Dr. Robson Stênio

Miss Dourada

Gordo Construções
AC- Assessoria Contábil e Tributária
Dr. Fred Barros
Odonto Center
Sertão Online
Supermercado Queiroz
PASC – Mais Saúde
Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
Restaurante Império Gourmet SJE
BMG Correspondente Antônio Filho
F. e P. Droga Center
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Costa Lira
Informatic Center
Eduardo da Fonte
Farmácia Boa Saúde
Centro Clinico
Eletro Móveis
Deixe Seu Like

~~~Giro pelos blog’S–( Terça-feira …20/10/2020)~~

Efeito Bolsonaro na eleição

Única região onde o presidente Jair Bolsonaro saiu derrotado no segundo turno das eleições de 2018, o Nordeste presencia uma multiplicação de candidaturas bolsonaristas no pleito de 2020. Utilizando fotos, jargões e mesmo citando o presidente em peças publicitárias, candidatos a prefeito na maioria das capitais tentam aproximar suas imagens à de Bolsonaro para conquistar parte do eleitorado.

Antes de a campanha começar, o presidente declarou que não participaria ativamente do primeiro turno. Bolsonaro, no entanto, mudou de ideia e interferiu diretamente na formação da chapa de Celso Russomanno, fazendo a ponte entre o candidato do Republicanos e o PTB, que aceitou a vaga de vice em São Paulo. Sem a declaração formal de apoio do presidente, os candidatos se anteciparam e fizeram o movimento inverso, dizendo-se apoiadores de Bolsonaro.

Catorze candidatos em oito capitais nordestinas fazem campanha usando referências ao chefe do Executivo federal. Exatamente pelo fato de Bolsonaro ter perdido as eleições no Nordeste, setores ligados a ele, ou que querem se ligar a ele, tentam criar uma alternativa que não existia até então. É uma iniciativa política que quer criar uma nova realidade e se apóia no prestígio do presidente para penetrar em uma área em que ele ainda está enfraquecido.

Essa tendência identificada nos Estados nordestinos neste ano é um fenômeno que se repete na política brasileira. Quando se tem um político, uma força política ou mesmo um movimento político que tem uma capacidade de implantação muito grande, por ter vencido eleições, ou que está em uma crescente de popularidade, quem está tentando chegar ao poder tenta ‘colar’ nessas figuras para crescer, principalmente candidatos novatos.

Cola expressa – Enquanto alguns candidatos optaram por menções explícitas, publicando materiais de campanha ao lado do presidente e criando slogans no estilo “BolsoDoria” – como o candidato do Avante em Aracaju, Lucio Flavio, que publicou uma arte com os slogans “LucioNaro” e “BolsoFlávio” –, outros preferiram uma abordagem indireta. Candidatos pelo PSL, ex-partido de Bolsonaro, em Natal e Recife, delegado Leocádio e Carlos 17 tentam captar o eleitorado bolsonarista recorrendo à associação com o número da sigla. A propaganda eleitoral de ambos menciona que “quem votou 17 para presidente em 2018 vai votar 17 para prefeito em 2020”.

Legado eleitoral – Apesar da tentativa de associar seus nomes ao do presidente, a estratégia dos candidatos varia de acordo com o município em questão. Em Maceió, João Pessoa e Natal, por exemplo, Bolsonaro obteve maioria nas eleições de 2018. Nesses casos, a luta dos candidatos é tentar herdar o legado eleitoral construído pelo presidente no pleito anterior. Nas três capitais citadas, cinco candidatos “se declararam” bolsonaristas. Ampliando o recorte, se contabilizarmos declarações públicas em que outros candidatos manifestaram simpatia ou proximidade ao presidente, o número sobe para pelo menos oito.

Ajuda emergencial – O fenômeno não se restringe apenas às cidades em que Bolsonaro foi maioria. Em Recife, Salvador, Aracaju, Teresina e São Luís, nove candidatos fazem campanhas apoiadas, de algum modo, no presidente. Em nenhuma dessas cidades Bolsonaro conquistou mais de 48% dos votos em 2018. Dois aspectos gerais são apontados como possíveis fatores a justificar a escolha dos candidatos: o sucesso do auxílio emergencial de R$ 600 – que coincide com a crescente popularidade do presidente em pesquisas na região – e a própria pandemia da covid-19, que acabou por acirrar a disputa entre o governo federal e governos estaduais e municipais, fazendo com que grupos políticos tentem se aproveitar da situação de conflito.

Avaliação negativa – De acordo com uma pesquisa Ibope, divulgada em setembro, a avaliação positiva do presidente cresceu de 21% para 33% em nove meses. Mesmo assim, o Nordeste continua sendo a região do País onde o governo é mais mal avaliado. Apesar do apelo do presidente como figura política nacional, o caráter local das eleições municipais acaba por sofrer com a influência direta de lideranças estaduais e inseridas dentro do contexto de cada cidade. Não é possível, entretanto, analisar qual fator terá mais influência na disputa de 2020 sem um aprofundamento no cenário de cada município.

CURTAS

CARONA EM DINO – Um exemplo claro da influência regional nos candidatos, contudo, pode ser visto em São Luís. A cidade tem um único candidato bolsonarista declarado, Sílvio Antônio (PRTB), enquanto pelo menos quatro candidatos apóiam suas campanhas na figura do governador do Estado, Flávio Dino (PCdoB), que conta com boa avaliação entre os maranhenses. Nas propagandas exibidas no horário eleitoral obrigatório de 9 de outubro, os candidatos Bira do Pindaré (PSB), Duarte Júnior (Republicanos), Neto Evangelista (DEM) e Rubens Júnior (PCdoB) citaram suas relações com Dino.

EXCEÇÃO – Fortaleza é a única capital nordestina sem uma candidatura abertamente bolsonarista até o momento. No caso da capital cearense, dois candidatos foram apontados por adversários como aliados do presidente: Heitor Freire (PSL) e Coronel Wagner (PROS). Nenhum deles, contudo, declarou-se como o candidato de Bolsonaro para o pleito até aqui. Durante uma live no dia 8 de outubro, Bolsonaro chegou a afirmar que estaria apoiando um “capitão” nas eleições da capital cearense. No entanto, o candidato do PROS não repercutiu a declaração ou utilizou o presidente como cabo eleitoral.

Perguntar não ofende: Bolsonaro vai aparecer em alguma capital do Nordeste para pedir voto?

Finfa Coluna

Participou – O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, esteve na noite de ontem (19),participando da apresentação dos resultados dos editais referentes à Lei Aldir Blanc, que beneficia iniciativas culturais durante o período de enfrentamento à COVID-19. “Foram aprovados 144 projetos em setores como música, artes plásticas e produção audiovisual. Parabenizo a todos os nossos artistas locais. Parabenizo também o Secretário de Cultura Anildomá Willianse a Fundação Cultural Cabras de Lampião por se dedicarem a fazer com que a lei pudesse beneficiar efetivamente nossa cultura”, pontuou Duque.

Você sabia –

Que a população de Tuparetama-PE, está aguardando com muita expectativa, o deferimento das candidaturas dos dois candidatos a prefeito, o atual prefeito Sávio Torres  e o ex-prefeito Deva Pessoa. A Justiça Eleitoral ainda não publicou o deferimento.

Autorizado – O governo federal finalizou nesta segunda-feira (19) o decreto que autoriza o emprego de militares das Forças Armadas nas eleições municipais deste ano, marcadas para o mês que vem. As tropas serão mobilizadas para garantir a segurança dos processos de eleição e apuração dos votos. O texto foi publicado no “Diário Oficial da União” desta terça (20).

Disse – “Hoje é um encontro de celebração. A forma que o Ceasa tem planejado o futuro busca dar melhores condições de trabalho para os produtores de Pernambuco. Ao longo dos próximos anos, a ampliação e a modernização fazem parte do que a gente quer garantir para que as pessoas possam comercializar seus produtos com toda a infraestrutura adequada”.(Governador Paulo Câmara, ontem após o anuncio das obras de ampliação e reforma em sua infraestrutura do Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco – Ceasa-PE)

Testou positivo – O presidente do TCU – Tribunal de Contas da União, Ministro José Múcio Monteiro (foto), foi diagnosticado com covid-19. A afirmação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Tribunal nesta 2ª feira (19). De acordo com a nota, Múcio está “se sentindo bem” e está sendo acompanhado por uma equipe médica.

Aprovado – O novo sistema de cobrança das custas e taxas dos serviços prestados pelo Judiciário Estadual foi aprovado, nessa segunda, em reunião remota da Comissão de Justiça da Alepe. A iniciativa é de autoria do Tribunal de Justiça de Pernambuco, que argumenta a necessidade de unificar as regras de cobrança pelos serviços judiciários. A proposta fixa os valores mínimo e máximo para as taxas e custas, e define as hipóteses de gratuidade da justiça, entre outras medidas.

Será hoje –

O Instituto RealTime Big Data/CNN Brasil, divulga nesta terça-feira (20), pesquisa para prefeito do Recife-PE. Vamos aguardar os números.

Perguntar não ofende –

No Pajeú terá candidaturas indeferidas pela Justiça Eleitoral?

Coluna da Folha / Edmar Lyra

A estratégia equivocada de Mendonça no Recife 

Disputando pela terceira vez a prefeitura do Recife, e pela quinta vez um mandato majoritário num intervalo de 14 anos, o ex-ministro Mendonça Filho decidiu adotar uma estratégia de dar ênfase à vice na sua chapa, a deputada estadual Priscila Krause, em detrimento de sua própria candidatura.

Dentre os sete postulantes com direito a guia eleitoral na TV e no rádio, o Democratas é o partido que mais dá ênfase ao postulante ao cargo de vice-prefeito, o que denota uma confusão na mente do eleitor, que começa a achar que a candidata é Priscila Krause e não Mendonça Filho. Essa posição pode gerar distorções em pesquisas eleitorais, uma vez que alguns eleitores se confundem e não encontram o nome da deputada em questionários dos institutos.

Esta postura é arriscada, pois poderá apontar para uma queda mais acentuada nos próximos levantamentos dos percentuais de Mendonça Filho, e com isso fragilizar a campanha democrata à prefeitura do Recife. Portanto, se quiser ter alguma chance de chegar ao segundo turno, Mendonça terá que dar ênfase na sua própria biografia e no seu próprio nome.

Vermelho – Criticada pelos próprios correligionários por adotar branco em sua campanha, Marília Arraes começou a espalhar bandeiras vermelhas em toda a cidade do Recife. A candidata do PT a prefeita do Recife quer voltar a crescer nas pesquisas e garantir sua ida ao segundo turno.

Carta da juventude – No último domingo, a candidata a prefeita de Abreu e Lima pelo PDT, Katiana Gadelha, assinou a “Carta de compromissos com a juventude.” O documento reúne um conjunto de propostas nas áreas de geração de emprego, trabalho e renda, qualificação profissional, educação, lazer e cultura.

Espaço – O PP do deputado federal Eduardo da Fonte herdará a secretaria de Saneamento e Habitação do Recife, que está vaga com a saída de Oscar Barreto. Apesar de ter se licenciado do mandato na Alepe, Claudiano Filho não deverá assumir o cargo, ficando nas mãos de outro quadro do partido.

Contraponto – Após o anúncio de João Campos do Crédito Popular de até R$ 3 mil, Marília Arraes anunciou a liberação de um auxílio que oscilará entre R$ 1.000 e R$ 5.000, sem juros e sem burocracia. A estratégia de Marília visa reverter o resultado de João nas camadas mais populares.

Belo Jardim – A candidata a prefeita de Belo Jardim, Isabelle Mendonça, tem sido uma das principais apostas do PSB no Agreste Central. Os socialistas estabeleceram a postulação de Isabelle como uma das prioridades na região. Isabelle é esposa do ex-prefeito João Mendonça e tenta pela primeira vez o comando da cidade.

FBC – O senador Fernando Bezerra Coelho tem cumprido intensa agenda em diversas regiões do estado. A expectativa é que seu grupo político possa eleger o maior número de prefeituras com vistas a 2022 onde ele poderá tentar a reeleição ou apresentar uma candidatura ao Palácio do Campo das Princesas, que poderá ser o seu nome ou o de Miguel Coelho.

Inocente quer saber – A eleição do Recife está começando a pegar fogo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *