1-banner1500x363

~~Giro pelos Blog’S ( Terça feira 26/10/201)~~

Blog do FinFa

Aprovados – Dois projetos que permitem a expansão de investimentos em infraestrutura e gastos sociais do Governo do Estado foram aprovados pela Comissão de Justiça da Alepe nesta segunda. Um deles amplia o limite autorizado para a tomada de empréstimos junto a instituições financeiras nacionais, com garantia da União, de 1 bilhão para 2 bilhões e meio de reais. Os recursos devem ser destinados ao Programa de Investimentos em Infraestrutura e melhoria da Gestão Pública.O texto foi enviado à Alepe pelo governador Paulo Câmara. O relator da matéria no colegiado, Antônio Moraes, do PP, explicou que a alteração é necessária porque, depois de limitar a 1 bilhão o limite de operações de crédito de Pernambuco, a Secretaria do Tesouro Nacional revisou os critérios e permitiu uma margem de manobra maior à gestão estadual.

Multado – O TCE-PE julga irregulares 232 contratações e aplica multa de R$ 9.036,50 ao prefeito Sávio Torres, de Tuparetama – A Segunda Câmara do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE/PE) julgou ilegais 232 contratações temporárias mediante Processo Seletivo Simplificado da Prefeitura de Tuparetama, no Sertão do Alto Pajeú. De acordo com o Acórdão T.C. Nº 1678 /2021 foi aplicada multa no valor de R$ 9.036,50 ao prefeito Domingos Sávio da Costa Torres, com data-base outubro/21, correspondendo a 10% do limite fixado no caput do artigo 73, inciso III, da Lei Estadual n° 12.600/04. A multa deverá ser recolhida, no prazo de 15 dias do trânsito em julgado do Acordão, ao Fundo de Aperfeiçoamento Profissional e Reequipamento Técnico do Tribunal, por intermédio de boleto bancário a ser emitido no sítio do TCE.

Amanhã – A Secretaria Municipal de Saúde de São José do Egito-Pe, está informando que nesta quarta-feira (27), haverá Drive-Thru no PSF Central a partir das 16 horas, para vacinação da antecipação da 2ª Dose – Pfizer. A população deverálevar o Cartão de Vacina da 1ª Dose.

Pagando – O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração (SAD), informou que a folha de salários do mês de outubro será paga no próximo dia 28, Dia do Servidor Público.A medida vale para aposentados e pensionistas, ativos e comissionados. São cerca de 200 mil servidores em todo o Estado.

Frase – “Se não fosse essa péssima imagem que o Brasil tem no exterior, certamente o dólar estaria abaixo de 5 reais”.(José Luis Oreiro, professor do departamento de economia da Universidade de Brasília – UNB)

Providenciar – A Secretaria Municipal de Saúde de Afogados da Ingazeira, deverá acionar a Secretaria Municipal de Infraestrutura, para realizar o serviço do esgoto do Posto de Saúde do Bairro São Francisco. Fui procurado por moradores daquela localidade, pedindo para que o Governo Municipal resolva o problema do esgoto a céu aberto. “Já faz meses que estamos passando por este problema, insetos e a fedentina com o acúmulo deste líquido pobre, esperando ser solucionado este problema pela prefeitura”, disse um morador.

Desconhece – O ex-deputado estadual e ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB) revelou desconhecer qualquer acordo eleitoral entre Raquel Lira (PSDB) e Anderson Ferreira (PL). A fala do ex-prefeito do município ocorreu na última sexta-feira 22, durante participação no Programa Cidade em Foco, da Rede Pernambuco de Rádios.“Não sei que pacto é esse entre Raquel e Anderson. Ela nunca me disse isso. O que eu trabalho é a união dentro do grupo (da oposição). Miguel é um bom gestor e isso é indiscutível, Raquel é uma boa gestora e Anderson também é um bom gestor”, falou Edson.

Disse – “A prefeita fez escola com seu esposo. Tabira lembra que o Tribunal de Contas apontou nas prestações de contas do ex-prefeito, notas fiscais com pagamento de frango enviado para sua casa e os seus “vales” de bebidas alcoólicas na churrascaria. Na representação, aparece um dos 127 (cento e vinte e sete) cupons fiscais, juntados pela oposição, mencionando que no dia 28 de maio de 2021, às 12h22min, a assistente de saúde, Elis Carvalho, filha do ex-prefeito e enteada da atual prefeita, efetuou o abastecimento do veículo Gol, placa OYT 4959, como sendo da frota da Saúde, o que não é verdade após consulta no DETRAN-PE, no valor de R$ 135,88 com acréscimos de 10%, o valor pago pelo Fundo Municipal de Saúde foi de 150,00″.(Advogado Flávio Marques (PT) afirmando, durante pronunciamento nas redes sociais nesta segunda-feira (25), sobre superfaturamento, na Prefeitura de Tabira, chamada de “Escândalo da Gorjeta”)

Você sabia – Que o Presidente da Câmara de Vereadores de Afogados da Ingazeira, Rubinho do São João, já tem sua reeleição no praticamente fechada. Na última sexta-feira, este blogueiro perguntou aos vereadores Toinha da Ponte e Douglas Eletricista se eles estariam apoiando a reeleição e a resposta foi direta: “Estamos juntos neste projeto da reeleição do Presidente Rubinho”.

 

Perguntar não ofende –Anderson Ferreira e Raquel Lyra irão deixar o cargo de prefeito em Abril/2022?

Oposição estuda chapa com Miguel candidato a governador e Raquel Lyra como vice – Blog do Waldiney PassosPor Ítala Alves*

A um ano da eleição ao Governo de Pernambuco, uma acirrada disputa surge entre as duas principais lideranças do campo de oposição no Estado. Os prefeitos Raquel Lyra (PSDB), de Caruaru, e Miguel Coelho (União Brasil), de Petrolina, se fortalecem para o confronto com o candidato da situação, deixando pouco espaço para o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL), também da oposição, em um processo semelhante ao de 2006, quando o processo se afunilou com Eduardo Campos e Humberto Costa à frente das oposições.

É o que mostra a segunda pesquisa publicada ontem por este blog, realizada pelo Instituto Opinião, de Campina Grande (PB). Em relação à primeira pesquisa, realizada em maio deste ano, Raquel cresceu dez pontos percentuais, Geraldo Júlio (PSB), que é o nome da situação, avançou oito, Miguel sete e Anderson um. Dissecando os números, constata-se que o percentual de crescimento de Raquel e Miguel é o mesmo, 221% para ambos. Já no caso de Anderson Ferreira, o crescimento foi de apenas 15%. Para Geraldo, que surfa sozinho no campo situacionista, o crescimento foi de 214%.

Comparando os quatro pré-candidatos em relação aos seus respectivos redutos eleitorais, a pesquisa aponta dados curiosos: na Região Metropolitana, Geraldo, que foi prefeito do Recife por duas oportunidades, aparece com 24%. Anderson Ferreira, no comando do segundo maior colégio eleitoral do Estado, com apenas 17%. Já Raquel tem forte desempenho na sua região, o Agreste – que é o segundo maior colégio eleitoral regional de Pernambuco, atrás apenas da RMR. A prefeita tucana pontua com 44% das intenções de votos.

Mas é no caso de Miguel Coelho que vem o melhor desempenho. Na sua região, o Sertão de São Francisco, ele pontua com muita força, atingindo a impressionante marca de 82% das intenções de votos. Logicamente, que cada região tem seus diferentes pesos, mas o que fica claro é que, no caso de Raquel e mais acentuadamente no de Miguel, os números traduzem o sentimento de que quem conhece o trabalho desenvolvido por estes gestores tem grande disposição para votar neles.

Corroborando com esse raciocínio, vale trazer à luz os resultados eleitorais dos quatro pré-candidatos, tendo em vista que todos já foram reeleitos, sendo Geraldo em 2016 e Anderson, Miguel e Raquel em 2020.

Anderson obteve 54,28% dos votos dos eleitores de Jaboatão numa disputa com Daniel Alves, que ficou com 30%. Geraldo teve 61,30% dos votos dos eleitores do Recife, numa disputa direta com João Paulo, que alcançou 38%. Já Raquel alcançou 66,86% dos votos dos caruaruenses, contra 19% do Delegado Lessa. Miguel atingiu 76,19% dos votos dos petrolinenses, contra apenas 9% de Júlio Lóssio Filho.

Como a pesquisa quantitativa é um dado científico e o resultado de uma eleição é uma constatação, podemos traçar um paralelo correlacional entre o resultado deste levantamento e o resultado das reeleições dos quatro pré-candidatos, chegando a uma conclusão: a proporção de aceitação deles, em cada respectivo reduto, bate com o resultado estratificado da intenção de votos, reiterando de forma cristalina a força de Raquel e Miguel no campo oposicionista.

2022 será muito diferente de 2014 e 2018

Já tem um bom tempo que o cenário não é tão favorável aos pré-candidatos fincados no campo da oposição. Primeiro porque em 2014, no ápice da ampla liderança do então candidato Armando Monteiro, veio o trágico acidente que vitimou Eduardo Campos, impulsionando como um foguete a candidatura do seu sucessor Paulo Câmara. A comoção que tomou conta do Estado embalou o sentimento majoritário de homenagear Eduardo, dando a vitória pela Frente Popular a Paulo Câmara.

Em 2018, contra o mesmo Amando, Câmara sagrou-se vitorioso ainda no 1º turno, com cerca de 550 mil votos de maioria para Armando. A fragilidade da oposição por ter apenas o nome de Armando como um candidato forte no pleito e o fator Lula foram decisivos no resultado.

2022 será muito semelhante a 2006

Na eleição de 2006, três candidatos travaram uma bela disputa pelo Governo do Estado. Mendonça Filho, Eduardo Campos e Humberto Costa obtiveram 39%, 33% e 25% respectivamente.

Mendonça estava indo para a reeleição sentado na cadeira de governador, contra dois fortes candidatos da oposição, ambos curiosamente apoiados pelo então presidente Lula. E aqui um parêntesis: Armando Monteiro manteve-se como pré-candidato até março daquele ano, quando foi levado a optar pelo apoio a Humberto Costa.

Passaram para o segundo turno Mendonça e Eduardo. O resultado teve um detalhe interessante: Mendonça obteve menos votos no segundo turno do que no primeiro, já Eduardo praticamente dobrou seu desempenho no segundo turno.

Quando afirmo que o pleito do próximo ano se assemelha fortemente ao de 2006, é que para Raquel e Miguel, líderes na oposição, fica o indicativo de que a melhor estratégia para findar o reinado do PSB no Estado é o de duas candidaturas fortes de oposição, unidas em um eventual segundo turno, assim como em 2006.

Nas agitadas águas do mar eleitoral de Pernambuco, está cada vez mais evidente que as pré-candidaturas estão ganhando a cada dia mais musculatura.

Percorrer cada quilômetro do Estado, celebrar estrategicamente as alianças, conversar com o eleitorado e apresentar a vitrine de suas gestões, bem como ter propostas críveis e sintonizadas com os anseios do povo é uma tarefa urgente. Quem souber como executar de forma eficiente tal estratégia, dará um salto em direção ao Palácio do Campo das Princesas.

*Editora do Blog do Magno

Blog do Magno Coluna

Sem Armando, todos japoneses

Ao longo dos últimos meses, meu nome passou a ser ventilado para disputar um mandato político. Acredito ser fruto do jornalismo cidadão que abracei desde o dia que botei meus pés pela primeira vez numa redação, a do bicentenário Diário de Pernambuco. Foi nos anos 80. Vindo do Interior, não tinha a menor noção do arcabouço de um matutino tão afamado, cuja redação foi também tribuna de uma geração de ouro do jornalismo, como Aníbal Fernandes, e de celebridades, como Gilberto Freyre e Manuel Bandeira.

Uma época em que se vivenciava jornalismo romântico, resultado do casamento da comunhão com a boemia. Era prazeroso e emocionante assistir à impressão barulhenta do jornal saindo da fornalha da oficina, com forte cheiro de tinta, já tarde da noite, entrando pela madrugada depois de jogar muita conversa fora no Dom Pedro, o bar-restaurante point de jornalistas e políticos.

Os tempos mudaram e se encarregaram de aperfeiçoar a forma trabalhosa de fazer chegar até ao leitor manchetes como produtos de espinhosas investigações. Do impresso, passamos para o online, mutação radical. Só não na minha visão de jornalista e de fazer a notícia. No conteúdo e no estilo, me mantendo intacto, na estrada ou dentro de um avião, em busca de fatos de repercussão, de interesse coletivo relevante em defesa dos que não têm voz.

Faço jornalismo por vocação e prazer. Tenho o orgasmo do furo, faro de pastor Alemão para caçar notícias e disposição de um gigante na apuração. Quanto ao gosto pela política, considero herança do meu pai, o quase centenário Gastão Cerquinha, vereador por quatro mandatos e vice-prefeito de Afogados da Ingazeira, nosso chão seco, mas apaixonante. Fui testado ontem pela primeira vez numa pesquisa estadual para uma disputa majoritária, o Senado, a Casa Alta que revisa ou aperfeiçoa as leis emanadas pela Câmara dos Deputados, a Casa do povo.

Aparecer com 3,2% das intenções de voto no geral para o Senado, chegando a 7,5% em regiões como o Sertão, sem nunca ter afirmado que sou candidato, foi gratificante, até porque, com exceção do ex-senador Armando Monteiro, que lidera com 23%, mas não é candidato, todos despontam com percentuais bem próximos ao meu. Não estou picado pela mosca azul nem tampouco entrarei em aventura. Só deixarei de fazer notícia para ser notícia se for algo que realmente possa se transformar em grito uníssono da sociedade. Pernambuco precisa mudar e se renovar. Mais do que isso, virar uma página penosa. Chega de tanta maldade com seu povo! Há muito deixamos de ser aquele Leão do Norte. Viramos um gatinho pardo, esmagado pela Bahia e o Ceará e, em alguns setores da economia, como o turismo, ameaçados até pela Paraíba.

A eleição para o Senado, no meu entender, está aberta e se apresenta para uma disputa na qual todos hoje são japoneses, iguais no lastro político e na densidade eleitoral. Uma disputa para o Senado inédita, porque o governador não é candidato nem o donatário do mandato, Fernando Bezerra Coelho, disputa a reeleição. As cartas dos japoneses estão sendo postas à mesa, mas o jogo só será jogado a partir de abril.

Saia justa – Ao anunciar, ontem, por este blog, que renuncia o mandato de prefeito de Jaboatão em abril, Anderson Ferreira (PL) pôs uma saia justa na prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB). Como estão acordados num apoio recíproco para o Governo do Estado, nas entrelinhas Anderson obrigou Raquel a sair do muro. Dos três pré-candidatos a governador, só a tucana ainda não assumiu que pode entrar no páreo. Aliados da própria prefeita acham que ela dificilmente seguirá o caminho de Anderson, que teve a coragem para dizer que não está blefando.

Olho no Senado – Anderson Ferreira, por outro lado, deixou a entender que está no jogo para disputar o Senado na chapa que seria encabeçada por Raquel Lyra. “Estou renunciando para ser candidato a governador ou senador. Meu destino dependerá de Raquel”, afirmou. Anderson e Raquel anunciaram um acordo há mais de 40 dias, pelo qual o que estiver melhor posicionado nas pesquisas será candidato a governador com o apoio do outro. Se os próximos cenários forem favoráveis à Raquel, como mostrou o levantamento do Opinião ontem, Anderson trocará a robusta e poderosa segunda maior receita do Estado pela disputa ao Senado.

Isolado –  Raquel e Anderson comemoram o resultado da pesquisa do Opinião passando a ideia de que Miguel Coelho se isolou e ficou fragilizado depois do acordo entre eles. Chegaram a fazer a soma da intenção de votos dos dois como resultado do grande segredo para derrotar o candidato do PSB. Acham que o casamento do Agreste, de onde Raquel parte, com a Região Metropolitana, território onde está localizado Jaboatão, é infalível. Teoricamente, podem estar certos, mas a política não é uma ciência exata.

Equívoco – Raquel e Anderson também concordam que Miguel Coelho cometeu um erro infantil ao procurar o apoio do PDT à sua candidatura quando lá atrás havia prometido a prefeita de Caruaru esperar uma definição por parte dela em relação a 2022. “Miguel foi a Caruaru bater na porta de Wolney Queiroz, um dos maiores adversários de Raquel. Pisou na bola”, disse um aliado do prefeito de Jaboatão.

Dúvida atroz – Deputado federal por três mandatos, Maurício Rands recebeu convite formal ontem, do presidente do PL, Anderson Ferreira, para ingressar no partido e disputar um mandato federal. Rands já recebeu sondagens de mais três outras legendas, mas não se convenceu ainda de que estará fazendo a melhor opção para sua vida. “Estou muito confuso, até porque meu escritório de advocacia atravessa um belo momento”, disse. Excelente parlamentar, Rands se desiludiu com a política e chegou a renunciar ao mandato quando o PT fraquejou no apoio que seria indispensável ao seu projeto de governar o Recife.

CURTAS

GREVE – O anúncio da Petrobras de aumentar os valores do diesel em 8,8% nas refinarias caiu como uma bomba entre os caminhoneiros autônomos e ajudou a colocar mais lenha na fogueira pela paralisação agendada para o dia 1º de novembro, que tem como principal pauta justamente a alta do combustível. Plínio Dias, presidente da CNTRC (Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas), disse que os aumentos da Petrobras nos combustíveis favorecem exclusivamente os acionistas da empresa. E ressaltou que pode haver paralisação em 1º de novembro.

FILIAÇÃO – O PSD (Partido Social Democrático) anunciou oficialmente que a cerimônia de filiação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, será amanhã, às 11h, no Memorial Juscelino Kubitschek, em Brasília. Pacheco elegeu-se senador em 2018, pelo DEM de Minas Gerais. Com a troca, o PSD passará a ocupar as três vagas da bancada do Estado na Casa, que já conta com Carlos Viana e Antonio Anastasia.

Perguntar não ofende: Cadê o início das obras de recuperação de estradas anunciado pelo governador?

A pesquisa do Instituto Opinião, publicada, ontem (25), pelo Blog do Magno, trouxe um dado interessante. Mesmo reafirmando reiteraras vezes que não vai ser candidato, o ex-prefeito do Recife e atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio, não para de crescer nas intenções de voto; e já figura na segunda colocação na corrida pelo Palácio do Campo das Princesas em um dos cenários.

De acordo com o cenário mais favorável para o socialista, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, aparece em primeiro lugar, com 19,9%. Logo atrás vem Geraldo Júlio, que fechou com 14,4%; um número espetacular para quem vive dizendo que não será candidato.

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, e o gestor de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, que anunciou que vai deixar a Prefeitura de Jaboatão em abril para ser candidato, são, respectivamente, o terceiro e o quarto, com 12,4 e 8,7%. Completa a lista o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, que obteve 1,7%.

Já em um segundo cenário, esse com a deputada federal Marília Arraes no páreo, a petista tem 23,1%. A lista continua com Raquel Lyra (15%), Geraldo Júlio (9,9%), Miguel Coelho (9,5), Anderson Ferreira (7,7%) e Gilson Machado Neto (1,2). Ainda que figure em terceiro, o ex-prefeito da capital segue subindo rumo à liderança.

De fato, o PSB não formou outro candidato para governador que não Geraldo Júlio. A máquina eleitoral do partido, certamente, vai assegurar muitos votos ao secretário de Desenvolvimento Econômico no pleito do ano que vem. Tarimbado, experimente e com serviços prestados, sobretudo no Recife, Geraldo parece estar esperando só o ano virar para voltar ao jogo eleitoral.

Diante dos dados da pesquisa Opinião, podemos chegar à conclusão de que o nome do socialista é viável. E muito! Uma vez deslanchando nas intenções de voto, somando isso ao poderio de fogo do PSB, Geraldo tem ainda mais espaço para crescer. E esse crescimento se dará nos apoios que estão esperando o voto norteador de Lula. Parece que o caminho por aqui está começando a ser trilhado.

O povo quer saber: quando Geraldo Júlio começará a rodar o estado?

Após o prefeito Miguel Coelho dar o pontapé inicial à sua pré-candidatura a governador com uma série de agendas, os prefeitos Anderson Ferreira e Raquel Lyra fizeram o movimento de confirmar que vão renunciar aos mandatos no próximo ano para entrar na disputa eleitoral. A informação de Raquel veio através do deputado Daniel Coelho.

Esse movimento confirma a fragmentação da Oposição em dois palanques, sendo um comandado por Miguel e o outro, muito provavelmente, por Raquel. Mas existe ainda o fator nacional: se Bolsonaro decidir se filiar ao PL, Anderson ganha fôlego para encabeçar a chapa. Raquel também terá que abrir palanque para o vencedor das prévias: João Doria ou Eduardo Leite.

Por fim, para quem duvidava de que a renúncia seria para apenas um dos gestores, até o momento os três principais nomes da oposição estão dispostos a renunciar.

PÉ NA ESTRADA – Na próxima semana, Raquel e Anderson farão uma reunião para fecharem os detalhes das agendas do grupo pelo Interior. O Agreste, reduto de Raquel, deverá ser o ponto de partida

FILIAÇÃO – O ex-prefeito de Garanhuns e pré-candidato a deputado estadual, Izaías Régis, anunciou, hoje, a sua filiação ao PSDB. O evento acontece na próxima sexta, dia 29. A prefeita de Caruaru e presidente estadual do partido, Raquel Lyra, confirmou sua presença ao ato.

NO PÁREO – O vereador do Recife, Davi Muniz, está presente em todas as listas dos possíveis eleitos em 2022. Ele mostrou que sabe fazer eleição há quatro anos, quando obteve quase 57 mil votos pra federal. Hoje, além do Recife, ele tem grupos fortes em Ouricuri, Ipubi, Camaragibe e na Mata Norte.

RÁPIDAS

DE OLHO NA REELEIÇÃO – O deputado federal Milton Coelho (PSB) vem fortemente nos bastidores na articulação de sua reeleição. Ele ampliou suas bases na Mata Norte e no Agreste do Estado.

CONSULTA – A Mesa Diretora da Alepe optou por consultar os deputados para definir o retorno das sessões plenárias presenciais na Casa. O resultado deve ser divulgado ainda esta semana.

SEM LEGENDA – Um medalhão do PSB reafirmou à Coluna que “o partido não dará legenda ao deputado Clodoaldo Magalhães”. A mesma fonte revelou que uma representação será protocolada nos próximos dias no comitê de ética da sigla.

PINGA-FOGO: Dois palanques é a melhor estratégia para a Oposição bater de frente com o PSB?

DADOS DE MOMENTO ///Por falar nisso, o Instituto Opinião divulgou nesta segunda-feira(25) uma pesquisa de intenção de voto para o governo do estado. Com Marília Arraes (PT) no cenário, os números apontam a petista na dianteira com 23,1%, seguido de Raquel Lyra (PSD) com 15% depois Geraldo Júlio (PSB) e Miguel Coelho(DEM) empatados tecnicamente. Os números mostram a tendência de crescimento de Raquel e muito mais de Miguel que tem uma menor rejeição. Já o grupo de situação, mostra mais uma vez que Geraldo é o melhor nome para a sucessão do governador Paulo Câmara (PSB). Mesmo dizendo que não é candidato, o ex-prefeito do Recife aparece com quase 10% das intenções de votos. Imagine quando o PSB colocar o time em campo com uma túia de prefeitos espalhados em todas as regiões do estado.

PLANO “B” ////A pergunta que não quer calar é: Em não sendo Geraldo Júlio, quem seria o plano “B” do governador Paulo Câmara? A essa altura, Paulo já tem o seu nome da predileção, assim como Eduardo tinha, antes de o lançar candidato em 2014. A carta da manga de Paulo deve ser sem sombra de dúvidas, um fazendário para dá continuidade a gestão do PSB e, Pernambuco. Tadeu nem tanto, porque ao que parece não muito do agrado de Pulo, mas já goza da simpatia da viúva de Campos. O grupo fechado de Câmara conta com outras opções e nomes até mais próximos do gestor. O fato é que Paulo não Eduardo e para lançar um nome sem expressão, pode tirar de vez o PSB do comando do estado…

BEM NA FITA ///O vereador e presidente da Câmara Rubinho do São João (PSD) saiu bem na fita com a realização do Congresso de Vereadores em Afogados da Ingazeira, no final de semana. Mostrou prestígio com o presidente da União de Vereadores de Pernambuco – UVP, Léo do Ar (PSDB) e foi o primeiro presidente da Casa Legislativa Municipal a trazer um evento de tamanha magnitude para a terrinha. Proporcionalmente, brilhou no nível do ex-prefeito José Patriota (PSB) que mesmo com toda força na Amupe, nunca trouxe um evento desse porte para o município. Aliás, se for olhar direitinho, o menino do São João é um político nato, maneirinho virado na mucunã, jeitoso e vem ganhando notoriedade como gestor. Dizem que é organizado e paga tudo em dia…

ESQUECEU ///Envolvido com o evento, o vereador e presidente da Câmara de Afogados da Ingazeira, Rubinho do São João (PSD) esqueceu de convidar a imprensa, presidentes de agremiações partidárias locais, inclusive o presidente do seu partido, Felipe Cassimiro que por lá não apareceu. Nesse quesito, o ex-presidente Igor foi bem melhor. O ex-gordo foi o único dos presidentes da Casa que fez campanha publicitária contemplando todos os produtores de conteúdo digital da cidade. Não é porque o camarada está fora da Casa que vamos esquecer suas atitudes!

RECEBEU ///O ex-vereador José Edson Ferreira, Zé Negão (Podemos) recebeu na última sexta-feira(22) o prefeito de Petrolina e pré-candidato ao governo do estado, Miguel Coelho (DEM) em sua residência. De lá, seguiram para a sua chácara, onde o Negão recepcionou o pré-candidato com um almoço. Informações dão conta de que ambos tiveram um rápido diálogo e aproveitando o ensejo deixaram uma reunião marcada para esta semana.

BUCHO CHEIO///Por falar em Zé Negão, sua assessoria de comunicação informou que ele recebeu em sua chácara uma túia de vereadores. Na ocasião, Zé encheu a pança junto com os convidados, regado de uma boa bebida e de articulações políticas, já que o ex-vereador que pretende disputar a Câmara Federal em 2022. O que não faltou foi comida no bucho. Pia!

ALTOS PAPUS///Aliado do ex-vereador Zé Negão (Podemos), mas possível eleitor do ex-prefeito José Patriota (PSB) que se movimenta para disputar a Assembleia Legislativa de Pernambuco – Alepe, o vereador Antonio Oliveira, Toinho a Ponte (podemos) segue o líder com a mesma linha de que ‘saco seco não se segura em pé’. Sempre nas sexta-feiras convida os amigos para bater uma papo em sua residência. Lá é bucho cheio mermo, enchendo e derramando. O caba come que sai empanzinado. É café, leite, queijo, bolo, bolacha, chá, e até rapadura pru camarada quebrar o canal e as obturações dos dentes. A conversa todo mundo já sabe, é só pulítica. Vai Douglas, Renaldo Lima, Cassimiro e o Alisson Lira, o suplente dos suplentes que sonha ocupar uma lugar na Câmara como Toinho que como uma paciente sem cura era desenganado pelos cientistas políticos que faziam o prognóstico dos eleitos em 2020. O bicho é mago de ruim, mas come que só a gota serena.