro, Mendonça ficou numa condição muito mais favorável para conquistar depois que o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, postou em suas redes sociais que a candidatura de Patrícia Domingos, a qual o seu partido estava apoiando, representa também o voto do combate ao bolsonarismo, ou seja, mandou dizer que não seria bem-vindo o voto de eleitores simpáticos ao presidente da República ao projeto da delegada para o Recife. Miguel Arraes já dizia, com a sua sabedoria, que não deve rejeitar votos, venham de onde vier, para quem está no jogo em busca da vitória.

Na adversidade – Um dado que chamou atenção na pesquisa do Instituto Opinião, postada hoje no meu blog, sobre a corrida eleitoral no Recife: João Campos, candidato do PSB, além de ser o mais rejeitado, perde a eleição no segundo turno para todos os adversários. A campanha só começa no próximo domingo, mas ele terá pouco tempo para reverter esse quadro de dificuldades, até porque Geraldo Júlio, o seu padrinho, é reprovado por metade dos entrevistados. Geraldo vai encerrando sua passagem pela Prefeitura do Recife com baixos percentuais de aprovação. Não passa dos 45%, segundo a mesma pesquisa do Instituto Opinião, mesmo gastando rios de dinheiro com propaganda.

Sem efeito – Outra leitura interessante: a delegada Patrícia Domingos, candidata do Podemos, estagnou na faixa dos 12 pontos percentuais e o apoio do deputado Daniel Coelho (Cidadania), que saiu da disputa e aliou-se ao projeto da delegada, não surtiu nenhum efeito até o momento. E olha que Coelho vinha pontuando também entre 12% e 13%. Traduzindo: não é fácil transferir voto neste País, principalmente numa cidade rebelde e libertária como Recife. Daniel aposta numa exposição forte pelas mídias sociais nos próximos dias ao lado da delegada, para dar uma demonstração mais na frente, manifestada nas próximas pesquisas, de que tem de fato poder de convencer o seu fiel eleitor a votar na delegada.

Secretário pernambucano – O engenheiro pernambucano Roberto Andrade, que já foi secretário de Projetos Especiais de Pernambuco, é o novo secretário de Projetos Especiais do Distrito Federal, substituindo o também pernambucano Everardo Gueiros, que volta para o seu escritório de advocacia. Radicado em Brasília há duas décadas, Gueiros é sobrinho-neto do ex-governador Eraldo Gueiros. Roberto Andrade, que também já foi vereador do Recife em duas legislaturas, é considerado um profissional experiente, premiado com condecorações diversas por bons serviços prestados ao País, muito elogiado no Governo do Distrito Federal.

CURTAS

NORONHA – Preparem os biquínis e sungas. Fernando de Noronha será aberta para todos os turistas a partir do próximo dia 10. O anúncio foi feito, ontem, pelo governador Paulo Câmara, e pelo administrador de Noronha, Guilherme Rocha. Atualmente, a ilha está aberta só para quem já teve covid-19. O acesso dos visitantes seguirá um novo protocolo, elaborado pela administração do local e pelas autoridades de saúde do Estado. A principal regra é a obrigatoriedade da realização do teste RT-PCR (nariz e garganta) para detecção da Covid-19 no dia anterior ao embarque ou na data da viagem.

LIBEROU GERAL – Festas, casamentos, shows, peças de teatro e cinema estão liberados no Estado a partir da próxima segunda-feira. A mudança faz parte da nona etapa do Plano de Convivência com a Covid-19 e é válida para o Grande Recife, Zona da Mata e parte do Agreste. No interior, as regiões de Ouricuri e Afogados da Ingazeira avançam para a fase oito, onde as demais cidades já estão. Se não houver retrocessos no Plano de Convivência, todo o Estado deverá estar na última fase de liberações até 9 de novembro.

Perguntar não ofende: O torcedor vai voltar aos estádios de futebol sem sair a vacina da Covid-19?

  ~~~Coluna do FinFa~~

Prefeitura Amiga das Mulheres, Afogados da Ingazeira foi selecionada -A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher anunciou, nesta quarta (23), os vencedores da oitava edição do Prêmio Prefeitura Amiga das Mulheres. A honraria, instituída pela Resolução nº 1.213/2013, é entregue anualmente pela Alepe aos municípios que se destacam no desenvolvimento de políticas públicas para a população feminina, visando promover a igualdade nas relações de gênero. Este ano, foram escolhidas as gestões de Saloá (Agreste Meridional), Afogados da Ingazeira (Sertão do Pajeú), Buíque (Agreste Meridional) e do Recife. A disputa envolveu 30 cidades nas quatro categorias. As vencedoras foram eleitas por uma comissão avaliadora composta por parlamentares e representantes de entidades da sociedade civil e da Secretaria Estadual da Mulher. Segundo a parlamentar, a seleção desse ano dividiu os municípios participantes de acordo com a faixa populacional. Gleide Ângelo salientou que o prêmio chama a atenção para a necessidade de mais políticas públicas para a população feminina: “Nós somos maioria, mas infelizmente somos uma maioria que ainda se encontra em vulnerabilidade. A gente tá lutando pra que a gente consiga chegar na igualdade”. Entre os critérios de avaliação das prefeituras estão a melhoria da política de atenção integral à saúde feminina e o quantitativo de cargos públicos de primeiro escalão ocupados por mulheres.

Iniciar entrega – O Governo Municipal da Ingazeira, através da Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Turismo, vai iniciar a entregada 4ª distribuição de Kits alimentares da merenda escolar. Segundo o prefeito Lino Morais, o fornecimento neste período será priorizado aos alunos em situação de vulnerabilidade social, inseridos no Cadastro Único/Bolsa Família. Mantendo as medidas de prevenção recomendadas pelo Ministério da Saúde durante a entrega dos Kits.

Comemorando – O casal Clóvis Lira e Izilda Sampaio está comemorando o sucesso da sua filha, Maria Tereza Sampaio de Sousa Lira, afogadense, que brilha na sua profissão como médica cardiologista. Ontem (23), saiu a relação dos 50 melhores Hospitais Cardiológicos do mundo e Tetê, como chama seus familiares, faz parte da equipe cardiológica de 2 deles: Incor- Instituto do Coração e HIAE – Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. “Uma pajeuzeira, filha de dois assalariados chegar a esse patamar, com certeza foi com muita dedicação, disciplina e proteção divina”,pontuou sua mãe Izilda.

Você sabia – Que o Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) apontou superfaturamento em preços unitários de medicamentos e materiais hospitalares adquiridos, entre 2017 e 2018, pela Prefeitura de Ipojuca.

Destaques –

O Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, divulgou ontem (23), os vencedores do Prêmio Idepe, o mais importante do calendário anual da pasta. A ideia do prêmio é valorizar as escolas, Gerências Regionais de Educação (GREs) e municípios que obtiveram bons desempenhos educacionais no Estado. Ao todo, foram entregues 42 certificados a quem se destacou no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco, quero destacar os vencendores Escolas municipais: anos iniciais do ensino Fundamental,1º lugar – Escola Municipal Professora Janaína Mércia Freire Silva, em Quitimbu (Custódia), com nota 9,11 e 2º lugar – Escola Municipal Fortaleza, em Triunfo, com nota 8,90, na categoria Escolas estaduais: anos finais do Ensino fundamental, 1º lugar – Escola Tomé Francisco da Silva, em Quixaba, com nota 7,52.

Coisas da política –

O tio do pré-candidato a prefeito de Serra Talhada, Victor Oliveira (PL), Thales Policarpo, anunciou na tarde de ontem (23), seu apoio a pré-candidata petista Márcia Conrado (PT) e ainda fez posou ao lado do prefeito Luciano Duque e do seu candidato a vereador Vandinho da Saúde.

Média – O Brasil registrou ao menos 125 casos de assassinatos e atentados contra políticos eleitos, candidatos e pré-candidatos nos últimos quatro anos e oito meses, o que corresponde a uma média de 27 casos por ano. Ao todo, foram 327 casos de violência política no país desde 2016. O levantamento foi feito pelas organizações Terra de Direitos e Justiça Global

Mudanças – Diversas mudanças na lei de trânsito foram aprovadas pelo Congresso e seguiram para a sanção do presidente Jair Bolsonaro. Dentre as alterações estão a ampliação de 20 para até 40 pontos do limite para a suspensão da Carteira Nacional de Trânsito (CNH) e o aumento da validade do documento para até 10 anos.

Perguntar não ofende – Como está se desenhando as novas candidaturas nas bases do governo municipal de Afogados da Ingazeira? Já temos confrontos internos?

Coluna da Folha / Edmar Lyra

Força do PT pode colocar Marília no segundo turno

Alguns analistas políticos dão como certa a hipótese que a deputada federal Marília Arraes estará fora do segundo turno da disputa de novembro. Alegam que ela não conta com o apoio irrestrito do PT e é muito provável que ela venha a minguar no decorrer da eleição à medida que João Campos cresça durante a disputa.

É preciso lembrar que apesar das dificuldades o PT ainda conta com um eleitorado fiel e cativo na capital pernambucana, que garantiu a João Paulo em 2016, mesmo no auge da queda de Dilma Rousseff, 24% dos votos válidos no primeiro turno e 42% no segundo.

Nas eleições de 2018, mesmo com a onda Bolsonaro, Fernando Haddad obteve 30% dos votos válidos no primeiro turno e 52,5% na segunda etapa, o que permite considerar que a deputada federal Marília Arraes tem sim condições de ir a um segundo turno contra João Campos, nome da Frente Popular que conta com a força motriz da gestão do PSB.

Pesa a favor de uma eventual ida de Marília ao segundo turno a média histórica do PT de 20% de piso no Recife em diversas eleições e a fragmentação da direita em seis candidaturas, que dissipou o fator Bolsonaro na disputa. A multiplicidade de candidaturas de direita poderá repetir 2016, quando Daniel Coelho e Priscila Krause somados tiveram mais votos que João Paulo, os votos de Priscila faltaram a Daniel para ir ao segundo turno. Portanto, apontar Marília como carta fora do baralho como alguns candidatos de direita querem fazer é equivocado e não tem apego na realidade nem na história política do Recife.

Gráficas – As gráficas seguem sendo um problema nas contas eleitorais dos candidatos. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu manter a cassação do deputado federal Manuel Marcos (Republicanos) e da deputada estadual Juliana Rodrigues (PSD), eleitos pelo Acre em 2018. Investigações apontaram que 84% do quase R$ 1,5 milhão destinado às duas campanhas foram gastos em materiais gráficos de uma única empresa, que, conforme apurado, não prestou os serviços. Além disso, a empresa nunca teria atuado no ramo gráfico.

Pardal – Com o fim do prazo de registro de candidatura em 26 de setembro, entrará no ar o aplicativo Pardal, criado pela Justiça Eleitoral para receber denúncias da sociedade sobre irregularidades em campanhas eleitorais. O aplicativo para celular existe desde 2014, mas foi aprimorado. Agora, o Pardal voltou seu foco para os ilícitos cometidos na propaganda eleitoral.

Comitê – Candidato a prefeito do Recife pelo PRTB, o deputado estadual Marco Aurélio gravou vídeo de seu comitê de 2018, que tinha diversas placas de Jair Bolsonaro. O líder da oposição cobrou de seus concorrentes fotos e vídeos pedindo votos para Bolsonaro nas últimas eleições presidenciais.

Críticas – A candidata do PT a prefeita do Recife, Marília Arraes, criticou a decisão de alguns veículos de comunicação tradicionais de não realizar debates na disputa pela PCR. Para a petista, a decisão traz prejuízo ao processo eleitoral.

Inocente quer saber – Em quais das seis cidades pernambucanas teremos segundo turno?

COLUNA DO ITAMAR FRANÇA

COLUNA DO ITAMAR FRANÇA - Blog do Itamar

MUDANÇAS

Em Afogados da Ingazeira, no ano de 2016, houve disputa entre três chapas: José Patriota e Alessandro Palmeira, Emídio Vasconcelos e Ramirinho Simões e na terceira via, Itamar França e Cleide França.  Passados quatro anos do pleito anterior, a situação das coligações sofreu grandes mudanças. Alguns partidos foram extintos, como é o caso do PRP- 44, porém outros surgiram. Agora em 2020, pelo lado situacionista, o vice-prefeito Alessandro Palmeira (PSB) tem como companheiro de chapa, Daniel Valadares (MDB), pela oposição Zé Negão e Renon e pela terceira via Capitão Sidney e Roberto Freitas. O racha não consumado, pintado pelo eleitor nas conversas pelas ruas, pelas redes sociais e pela opinião deste BLOGUEIRO manterá a unidade da Frente Popular que conta com certo favoritismo no pleito, isso porque detém uma maior estrutura, a máquina administrativa e um número maior de candidatos proporcionais…

*********************************************************

ATAQUES

Sobre a “temperatura da eleição” em Afogados da Ingazeira, o ex-prefeito Totonho Valadares (MDB) ao fazer o uso da palavra na convenção da Frente Popular que oficializou a chapa Sandrinho (prefeito) e Daniel Valadares (vice-prefeito) afirmou que a campanha deve ser feita de forma propositiva, sem ataques e sem denegrir a imagem de ninguém. Sobre a sua permanência na Frente Popular, Valadares destacou que trata-se de um projeto maior que os interesses pessoais, o qual visa a continuidade de um trabalho de desenvolvimento da cidade.

*********************************************************

TÁ CHEGANDO A HORA!

Aproxima-se a hora da onça beber água. Vários candidatos acham que podem administrar cidades importantes da região do Pajeú com uma varinha de condão. Muito complicada a situação de Afogados da Ingazeira e Serra Talhada que requer administradores que reúnam capacidade e humanidade. O próximo prefeito de Afogados da Ingazeira precisa ser humano sensível às causas sociais como desemprego, falta de habitação e saúde. Acima disso tudo, a educação tem que ser priorizada. Os debates servirão de norte para muitos eleitores…

*********************************************************

RENOVAÇÃO

A Câmara de vereadores de Afogados da Ingazeira certamente vai passar por mudanças na próxima legislatura. O discurso dos novos candidatos é que a atual legislatura tem se mostrado fraca, apagada e, por vezes, subserviente! Nomes de destaque da atual legislatura não estarão na Câmara no próximo mandato, como por exemplo, Igor Mariano, Zé Negão e Daniel Valadares. Sem nomes fortes e experientes na próxima legislatura, a eleição da nova mesa diretora da Câmara, é muito possível que vejamos um novo protagonismo no Legislativo afogadense. A cidade não possui um Legislativo “protagonista de mudanças” há muito tempo e tem pago caro por isso! Projetos importantes para o desenvolvimento da cidade, como Plano Diretor e tantos outros, não são concluídos porque não temos um Legislativo eficiente!

*********************************************************

É SEMPRE A MESMA COISA…

As pesquisas mostram que o eleitor deseja fazer mudanças no Legislativo, mas não mostra quem serão os “novos líderes” da casa! Ainda é muito cedo para isso, visto que a campanha só começa de fato a partir do dia 27 deste mês. Algumas “boas experiências legislativas” como Augusto Martins, Renaldo Lima e Cícero Miguel lutam para continuar, mas o eleitor é quem vai definir. Toda eleição é assim, o eleitor diz que não está “inclinado a abençoar reeleições no Legislativo” e no final das contas acaba reconduzindo a maioria esmagadora deles ao cargo.

*********************************************************

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *