Clínica Médica
Dr. Robson Stênio

Auto Unidos
Miss Dourada

Dr. Fred Barros
Gordo Construções
AC- Assessoria Contábil e Tributária
Odonto Center
Sertão Online
Supermercado Queiroz
PASC – Mais Saúde
Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
BMG Correspondente Antônio Filho
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Costa Lira
Farmácia Boa Saúde
Centro Clinico
Deixe Seu Like

Giro pelos Blog’s | Coluna do Sabadão ( 20/02/2021)

Água embala Bolsonaro

Se o presidente Bolsonaro conseguir cumprir até o final do seu mandado o calendário das obras hídricas no Nordeste que retomou dos governos passados, retomar o auxílio emergencial e ampliar o Bolsa-família será muito difícil a oposição impedir a sua reeleição. Quanto ao Nordeste, que por muito tempo foi santuário eleitoral de Lula, ele já percebeu que se consolida em cima da ação hídrica.

Água é o maior problema da Região. Bolsonaro confiou a um nordestino, o potiguar Rogério Marinho, a missão de resgatar todos os projetos hídricos inconclusivos na era PT, como a mega Transposição do Rio São Francisco. Ontem, em Sertânia, a 300 km do Recife, Bolsonaro acionou o sistema adutor do Ramal do Agreste, pelo qual a água do Velho Chico alimentará a Adutora do Agreste, outro feito hídrico fantástico, que vai matar a sede de 2,5 milhões de nordestinos.

Por onde passou no Nordeste nas últimas agendas cumpridas, o presidente não chegou de mãos abanando. Praticamente em todos os Estados, da Bahia ao Maranhão, falou de água, acionou novos sistemas, liberou recursos e mostrou que está em sintonia com a prioridade número um do Nordeste: água.

Só é perceptível o valor da água depois que a fonte seca. Se depender da programação que o ministro Rogério Marinho traçou, muitas fontes renascerão, a Transposição dará um salto de qualidade. Está na Bíblia: Deus usa a sede para nos mostrar o valor da água!

No Nordeste, atingido secularmente pelas secas inclementes, a indústria do carro pipa e a manipulação de obras eleitoreiras elegeram uma legião de oportunistas. O Nordeste cansou, daí a obstinação de Bolsonaro em concluir o que o PT abandonou. Está posto o seu desafio para “roubar” o eleitorado cativo de Lula no Nordeste.

Será reconduzido – Pela forma como o presidente tratou, ontem, em Sertânia, o seu líder no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), não resta nenhuma dúvida da sua recondução. Além de ser o principal cicerone, FBC fez um discurso que tocou o coração do presidente, arrancando aplausos dos que ali foram chamar Bolsonaro de “mito”. O líder mostrou ainda profundo conhecimento do programa hídrico do Governo e das ações tocadas pelo ministro do Desenvolvimento, Rogério Marinho.

Coitadinho – Embora anfitrião, o prefeito de Sertânia, Ângelo Ferreira (PSB), não teve o mesmo privilégio de ficar no seleto grupo ao lado do presidente durante a cerimônia de acionamento do sistema adutor do Ramal do Agreste, ontem, em solo que o prefeito socialista canta de galo. Ferreira ficou na plateia com os convidados que batiam palmas para o “mito”. Sequer teve seu nome citado pelo locutor, diferente dos destaques dados aos prefeitos Miguel Coelho, de Petrolina, e Bruno Cunha Lima, de Campina Grande.

Aliados compareceram – Em sua passagem por Pernambuco, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não teve a presença do governador do Estado, Paulo Câmara (PSB), mas contou com a companhia dos seus aliados. O chefe do Executivo federal foi acompanhado pelo líder do Governo no Senado Fernando Bezerra Coelho (MDB), o deputado federal Pastor Eurico (Patriota), o prefeito de Petrolina Miguel Coelho (MDB), o deputado estadual Joel da Harpa (PP), o novo presidente estadual do PTB/PE, Coronel Meira, e o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

Prisão mantida – A Câmara dos Deputados decidiu manter a prisão em flagrante e sem fiança do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), detido desde a última terça-feira, no âmbito de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga notícias falsas (fake news), calúnias, ameaças e infrações contra o tribunal e seus membros. A decisão foi transformada em resolução promulgada na própria sessão. Foram 364 votos a favor do parecer da relatora pela Comissão de Constituição e Justiça, deputada Magda Mofatto (PL-GO), que recomendou a manutenção da prisão considerando “gravíssimas” as acusações imputadas ao parlamentar. Foram 130 votos contra e 3 abstenções.

Petrobras – O presidente Bolsonaro anunciou, ontem, a indicação do general Joaquim Silva e Luna, atual diretor da Itaipu Binacional, como novo presidente da Petrobras. Se confirmado, Luna e Silva substituirá o atual chefe da estatal, Roberto Castello Branco, indicado por Bolsonaro após as eleições de 2018. “O governo decidiu indicar o senhor Joaquim Silva e Luna para cumprir uma nova missão, como conselheiro de administração e presidente da Petrobras, após o encerramento do ciclo, superior a dois anos, do atual presidente, senhor Roberto Castello Branco”, diz a publicação.

CURTAS

MULTA – A prefeitura de Ipojuca foi multada em R$ 20 mil pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) após esgoto sem tratamento ter sido lançado na areia da praia de Porto de Galinhas, no Litoral Sul de Pernambuco. A infração ambiental aconteceu na segunda-feira (15). O despejo de uma água escura e com mau cheiro, que saía de uma espécie de vala aberta na praia, chamou a atenção de turistas e moradores.

CIRURGIA – O vice-presidente Hamilton Mourão passou por cirurgia para retirada de catarata. Apesar de a informação ter sido divulgada ontem, de acordo com a assessoria de comunicação da Vice-presidência da República, o procedimento foi realizado na quinta (18). Segundo a assessoria, o vice-presidente voltará ao trabalho na segunda-feira (22).

Perguntar não ofende: por que o governador não dá um pio sobre o desconvite de Bolsonaro?

Coluna da Folha | Edmar Lyra

Miguel Coelho e Gilson Machado ventilados na visita presidencial 

A visita do presidente Jair Bolsonaro a Sertânia rendeu uma série de especulações com vistas a 2022. Em especial sobre a composição da chapa majoritária do palanque Bolsonarista em Pernambuco. Estiveram na companhia do presidente da República o senador Fernando Bezerra Coelho, o ministro do Turismo Gilson Machado Neto e o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, que fez questão de estar presente na visita presidencial.

A ida de Miguel foi interpretada no meio político, em especial entre os apoiadores do governo federal em Pernambuco, como uma sinalização de que o emedebista intensificará seu nome para consolidar-se como a única opção do presidente na disputa pelo Palácio do Campo das Princesas em 2022. Para isso, há quem aposte que estaria sendo gestada uma chapa que tenha Miguel Coelho candidato a governador com Gilson Machado Neto em outro cargo, que poderia ser o Senado ou a vice-governadoria.

A aliança entre o senador Fernando Bezerra e o ministro Gilson Machado Neto praticamente inviabilizaria a construção de outro nome no campo da oposição em Pernambuco e poderia, na avaliação de um aliado do presidente em reserva, por osmose, garantir que outros postulantes arquivem o projeto de ser governador em 2022.

400 recursos – Após o peticionamento e julgamento de mais de 400 recursos ao longo de dois anos de tramitação, o processo que trata da condenação do ex-presidente Lula (PT) pelo tríplex no Guarujá foi encerrado no Superior Tribunal de Justiça (STJ), nesta quinta (18). O caso agora vai para o Supremo Tribunal Federal (STF) julgar outro recurso. “Pode-se dizer o que se quiser dos julgamentos do ex-presidente Lula, mas não que ele não teve suficiente exercício do direito a ampla defesa. 400 recursos em um processo criminal é demasiado em qualquer país”, registrou o procurador regional eleitoral de Pernambuco, Wellington Saraiva.

Redes – Os perfis do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) foram bloqueados no Facebook, no Instagram e no Twitter nesta sexta (19). A ordem partiu do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Cachimbo – O secretário de Desenvolvimento Agrário Claudiano Filho conseguiu a proeza de juntar Kaio Maniçoba, Rodrigo Novaes e Fabrizio Ferraz num mesmo evento. Adversários figadais em Floresta, Kaio, Rodrigo e Fabrizio fumaram o cachimbo da paz.

Críticas – A ausência de máscaras por parte dos integrantes da comitiva do presidente Jair Bolsonaro durante a visita a Sertânia foi bastante criticada pela população nas redes sociais. Muitos cobravam o exemplo do presidente e seus aliados num momento em que o Brasil atingiu 10 milhões de casos e está próximo de 250 mil mortes por conta da pandemia.

Inocente quer saber – Como ficaria a situação de Anderson Ferreira se Miguel Coelho e Gilson Machado avançarem para a majoritária de Bolsonaro em Pernambuco?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *