Dr. Robson Stênio

Miss Dourada

Gordo Construções
AC- Assessoria Contábil e Tributária
Dr. Fred Barros
Odonto Center
Sertão Online
Supermercado Queiroz
PASC – Mais Saúde
Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
Restaurante Império Gourmet SJE
BMG Correspondente Antônio Filho
F. e P. Droga Center
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Costa Lira
Informatic Center
Eduardo da Fonte
Farmácia Boa Saúde
Centro Clinico
Eletro Móveis
Deixe Seu Like

~~~~Giro pelos Blog’S—( Sexta Feira 16/10/2020)~~~~

O foco é Roraima

De origem pernambucana, com família ainda no Recife, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com R$ 30 mil na cueca numa operação da Polícia Federal em Boa Vista, capital do seu Estado, arranha a imagem do Governo Bolsonaro por ser vice-líder no Senado. A natureza do escândalo, entretanto, está, pelo menos por enquanto, fora da órbita do Governo.

Com a distinção da vergonhosa área encontrada para esconder o dinheiro, dentro das calças, reproduzindo o que se passou no Governo do PT com um assessor do atual vice-presidente nacional, José Guimarães (CE), o caso tem semelhanças ao que se passou no Rio, no Pará e em várias capitais, entre elas Recife: dinheiro federal destinado ao combate à pandemia do coronavírus desviado, seja por compras mal-assombradas, seja por falcatruas outras.

O escândalo, portanto, não envolve o Governo Federal. A malversação se dá em Roraima, não se sabe ainda se pelo Governo do Estado ou Prefeitura de Boa Vista, ou ambos. A União atua, neste caso, apenas como ator do repasse, porque o dinheiro desviado e supostamente encontrado na cueca de Chico tem carimbo federal. A oposição, porém, quer carimbar o episódio como o primeiro grande escândalo da gestão Bolsonaro.

Chico, que se apressou em entregar o cargo, é o segundo a deixar o cargo no Senado desde o início da gestão Bolsonaro. Em março de 2019, o presidente nomeou quatro senadores para sua tropa de choque. Além de Rodrigues, amigo de mais de duas décadas, foram escolhidos Eduardo Gomes (MDB-TO), Elmano Férrer (Progressistas-PI) – na ocasião filiado ao Podemos –, e Izalci Lucas (PSDB-DF). No mês passado, Izalci deixou a função após votar contra governo no veto ao reajuste salarial para servidores públicos. Nenhum parlamentar foi nomeado para o seu lugar.

Apesar de Bolsonaro tentar se desvincular do senador após a Polícia Federal flagrá-lo com R$ 30 mil na cueca, ele é tido como um político da extrema confiança do Planalto. Além de empregar no gabinete Leo Índio, primo dos filhos do presidente, no ano passado, Rodrigues foi escolhido para ser o relator da indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada brasileira em Washington na Comissão de Relações Exteriores do Senado.

Críticas – Mesmo desfrutando da amizade com a família Bolsonaro, Rodrigues também chegou a criticar o governo em algumas ocasiões. Em janeiro, o senador se posicionou contra o subsídio para igrejas no pagamento da energia elétrica negociado entre Bolsonaro e a bancada evangélica. Além disso, em junho, foi um dos aliados de Bolsonaro a pedir publicamente a demissão do então ministro da Educação, Abraham Weintraub. Na prática, os líderes do governo são os que fazem as maiores negociações e os vice-líderes ficam encarregados do “varejo” da política, levando e trazendo os pedidos das bancadas para cargos e liberação de emendas parlamentares, por exemplo. É esse toma lá, dá cá que alimenta muitas votações no Congresso.

Afastado – O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo e alvo de operação da Polícia Federal, que flagrou o parlamentar com dinheiro escondido dentro da cueca. A decisão de Barroso, assinada ontem, ainda precisa passar por votação no Senado Federal para que seja validada. O parlamentar é investigado em inquérito que apura desvios de recursos destinados ao enfrentamento da pandemia de covid-19. A PF encontrou R$ 30 mil reais em espécie escondidos pelo corpo de Chico Rodrigues, no momento da operação policial.

Estragos – A operação da Polícia Federal que apreendeu dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) tem potencial para causar impacto na disputa municipal. O temor do Palácio do Planalto é de que o escândalo, um dos mais comentados no Twitter, também seja explorado nas campanhas de aliados do governo, como na de Celso Russomano, candidato do Republicanos à Prefeitura de São Paulo. Na tentativa de conter o desgaste em várias frentes, o presidente Jair Bolsonaro agiu rápido e, ontem mesmo, tirou Rodrigues da vice-liderança do governo no Senado. A apreensão de R$ 30 mil na cueca do homem que até hoje era um dos vice-líderes do Planalto – em uma investigação que apura desvio de recursos destinados ao combate da covid-19 – não apenas desmonta esse discurso como promete causar mais estragos.

Flagrante – Relatório da Polícia Federal descreve como foi o flagra do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), ex-vice-líder do Governo do presidente Jair Bolsonaro no Senado, com dinheiro escondido na cueca. O documento foi obtido pelo jornal O Globo, que publicou, ontem, reportagem sobre o episódio. De acordo com o jornal, agentes da Polícia Federal, sob o comando do delegado Wedson Cajé, chegaram por volta das seis horas da última quarta-feira para realizar uma busca e apreensão na residência do congressista em operação deflagrada para investigar desvios de recursos destinados à Secretaria de Saúde de Roraima para o combate à pandemia.

CURTAS

NO BANHEIRO – A ação transcorreu com certa normalidade. Os agentes federais solicitaram ao senador que abrisse um cofre existente no seu quarto, onde encontraram, em dinheiro vivo, R$ 10.000 e US$ 6.000. No entanto, o que de fato chamou a atenção do delegado foi o grande volume existente dentro da bermuda do senador. Em determinado momento, durante as buscas, Chico Rodrigues pediu para ir ao banheiro. Cajé autorizou, mas disse que o acompanharia. Foi neste momento que percebeu o grande volume dentro da sua bermuda.

LIVE DA SEGUNDA – Autor do livro “Casaca e chuteiras”, que trata da trajetória do Rei Pelé, o jornalista mineiro Silvestre Gorgulho, com quem trabalhei no Jornal de Brasília, é o convidado da live deste blog da próxima segunda-feira, às 19 horas, pelo Instagram. Trata-se de resultado de uma pesquisa ao longo dos últimos dez anos com o alho e faro apurados do grande e talentoso repórter que é o Gorgulho.

Perguntar não ofende: O PT está fazendo escola com essa nova novela de dinheiro na cueca?

Coluna da Folha / Edmar Lyra

Marília Arraes sofre com fogo amigo do PT 

Após ser retirada da disputa para governadora em 2018, Marília Arraes enfim conseguiu a legenda do PT para disputar uma majoritária, este ano é candidata a prefeita do Recife, porém enfrenta todos os dias o fogo amigo dos seus próprios correligionários. 

A eterna divisão do PT, que em 2012 entregou a prefeitura do Recife de bandeja ao PSB, se faz novamente presente na disputa deste ano, e a situação já traz reflexos na competitividade da parlamentar.

Ontem, Oscar Barreto entregou o cargo de secretário de Saneamento da prefeitura do Recife, e em coletiva espinafrou Marília, dizendo que respeita a direção nacional mas que a candidatura própria do PT é um equívoco. 

Se porventura Marília sair vitoriosa, torna-se a maior liderança do Partido dos Trabalhadores, mas um eventual revés deixa o partido menor e sem força para permanecer com os espaços que detém nas gestões socialistas, e essa fatura poderá ser debitada na conta de Marília, como responsável pelo eventual afastamento.

Goiana – A candidata à prefeita de Goiana, na Mata Norte, Olga Sena (PCdoB), anda causando rebuliço na campanha majoritária do município, deixando os seus adversários de “cabelo em pé”. É que uma das suas principais propostas de governo prevê a criação do Bolsa Família Goiana, programa de transferência de renda igualzinho ao que o ex-presidente Lula implantou no seu governo. “Goiana é uma cidade rica de um povo pobre. Quero garantir o básico na casa das pessoas que mais precisam, fazendo com que o dinheiro circule dentro da cidade”, afirmou.

Propina – O Ministério Público Federal (MPF) apresentou denúncia contra o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), e outras 24 pessoas, pelos supostos crimes de corrupção, lavagem e organização criminosa. Os fatos teriam ocorrido entre 2014 e 2016. A acusação é de R$ 67 milhões em suposta propina.

Fundão – Um candidato ao cargo de deputado estadual em 2018, no Estado de Goiás, foi condenado a devolver R$ 277 mil aos cofres públicos do Tesouro Nacional. Segundo a decisão do TRE de Goiás, houve “completa ausência de comprovação de despesas custeadas com recursos públicos” provenientes do fundão eleitoral.

Afastado – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, determinou que o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) seja afastado do cargo por 90 dias. O político foi alvo de busca e apreensão autorizada pelo STF nesta quarta (14). Na ocasião, os policiais encontraram dinheiro nas nádegas do senador. A Polícia Federal chegou a pedir a prisão preventiva do parlamentar, mas o ministro do STF autorizou apenas o afastamento do mandato.

Cortês – O prefeito Reginaldo Morais afirmou que vetará o projeto aprovado pela Câmara Municipal que aumentava o salário dos vereadores, do vice e do prefeito. O gestor chamou a medida de irresponsável e desrespeitosa por parte do poder legislativo.

Inocente quer saber – Bruno Covas será reeleito em São Paulo?

COLUNA DO ITAMAR FRANÇA

Coluna na Tribuna Política Nota DiáriaÉ JOÃO E A OLIGARQUIA

Levantamentos de intenção de votos apontam o favoritismo de João Campos (PSB) a prefeitura do Recife. A preferência ratificada através de estatísticas de novas análises mostram a força do PSB em Pernambuco. Segundo os institutos de pesquisa, Campos aparece à frente dos demais candidatos em todos os cenários, inclusive num eventual segundo turno. Nem mesmo o desgaste do prefeto Geraldo Júlio (PSB) e do governador Paulo Câmara (PSB) respingam totalmente na candidatura do jovem cacique socialista que deverá vencer o pleito, concentrando a influência política da família Campos que já vem há décadas, desde o saudos Miguel Arraes. Tirar o PSB do poder será uma das mais difíceis tarefas do grupo de oposição no estado.

******************************************************

TIRO NO PÉ

O Partido dos Trabalhadores (PT) do Recife deu uma baita tiro no pé ao decidir pela candidatura de Marília Arraes. A legenda entregou os cargos indicados na esfera municipal e estadual. De bico seco, se a neta de Arraes perder a eleição, resta ao partido tentar uma nova candidatura de Marília em 2022, na disputa do Palácio do Campo das Princesas. Até lá, muitas águas vão rolar e quem save o PT possa novamente se aliar ao PSB por mera questão de sobrevivência…

******************************************************

HERÓIS DA RESISTÊNCIA

Por falar no PT, em Afogados da Ingazeira, o partido que já eleigeu dois vereadores na eleição municipal de 2008, agora conta com apenas três candidatos proporcionais. Chama a atenção a coragem, a dedicação e a força de vontade dos três petistas candidatos. Na verdade eles merecem os parabéns porque quer queira ou não, deixarão o partido em evidência. Se não tivesse candidatos, a estrela do PT talvez ficasse apagada, pelo menos nessa eleição…

******************************************************

TEM LIVE DEBATE HOJE

A temporada de debates políticos entre candidatos a prefeito de Afogados da Ingazeira já começou. Depois do debate realizado pela Rádio Pajeú, mediado pelo comunicador Nill Júnior, está agendado para logo mais a noite, a partir das 20h, o primeiro deles, organizado blogueiro Júnior Finfa que será transmitido em redes sociais do organizador, replicado na Rádio Pajeú FM e também na página dos três candidatos que já confirmaram a particpação. Estarei assistindo!

******************************************************

TABIRA E SUA NOVELA POLÍTICA

A novela política da cidade de Tabira, no Alto Sertão do Pajeú ganhou mais um capítulo. A retirada da candidatura de Nelly Sampaio (PSC) a prefeitura e a composição na chapa encabeçada pelo ex-prefeito Dinca Brandino (MDB) tendo Nelly como candidata a vice, gerou grande repercussão na terra das tradições no dia de ontem, mas um outro capítulo chegou de imediato trazendo a fala de insatisfação do médico e ex-prefeito Josete Amaral. Ao participar do guia eleitoral do grupo governista, Josete se disse traído por Nelly e declarou apoio a candidatura do petista Flávio Marques. Indignado, o médico afirmou que não foi consultado sobre tal composição, alegando que já havia pedido voto para a chapa Nelly/Maria Helena em algumas comunidades urbanas e rurais do município. Aguardemos o próximo capítulo…

******************************************************

CARREATA 40

O candidato a prefeito de Afogados da Ingazeira, Alessandro Pameira, Sandrinho (PSB) realiza o primeiro ato de campanha com uma carreata, no próximo sábado (17). A concentração será no Anel Viário, nas proximidades do Estádio Vianão a partir das 18h e a carreata percorrerá as ruas Diomedes Gomes, Aparício Véras, Rua Henrique Dias, Bairro São Francisco, Vila Bom Jesus, Rua José de Lemos, Avenida Artur Padilha, São Sebastião, João da Cruz, Senador Paulo Guerra, Jorge Valadares, Praça Mons. Arruda Câmara, Rio Branco com chegada ao comitê.

******************************************************

PÉ NO ACELERADOR

O psicólogo Alessandro Palmeira, Sandrinho (PSB) candidata prefeito por Afogados da Ingazeira não pode tirar o ‘pé do acelerador” e nem esquecer que tem uma responsabilidade muito grande que é representar as duas grandes lideranças políticas do município, José Patriota (PSB) e Totonho Valadares (MDB). Ele disputa a eleição contra Zé Negão (PODEMOS) que não conta com nenhum vereador de mandato em seu palanque e tem um número de candidatos ao legislativo inferior a Palmeira. É fácil? Para Muitos! Mas deve se acomodar? De forma alguma. Na eleição passada, ou seja em 2016, Coimbra venceu com facilidade seus adversários Emídio Vasconcelos (PT) e Itamar França (PRP) que concorreu o pleito eleitoral na terceira via.

******************************************************

GUERRA DAS PESQUISAS

No municípo de Pedra a gerra das pesquisas tem gerado um verdadeiro quiproquó. Numa semana, o candidato oposicionista Júnior Vaz (Avante) publica uma, na outra semana o prefeito Osório Filho (PSB) divulga outra e pasmem os senhores, com resultados adversos e bota adverso nisso! A verdade é que a cabeça do eleitor está totalmente confusa. A militância de Júnior comemora os números, ao passo em que a Osório també faz a festa. A movimentação na cidade é grande. Pelo menos oito institutos diferentes já realizaram levantamentos na cidade.

******************************************************

WELLINGTON E MARCELO

Se o empresário Wellington da LW (MDB) conseguir suplantar o ex-prefeito de Arcoverde Zeca Cabalcante (PTB) nas urnas nes eleições municipais deste ano, ele será verdadeiramente o grande herói do pleito. É que a rejeição da prefeita Madalena Brito (PSB) é alta e compromete bastante o projeto de Wellington. Outro que também será um herói é o empresário Marcelo de Alberto (PSD) candidato a prefeito por Inajá. Ele conta com o apoio velado do atual prefeito Adilson Timóteo (Avante) que vem num desgaste da molesta. Em 2016, Adilson estouriu a bova do balão, com o jargão o “povo quer o liso”, mas depois de eleito não correspondeu as expectativas. Coma  rejeição em alta acabou desistindo de concorrer a reeleição. Agora Marcelo de Alberto tem sido obrigado a escoder o apoio do atual gestor demasiadas ocasiões…

******************************************************

QUESTIONOU

O resultado da pesquisa Múltipla divulgado na Rádio Pajeú, na última terça-feira (13) não agradou uma túia de candidatos proporcionais. Pelo grupo situacionista , muita gente reclamou bastante o fato de nao ter pontuado na pesquisa. Já pela oposição, a chaideira foi ainda maior. Teve nego que descredibiliziou o instituto ao extremo. O que todos precisam entender é que pesquisa para vereador não reflete um dado real, porquer o provesso está em ebulição, ou seja, a coisa está quente virada na mucunã, cujo resultado mudacde paimo em paimo. Oxe! A verdade é que o instituto arcoverdense goza de muita credibilidade no estado e todas as pequisas divulgadas em pleitos anteriores na região do Pajeú mostrou acertos e mais acertos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *