1-banner1500x363

Parlamentares Mulheres participaram do Congresso da UVP em Afogados

Nenhuma descrição disponível.O Congresso Estadual da UVP foi muito prestigiado pelos legislativos municipais de várias regiões no Estado de Pernambuco com participação de Vereadores, Vereadoras e funcionários de mais de 130 Câmaras Municipais presentes na cidade de Afogados da Ingazeira.

Adriana Lima, presidente da Câmara de Solidão e também Presidente da UVP Mulher, na tarde deste sábado, conduziu o evento com participações de mulheres de expressão que formaram a mesa abordando a temática das Mulheres na Política e nos Espaços de Poder.

As líderes do Comitê de Políticas Públicas-Núcleo Recife do Grupo Mulheres do Brasil: Hérica Nunes Brito, Maria Luiza Figueiredo e Dulce Freire participaram explanando a defesa da reserva de assentos para mulheres no Legislativo e em contato direto com as vereadoras eleitas do estado de Pernambuco, presentes no evento apresentaram os valores do grupo e a partir da adesão a esse movimento por parte das Vereadoras que compunham a mesa: Adriana Lima-Solidão, Perpétua Dantas-Caruaru e Gal Mariano-Afogados da Ingazeira, engajadas no fortalecimento das mulheres na política, por meio da assinatura do documento Carta de Compromiso, tantas outras lá presentes fizeram o mesmo.

Presente também no auditório do evento a Vereadora Jordânia, Presidente da Câmara em Itapetim-PE, mais votada na eleição de 2016 naquele município, e no pleito de 2020, proporcionalmente a mais bem votada do estado de PE, foi inspiração pelo trabalho conjunto com GMB no PL de sua iniciativa e já sancionada a Lei no Executivo, instituindo o dia municipal de Combate ao Feminicídio; incluído no calendário oficial de datas comemorativas municipais para conscientizar a população sobre a importância de combate ao Feminicídio e demais formas de violência contra a mulher em consonância com a vigente política nacional.

O GMB, através de suas líderes explanaram também as parcerias importantes com o Ministério Público em pautas como a da Pobreza Menstrual e finalizaram a participação dizendo:

“Não reinventamos a roda, nos engajamos em projetos e instituições já existentes e queremos igualdade de oportunidades entre gêneros e raças. E que a nossa voz ecoe em todos os espaços de poder, ficando claro que não somos contra os homens, somos a favor das mulheres para o Brasil, de sempre, dar lugar a um Brasil melhor, e aí precisamos dar voz a quem estar pronto para fazer acontecer: AS MULHERES! As brasileiras têm a garra e a determinação para mudar o Brasil e para tanto não estamos querendo ser Partidárias e sim protagonistas dessa mudança inclusiva”.