Clínica Médica
Dr. Robson Stênio

Auto Unidos
Miss Dourada

Dr. Fred Barros
Gordo Construções
AC- Assessoria Contábil e Tributária
Odonto Center
Sertão Online
Supermercado Queiroz
PASC – Mais Saúde
Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus
BMG Correspondente Antônio Filho
Clínica Santa Lúcia
Casa Shopping Center
ADRIANTUR
Costa Lira
Farmácia Boa Saúde
Centro Clinico
Deixe Seu Like

~~Giro pelos Blog’s ( Segunda feira 22/02/2021)~~

Aprovado no primeiro teste

Articulistas da elite nacional da mídia em Brasília, as jornalistas Helena Chagas e Lídya Medeiros, ex-Globo, estão sempre antenadas com o que rola nos bastidores do Congresso. No relatório que produzem restrito a assinantes, o #Tag Repórter, avaliam que até adversários reconhecem que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), passou no primeiro teste de crise política. Fracassada a tentativa de acordo para relaxar a prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) em troca de um processo de cassação no Conselho de Ética, o novo chefe do parlamento brasileiro teve habilidade para dar um cavalo-de-pau na estratégia e não confrontar o STF.

Com isso, segundo interpretam, passou a apoiar a manutenção da prisão de Silveira, posição da maioria da Casa, e articulou nesse sentido no plenário. Lira acabou por contrariar mais de uma centena de seus eleitores de três semanas atrás. Mas, ao deixar os bolsonaristas ideológicos na chapa quente, teve o cuidado de avisar o presidente da República para não entrar na briga, porque iria perder.

A leitura política do episódio é que o presidente da Câmara demarcou uma linha no apoio do Centrão ao Governo, que nem de longe é incondicional. Ao enquadrar o bolsonarismo, Lira mostrou que, antes de tudo, cuida de seus interesses. Investigado e denunciado no Supremo, não correria o risco de derrubar a prisão decretada pela Corte.

Espertamente, porém, criou uma comissão para propor mudanças no artigo da Constituição que trata da inviolabilidade e da imunidade do mandato parlamentar, regulamentando mais detalhadamente as ocasiões em que um deputado poderá ter sua prisão decretada pelo STF. Até os ácaros do tapete verde sabem que a PEC que resultar disso não irá ampliar, mas muito provavelmente restringir, as condições em que um parlamentar pode ir parar na cadeia.

SILVA E LUNA GARANTIDO – Apesar das primeiras especulações sobre uma “rebelião” no Conselho de Administração da Petrobras, dificilmente, segundo interlocutores de conselheiros, a indicação do general Silva e Luna será rejeitada. O presidente do Conselho, Eduardo Bacellar Leal Ferreira, almirante da reserva, não pretende deixar seu cargo. Além disso, o governo conta com os votos de seis dos onze conselheiros. A avaliação é que, em plena crise e com as ações da empresa em queda livre, não seria prudente criar um impasse dessa dimensão com o controlador — o Governo Federal. A expectativa é que o general Silva e Luna seja eleito conselheiro e depois assuma a presidência da estatal.

CHEIRO DE DERROTA – Deputados da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara acham que os mesmos ventos que sopraram no plenário para manter preso Daniel Silveira, por 364 votos contra 130, vão varrer da presidência da CCJ a também bolsonarista Bia Kicis, indicada pelo PSL com o apoio de Arthur Lira. Com sua escolha contestada desde antes do Carnaval, Kicis se manteve à distância da polêmica no caso Silveira. Mas a correlação de forças que se estabeleceu, separando o Centrão dos bolsonaristas de raiz — que estiveram juntos na eleição de Lira — está estimulando outros nomes do grupo a se candidatarem ao posto, com chances de derrotá-la na votação dentro da Comissão, em aliança com a oposição.

PERDA DO MANDATO – A expectativa dos deputados que mantiveram Daniel Silveira na cadeia na semana passada é que o próprio STF relaxe a prisão nos próximos dias, substituindo-a por medidas cautelares e, quem sabe, uso de tornozeleira. Pela ordem natural das coisas, o próximo passo na Câmara seria cassar o mandato dele no Conselho de Ética, que volta a se reunir amanhã. Como se trata do mesmo colegiado que nem sequer tomou conhecimento da representação contra a deputada Flordelis, acusada de mandar matar o marido, há dúvidas se isso vai mesmo acontecer.

INQUIETAÇÃO – Conhecedores do meio militar — da ativa e da reserva — acham que é preciso prestar atenção na relação tensa entre o comando do Exército e o Supremo Tribunal Federal. Alguns oficiais superiores concordam com críticas à Corte. Consideram que os ministros têm exorbitado, promovendo insegurança jurídica com decisões monocráticas, legislando no lugar do Congresso, e tolhendo espaço de poder do presidente da República, além de soltar bandidos e, em sua opinião, trabalhar para enterrar a Lava-Jato.

O MARIDÃO DEPUTADO – Na eleição de 2018, já no exercício do primeiro mandato, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), já com o poder subindo à cabeça, como está hoje, queria eleger a mãe Mércia Lyra ou o marido Fernando para Assembleia Legislativa. Foi contida pelo pai, o ex-governador João Lyra Neto. Agora, sonha acordada em transformar realidade o surto da picada do mosquito azul do maridão. Os aliados mais próximos acham uma grande aventura, até mesmo se for para valer o projeto da tucana de abandonar a Prefeitura para disputar o Governo do Estado, em 2022.

CURTAS

RECUOU – Da tacada em 600 pais de família tão logo foi reeleita, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, pode readmitir boa parte, principalmente na área da saúde. Há uma expectativa que as renomeações sejam assinadas e publicadas no Diário Oficial do Município no próximo dia 1º. Nem todo mundo aguenta a tortura do arrependimento quando põe a cabeça diante do travesseiro.

A RAZÃO – O prefeito de Sertânia, Ângelo Ferreira (PSB), preferiu ignorar a repercussão pelas redes sociais de um vídeo, postado ontem neste blog, sendo hostilizado durante o ato dos testes do Ramal do Agreste, sexta-feira passada, com a presença do presidente Bolsonaro. A gravação, segundo aliados, partiu de um politico sem expressão, que tentou um mandato de vereador por diversas vezes e nunca emplacou.

Perguntar não ofende: A Câmara dos Deputados rasgou a Constituição ao manter o deputado bolsonarista preso? 

Coluna da Folha/Edmar Lyra

Anderson Ferreira aposta em diferenciais para disputar 2022 

No ano pré-eleitoral com vistas a disputa pelo governo de Pernambuco, a oposição tem diversos nomes com envergadura para o posto, dentre estas opções está o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira. Em seu currículo, dois mandatos de deputado federal e dois mandatos na segunda maior cidade de Pernambuco.

Aos 48 anos, Anderson tem uma carreira relativamente curta na política, com pouco mais de dez anos exercendo mandatos eletivos, o que não o impediu de ter uma carreira meteórica triplicando sua votação em 2014 para deputado federal e comandando Jaboatão dos Guararapes que lhe deu a condição de tentar o Palácio do Campo das Princesas. Por ser a cidade oposicionista mais próxima da capital, Anderson aposta nisso para ser candidato a governador.

Outro ativo importante para o postulante a cadeira de Paulo Câmara em 2022 é o fato de ter o comando do seu partido, o PL, que é a terceira maior bancada na Câmara dos Deputados com 42 parlamentares, isso é um diferencial na construção de sua candidatura a governador em 2022, pois tem um partido e este partido é representativo. Na esteira disso, seu grupo político ainda comanda o PSC, que apesar de não ter o tamanho do PL, é um partido que ajudará na composição do guia em 2022.

Visando popularizar seu nome para a disputa, Anderson Ferreira deverá intensificar nos próximos meses uma série de visitas ao interior do estado com entrevistas a emissoras de rádio e encontro com aliados para chegar em condições efetivas de renunciar seu mandato em abril do próximo ano para disputar a sucessão de Paulo Câmara.

Agricultura – A secretaria de Desenvolvimento Agrário, liderada pelo deputado estadual licenciado Claudiano Filho, já deu uma dinâmica de resultados para a sociedade com entregas de ações no sertão que aconteceram no final de semana. Aliados elogiam também as escolhas de Kaio Maniçoba para a presidência do IPA e Humberto Arraes para a secretaria executiva de agricultura familiar, todos buscando atender prefeitos e lideranças independente de posição política.

Geraldo Julio – Virtual candidato do PSB a governador em 2022, o secretário de Desenvolvimento Econômico Geraldo Julio já está se movimentando na sua pasta criando um intenso ritmo de reuniões com segmentos do PIB pernambucano e preparando entregas para o ano de 2021. Geraldo, que terá a vitrine de ter passado pela PCR, aposta que um bom período na SDEC lhe dará a credencial necessária para a disputa do próximo ano.

Interferências – Após anunciar mudanças no comando da Petrobras por conta do aumento do preço de combustíveis, o presidente Jair Bolsonaro sinalizou para mudanças no setor elétrico e deixou subentendido que mexeria no Banco do Brasil. Ao longo desta semana deveremos ter novidades sobre tais informações.

Vice-liderança – O deputado federal André Ferreira (PSC) deverá ser oficializado esta semana como vice-líder do governo na Câmara dos Deputados. O parlamentar possui excelente trânsito com o Palácio do Planalto e está cada vez mais próximo do presidente Jair Bolsonaro.

Inocente quer saber – A oposição terá dois candidatos a governador em 2022?

Blog Ponto de Vista

Escrito por Wellington Ribeiro 

 


Embora ainda faltem 1 ano e 10 meses para que o governador Paulo Câmara (PSB) encerre o seu mandato, muito já se especula sobre o seu futuro pós Palácio do Campo das Princesas. Vale lembrar que os últimos dois governadores, Jarbas Vasconcelos e Eduardo Campos, se afastaram do mandato para concorrer a cargos eletivos. Jarbas se afastou do Governo no ano de 2006, deixando o seu vice Mendonça Filho na cadeira de governador, e disputou uma vaga para o Senado Federal. Por sua vez, Eduardo Campos deixou o Governo em 2014 para encarar a presidência da República, o que resultou na posse do seu vice João Lyra Neto como governador. Será que Paulo Câmara seguirá pelo caminho dos antecessores ? Quais alternativas?

Caso deseje se afastar do mandato para concorrer ao Senado ou Câmara Federal, Paulo deverá fazê-lo no dia 1º de abril de 2022, data limite imposta pela legislação eleitoral. O problema em questão é que, diferente de Eduardo Campos, que tinha o seu vice “preso” no PSB, o que lhe possibilitava conduzir com segurança a escolha do seu candidato, Paulo tem como vice Luciana Santos do PC do B, que, sentada na cadeira de governadora, pode se achar no direito de concorrer à reeleição e atrapalhar os planos do PSB que tem Geraldo Júlio como candidato já escolhido pelo partido. Porém, a possibilidade de fusão do PC do B com o PSB, ideia que vem sendo amadurecida entre os comunistas, uma vez que há grande possibilidade do partido não atingir a cláusula de barreira nas eleições de 2022. Esse movimento pode garantir Luciana no PSB e dar a Paulo a segurança necessária para se afastar do mandato no próximo ano para concorrer a um cargo eletivo. Neste caso o mais provável caminho seria à Câmara Federal. Apesar de Paulo Câmara ser competitivo para o posto, a vaga para o Senado pode ser destinada a um outro partido da Frente Popular como forma de contemplar aliados na chapa majoritária.

Por sua vez, não podemos deixar de ventilar outra alternativa para o governador caso ele opte por permanecer no cargo até o final do mandato. Esta, em questão, dependeria de vários fatores para se concretizar. Trata-se da vaga de conselheiro do Tribunal de Contas que será aberta no início de julho de 2023 com a aposentadoria compulsória da conselheira Tereza Dueire. A vaga em questão é de indicação da Assembleia Legislativa, o que não será uma tarefa fácil de conseguir. Para isto Paulo necessitaria não apenas da eleição de Geraldo Júlio para o Governo, mas também de uma articulação descomunal junto aos futuros deputados. Não custa nada lembrar que não faltam outros concorrentes também de peso a este posto. O sentimento atual na ALEPE é o de não abrir mão da indicação.

Por fim, não podemos deixar de considerar que o governador possa terminar o mandato e optar por não concorrer à vaga no TCE, voltando para o cargo de auditor das contas públicas, posto pelo qual entrou no ano de 1995 por meio de concurso público. Esta última opção é a menos provável.

MUDANÇA DE PLANO – A aproximação entre Franz Hacker e a deputada Simone Santana evidenciada na última semana, quando ele esteve com a parlamentar na Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hidricos, é um sinal de que o ex-prefeito de Sirinhaém recuou do seu plano de disputar uma cadeia para a ALEPE.

POSIÇÃO DA FAMÍLIA – Franz vai de Simone em Sirinhaém, posição que será seguida por sua irmã e prefeita Isabel Hacker em Rio Formoso. Em Tamandaré os ex-prefeitos Hildo Hacker e Sérgio Hacker caminharão novamente com Clodoaldo Magalhães, deputado estadual majoritário por lá desde a eleição de 2006.

CORRENDO ATRÁS – Depois da decepção da eleição de 2018, quando não conseguiu emplacar a esposa na ALEPE, o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, já caiu em campo e está buscando votos fora da Região Metropolitana para elegê-la. Lideranças da Mata Sul já teriam sido procuradas por Lupércio para votar em Cláudia.

FEIRA NOVA 1 – Embora já tenha sido contabilizado nas contas do deputado estadual Gustavo Gouveia (DEM), o prefeito Danilson Gonzaga vai caminhar nas eleições do próximo ano com o deputado Aglailson Victor (PSB). Com o apoio Aglailson chega a um total de 10 prefeitos na base. A sua reeleição está bem pavimentada.

FEIRA NOVA 2 – Por sua vez, a oposição liderada pelo ex-prefeito Nicodemos e Juliana Chaves está fechada com Sileno Guedes para estadual. Aos poucos o secretário estadual de Desenvolvimento Social está construindo o seu caminho para conquistar uma cadeira na ALEPE.

LANÇAMENTO – O advogado criminalista e atual secretário executivo de Direitos dos Animais do Recife, Beto Rabello, vai lançar no mês de março o seu livro “Advocacia Criminal, uma dia após o outro”. Na obra ele relata 28 casos reais de grande repercussão no Recife revelando situações de tortura, sequestro e morte no sistema policial dos anos 80 e 90.

VAI SOBRAR – Em Santa Cruz do Capibaribe surge um movimento de aliados do prefeito Fábio Aragão (PP) que não estariam querendo votar em Diogo Moraes (PSB) para deputado estadual. Informações chegadas ao Blog dão conta de que o grupo defende apoiar um nome do PP para a Assembleia Legislativa. Para federal o nome de Eduardo da Fonte é consenso.

QUAL SERÁ O RESULTADO DA UVP ? – O candidato da oposição à presidência da UVP, o vereador Serra-talhadense Zé Raimundo (PP), vai conseguir desbancar o atual presidente Josinaldo Barbosa (PTB) de Timbaúba?

Coluna do Elielson Lima 

A vinda do presidente Bolsonaro ao Estado na última semana revelou uma movimentação da direita em Pernambuco. Os ditos bolsonaristas estão divididos em três grupos distintos.

O primeiro aqueles que seguem a cartilha do ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, que de todos é o que tem uma relação pessoal com o presidente. Neste grupo está o coronel Meira, presidente do PTB estadual e outros nomes como  o deputado Alberto Feitosa.

Mesmo não tendo feito campanha para  Bolsonaro em 2018, os Coelhos de Petrolina também conquistou sua proximidade com o presidente. Sobretudo, após o senador Fernando Bezerra assumir a liderança do Governo no Senado. Além de dá as cartas na Codevasf.

Por sua vez, o grupo dos Ferreiras levanta a mesma bandeira de Bolsonaro há anos. Inclusive, o prefeito Anderson Ferreira tem uma relação estreita com o chefe do executivo federal da época que foi deputado federal. André Ferreira se aproximou da Alvorada após conquistar a liderança do PSC e agora no posto de vice-líder do Governo na Câmara.

O interessante é que todos esses grupos sonham em disputar o Governo de Pernambuco no próximo ano. Com isso, fica evidenciado que o bolsonarismo em Pernambuco está fragmentando e está muito longe de ter uma unidade em torno de um único nome.

FORA DO NINHO – Dos nomes postos pela Oposição na disputa pelo Palácio do Campo das Princesas, apenas os prefeitos Raquel Lyra e professor Lupércio são os que não engrossam o coro a favor de Bolsonaro.

BEIRANDO LOCKDOWN– A cidade de Nazaré da Mata ligou o sinal vermelho no combate ao coronavírus. Com 11 mortes em menos de uma semana, o prefeito Nino fechou tudo e suspendeu as aulas presenciais. Se continuar assim, vai ter toque de recolher ou até lockdown.

UPAE CARPINA – O Governo de Pernambuco abriu um novo processo de licitação para concluir a Unidade de Atendimento Especializado (UPAE), em Carpina. A obra esta parada e deve ser concluída ainda esse semestre.

RÁPIDAS

CAMPANHA NA RUA – Eleita com a maior votação da história para deputada estadual, Gleidi Ângelo está rodando o Estado e pavimentando sua reeleição. Em menos de uma semana, ela visitou quatro cidades da Mata Norte.

AUDIÊNCIA– O secretário de Planejamento do Estado, Aldo Rêbelo participará de uma audiência pública  hoje na Alepe para debater o Programa de Investimentos em infraestrutura Logística orçado em R$1 bilhão.

PINGA-FOGO: Vai ter novidade na eleição da UVP?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *