Miss Dourada

Gordo Construções

AC- Assessoria Contábil e Tributária

Dr. Fred Barros

Odonto Center

Sertão Online

Supermercado Queiroz

PASC – Mais Saúde

Dr. Gilson Brito

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Jailson Pneus

Restaurante Império Gourmet SJE

BMG Correspondente Antônio Filho

F. e P. Droga Center

Clínica Santa Lúcia

Casa Shopping Center

ADRIANTUR

Costa Lira

Informatic Center

Eduardo da Fonte

Farmácia Boa Saúde

Centro Clinico

Eletro Móveis

Deixe Seu Like

Dêva agradece votação de seus candidatos e diz que debate sobre 2020 “ficará para o futuro”

O ex-prefeito de Tuparetama Dêva Pessoa agradeceu em nota ao grupo que o acompanhou no apoio a André de Paula, Rodrigo Novaes , Paulo Câmara , os senadores e o candidato a Presidente Fernando  Haddad, afirmando que tiveram “uma expressiva votação”.

“Entramos nesse pleito totalmente fragmentados, com quatro de cinco vereadores que não  apoiaram nossos candidatos. O vice prefeito Ivaí e Joel Gomes apoiaram João Fernando Coutinho e Rogério Leão. O companheiro Júnior Honorato e companheiros de Sindicato Rural e Sintepe, ficaram com Carlos Veras, Tereza Leitão e João Paulo Costa. Para completar, a estrutura do Estado trabalhando contra nossos candidatos”, alegou. “Diante de tantos fatos e fragmentações, estamos muito felizes com os resultados. Tuparetama agora está lotada de Deputados Federais e Estaduais. O momento é de cobrar por trabalho junto aos mesmos, de atenção para com nossa gente, de lutarmos para melhorarmos a qualidade de vida do nosso povo”, disse.

Quanto à discussão sobre 2020 – Danilo Augusto, Plécio Galvão, Vandinha e Orlando Ferreira afirmaram que querem indicar um nome para  sua vice – Dêva afirmou que a discussão ficará de sua parte para o futuro. “Estaremos juntos, ouvindo e dialogando  com todas as forças de oposição do município e com o povo nas ruas, com os que queiram abraçar mais esta luta”, disse. Deva disse que não será empecilho na formação de uma chapa futura.

“Estaremos claro,  fazendo parte do diálogo. Uma futura candidatura dependerá de muitos fatores, dentre eles , a unidade de todas as forças oposicionistas. O momento agora é cobrar daqueles que tiveram nossos votos em Tuparetama. Como dizia Eduardo Campos me chamem para unir, que estarei presente. Dos cinco, apenas a vereadora Priscila Filó seguiu seus candidatos.

Tuparetama: gestão Sávio tem reunião de planejamento

O prefeito de Tuparetama, Sávio Torres, realizou uma reunião de planejamento com a equipe de governo, na tarde desta quarta-feira (10). “O objetivo foi mobilizar a equipe de governo para manter o ritmo de trabalho neste final de ano e alcançar no próximo ano o desempenho desse um ano e nove meses de governo”, diz a prefeitura em nota.

“Vim pedir hoje aos secretários e gestores do município que apresentem novas ações para o município”, disse Sávio. Participaram do encontro Sebastião Sales, Vice-prefeito e secretário de Obras e Infraestrutura do Município, todos os secretários e gestores além de diretores de escolas. A reunião foi realizada no Teatro Municipal Manoel Filó, na Rua Monsenhor Rabelo, nº 4, no Bairro do Centro, em Tuparetama. Segundo Sávio, para alcançar o mesmo desempenho deste início de governo no próximo ano só vai ser possível planejando e seguindo este planejamento. “Com isso o governo vai poder oferecer mais poços para a Zona Rural, vamos manter a qualidade da merenda e atender a muitos outros munícipes”, disse o prefeito.

O exército de insetos do Pentágono

:

Enxames de insetos, que transportam vírus infecciosos geneticamente modificados, atacam as culturas de um país destruindo a sua produção alimentar: não é um cenário de ficção científica, mas é o que a Agência do Pentágono para projetos de pesquisa científica avançada (Darpa) está preparando.

 

Pernambuco deu três estadistas ao Brasil e São Paulo nenhum

Coluna Fogo Cruzado – 11 de outubro de 2018

Pernambuco deu ao Brasil Frei Caneca, Joaquim Nabuco e Agamenon Magalhães

Vez por outra, um engraçadinho (a) do Sul/Sudeste coloca nas redes sociais que o Nordeste é o estorvo do Brasil. Uma região de analfabetos por ter dado a vitória a Haddad no 1º turno da eleição presidencial. Por causa desse ódio aos nordestinos, o presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte, pediu providências ao Ministério Público Federal para apurar os responsáveis por esse tipo de postagem. É perda de tempo, pois esses idiotas dificilmente serão identificados. O Nordeste tem que dar a resposta recorrendo à História, como costumava fazer Tancredo Neves (que falta ele está fazendo ao Brasil!). O sábio mineiro costumava dizer que o poderoso São Paulo, que tem ¼ dos eleitores do Brasil, nunca deu um estadista. Pernambuco deu Frei Caneca, Joaquim Nabuco e Agamenon Magalhães, para citar apenas esses três. E o que nos legou São Paulo nos últimos dois séculos? Ademar de Barros (o homem do “rouba mas faz”), Quércia (que Deus o tenha!) e Maluf (para citar também apenas três). Poderão dizer que FHC seria a exceção, mas isso é falso. Ele nasceu no Rio de Janeiro. Os que discriminam os nordestinos (lá em São Paulo é o que mais se vê), certamente eleitores de Bolsonaro, deveriam fazer o que ele fez anteontem em entrevista ao Jornal Nacional: “Quero ser presidente para unir o Brasil”.

Reduto de Lula e não do PT

Paulistas preconceituosos criticam o Nordeste por ser supostamente “reduto cativo” do PT. Não é verdade. O Nordeste pode até ser reduto de Lula, que muito fez pela região quando era presidente da República, mas não do PT. Em Pernambuco, por exemplo, Haddad, candidato de Lula, bateu Bolsonaro no 1º turno. Mas o PT elegeu apenas 2 deputados federais e 3 estaduais.

Sem partido – O vereador recifense Jayme Asfora, que não conseguir eleger-se deputado estadual, desligou-se ontem do PROS. Trocou o MDB por esse partido na esperança de encontrara mais “democracia interna”, mas se enganou. Vai ficar sem partido até abril de 2020.

Duas correções – Diferentemente do que se disse ontem na coluna, quatro deputados estaduais ampliaram suas votações em relação a 2014: Lucas Rampos (PSB), Joel da Harpa (PP), Rodrigo Novaes (PSD) e Clodoaldo Magalhães (PSB). Também está errada a informação de que Haddad perdeu em Petrolina.

A inversão – Como candidata a prefeita de Olinda em 2016, Luciana Santos (PCdoB) ficou em 4º lugar. Hoje é vice-governadora eleita e o candidato que o derrotou, Professor Lupércio (SD), não conseguiu eleger a mulher para a Assembleia Legislativa. A política só tem graça por causa disto.

A volta – O PCdoB garantiu também a eleição do ex-prefeito Renildo Calheiros para a Câmara Federal, um dos poucos de Olinda que se salvaram. Perderam a eleição os candidatos a deputado estadual Ricardo Costa (PP), Izabel Urquisa (PSC), Antonio Campos (Podemos) e Cláudia de Lupércio (SD). E o candidato a deputado federal André Siqueira (Patrriota).

A força – Júnior Matuto (PSB), prefeito de Paulista, deu a vitória em seu município aos seus candidatos a governador (Paulo Câmara), senadores (Jarbas e Mendonça) e deputado federal (João Campos). Mas seu estadual, Francismar Pontes, perdeu feito pela Gleide Ângelo (PSB).

Resultado de imagem para juntasDesnecessário – Eleito deputado estadual em 2014 porque realizou uma coligação eleitoral com o PMN, Edilson Silva se autointitulou como o mandato necessário na Assembleia Legislativa de Pernambuco, porém o que se viu foi ao longo de quase quatro anos um parlamentar pouco expressivo. As urnas do último domingo mandaram Edilson pra casa, evidenciando que ele é desnecessário para Pernambuco.

Juntas – O PSOL, partido de Edilson Silva, não ficou sem representação na Alepe com a sua saída, pois elegeu o mandato coletivo das Juntas, um grupo de cinco mulheres que se uniram para eleger uma representante. Este grupo será representado por Jô Cavalcanti, inovando na política e mostrando uma boa ideia para representar setores da sociedade.

Dani Portela – Por falar no PSOL, Dani Portela merece o registro de ter obtido o melhor resultado do partido em disputas majoritárias em Pernambuco. Extremamente qualificada para o debate, Dani atingiu quase 200 mil votos, resultado que a credenciou para missões mais importantes, como por exemplo ser vereadora do Recife na próxima eleição e colocar em prática toda sua competência demonstrada na campanha deste ano.

Sebastião Oliveira – O deputado federal reeleito Sebastião Oliveira foi o quarto mais votado de Pernambuco com 129.978 votos e ao lado de André de Paula, eles foram os únicos reeleitos que ampliaram a votação em relação a 2014, os demais que foram reeleitos,  todos baixaram seus votos em relação ao pleito anterior.

Força – A vitória de Gustavo Gouveia para deputado estadual como o mais votado da oposição consolidou a força política do prefeito de Paudalho, Marcelo Gouveia, que é a maior liderança da Mata Norte a partir de agora.

RÁPIDAS

Silvio Costa Filho – Além de ter sido o segundo mais votado da chapa da oposição, Silvio Costa Filho é o presidente do único partido da coligação de Armando Monteiro que elegeu mais de um deputado federal. Mas ele também tem que comemorar o fato de o PRB ter superado DEM, PSDB, PSC e PTB em bancada nacional, tornando-se o principal partido da oposição em Pernambuco.

Romero Albuquerque – Eleito vereador do Recife em 2016, Romero Albuquerque deu mais um salto na sua carreira política tornando-se deputado estadual no último domingo com quase 30 mil votos. Expoente da defesa da causa animal, Romero terá condições de levar sua atuação para todas as regiões de Pernambuco a partir de 2019.

Após ser eleito deputado federal, Carlos Veras reassume a presidência da CUT-PE e fará caminhada até Solidão

Resultado de imagem para carlos veras cut pe

Desde a segunda-feira (8), que o deputado federal eleito, Carlos Veras, reassumiu a presidência da Central Única dos Trabalhadores em Pernambuco. Veras é o primeiro agricultor familiar eleito deputado federal da história de Pernambuco. No último domingo (7), ele garantiu um mandato de quatro anos na Câmara dos Deputados com 72.005 votos, sendo o segundo deputado do Partido dos Trabalhadores na próxima legislatura em Brasília.

Carlos Veras, apesar da alta votação, acabou sendo ‘puxado’ pela votação avassaladora de Marília Arraes (PT), segunda colocada na disputa com 193.108 votos. Carlos Veras conseguiu ter votos em todas as 185 cidades de Pernambuco – inclusive Fernando de Noronha, onde teve 6 votos. Apesar de ser agricultor, Veras obteve quase 17 mil votos na Região Metropolitana do Recife. Em sua cidade natal, Tabira, obteve quase 4 mil votos.

“Sou o primeiro agricultor familiar eleito deputado federal por Pernambuco. Isso é muito importante. Quebramos paradigmas”. “Mostramos que um trabalhador comum pode, sim, ser vereador, deputado, prefeito ou presidente da República, como foi Lula. Basta que os trabalhadores acreditem e votem noutro trabalhador”, comemorou.

Carlos estará na próxima sexta (12) na cidade de Tabira para agradecer pela votação que teve no município e fará uma caminhada até a cidade de Solidão para pagar promessa.

TCE revisa decisão e aprova contas do Prefeito de Carnaíba Anchieta Patriota, relativas a 2012

Resultado de imagem para anchieta patriota carnaiba

O Pleno do Tribunal de Contas de Pernambuco esteve reunido nesta quarta (10) e julgou Recurso Ordinário interposto pelo prefeito de Carnaíba, Anchieta Patriota, referente suas contas do exercício financeiro de 2012.

O Tribunal Pleno, à unanimidade, conheceu do Recurso Ordinário e, no mérito, deu-lhe provimento para excluir da deliberação os seguintes considerandos: a) Fracionamento indevido de modalidade de licitação; b) Contratação de veículos inadequados para o transporte de escolares; c) Inexigibilidade indevida de licitação para contratação de empresa de consultoria; d) Despesas com combustíveis sem especificação clara e sem individualização e Contratação irregular de atrações artísticas mediante inexigibilidade de licitação. Ainda, reescrever o considerando relativo à realização de despesas com manutenção de veículos sem a comprovação da finalidade pública no montante de R$12.633,92, que passa a ter esta redação: “ Considerando a realização de despesas com manutenção de veículos sem a completa descrição da aplicação de seu objeto e finalidade;” Ainda, retirou a multa aplicada a todos os interessados, além do débito antes imputado ao ora Recorrente. Ao final, julgou as contas do Sr. José de Anchieta Gomes Patriota, como Prefeito e ordenador de despesas no exercício de 2012, regulares, com ressalvas, retirando também a determinação de remessa ao Ministério Público, eis que não restou nenhuma grave irregularidade.

PESQUISA MOSTRA BOLSONARO COM 54% E HADDAD COM 46%

Ricardo Stuckert | Reuters

Pesquisa do instituto Ideia Big Data, divulgada na tarde desta quarta-feira, 10, mostra forte crescimento do candidato da frente democrática a presidente, Fernando Haddad, em relação ao resultado do primeiro turno; segundo o Ideia Big Data, o candidato da extrema-direita a presidente, Jair Bolsonaro, tem 54% das intenções de votos válidos, enquanto Fernando Haddad aparece com 46%, um crescimento de 16,62 pontos percentuais em relação à votação do primeiro turno. “Haddad, que recebeu domingo 26, 7% dos votos totais, passou para 36%, segundo o Datafolha. Ou, em números absolutos, de 31,3  milhões para 42,1 milhões de  votos, um acréscimo de 10, 8 milhões de votos. A diferença seria de 15,2 milhões de votos”, avalia o jornalista Fernando Brito

SJEGITO: “ETE CÉLIA SIQUEIRA -FESTIVAL DE GINÁSTICA-“

Publicado por Ete Celia Siqueira em Quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Itapetim : “23° festa de Nossa Senhora de Piedade começa hoje, quarta (10)”

Nesta quarta-feira (10) terão início as comemorações da 23° festa da padroeira Nossa Senhora da Piedade.
A festa religiosa vai acontecer desta quarta (10) até o dia 19.

No próximo dia 20, a Secretaria de Cultura, Esportes e Turismo, através do governo municipal realizará a festa profana, com o show do fenómeno Luan Estilizado, além de Humberto Guedes e Espora de Vaquejada.

“Mais uma vez vamos manter as tradições dos itapetinenses e realizar uma bela festa. Agradeço pelo apoio do prefeito Adelmo Moura em podermos fazer a vontade da nossa gente. Estão todos convidados!” Disse o secretário de Cultura, Ailson Alves.

HADDAD DIZ QUE VAI ATÉ ENFERMARIA DEBATER E NÃO OLHA NO OLHO DE BOLSONARO ‘SE ELE FICAR COM RECEIO’

Esq.: Stcukert / Dir.: Valter Campanato - ABR

Fernando Haddad reagiu imediatamente à notícia de que Jair Bolsonaro não irá participar do debate na Rede Bandeirantes na sexta: “Eu vou até uma enfermaria, na boa, fazer o debate porque nós temos que passar a limpo muita coisa”; Haddad disse ainda: “Ele (Bolsonaro) falou que não quer se estressar, eu não vou estressar ele. Vou falar da forma mais calma possível. Vou falar docemente. Não altero a voz. Nem olho para ele se ele ficar com muito receio. Faço o que ele quiser para ele falar o que ele pensa e debater o país. Com assistência médica, enfermaria, em qualquer ambiente”.

BOLSONARO FOGE DO DEBATE COM HADDAD NA BAND

Agora é oficial: o candidato Jair Bolsonaro, do PSL, vai usar atestados médicos para fugir do debate com Fernando Haddad, na sexta-feira 12, na Rede Bandeirantes; a informação foi confirmada pelo serviço Broadcast; a dúvida, agora, é saber se a Band irá fazer uma entrevista exclusiva com Haddad; segundo o jornalista Ricardo Noblat, jornalistas da Band e da Record foram instruídos pelos patrões a atacar Haddad e Ciro Gomes – e, portanto, favorecer Bolsonaro.

Hospital do Sertão será concluído até segundo semestre de 2019, diz Paulo Câmara

Farol de Notícias

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), durante entrevista ao G1, assegurou que o Hospital Geral do Sertão (HGS) que está em obras em Serra Talhada, será concluído até o segundo semestre de 2019.

Serão investidos cerca de R$ 60 milhões num equipamento público com 10 leitos de UTI pediátrica, 10 leitos de UTI adulto e nas duas modulagens, ao final, serão mais de 200 leitos.

“A gente está focando na questão da saúde sabendo das dificuldades, sabendo que a procura pelo serviço público aumentou muito nos últimos anos. [Vamos] encurtar as distâncias, tanto é que nós estamos fazendo o Hospital Geral do Sertão lá em Serra Talhada, que já está em obras”, disse o governador.

De acordo com Paulo Câmara, a construção do hospital em Serra Talhada vai diminuir em cerca de 400 km a distância que as pessoas do Sertão percorrem quando precisam dos serviços de média e alta complexidade. O governador prometeu concluir a obra no segundo semestre de 2019

Afogados: presas mulheres acusadas de tortura contra menor vazada em vídeo

 

(Mª Eduarda , 18 anos,. Ela foi presa)

Operação foi chamada de “Folter”, “tortura” em alemão

Um vídeo que circula nas redes sociais mostrando uma mulher torturando uma menor no Bairro São Francisco, em Afogados da Ingazeira, resultou em investigação quer culminou na prisão de uma e apreensão de outra acusada hoje, pelo Delegado Ubiratan Rocha e sua equipe. Ele falou ao programa Manhã Total, da Rádio Pajeú.

No vídeo, que chocou a população, a jovem tem cabelos cortados, é agredida com tapas no rosto e é obrigada a tirar a  roupa, sendo humilhada. As imagens são muito fortes. Por política, o blog não explora imagens que divulguem violência.

“A gente estava em sigilo total sobre essa situação tendo em vista estar fazendo diligências. Desde quarta tivemos ciência desse caso. Ouvimos a vitima e familiares e solicitamos diligências cautelares para que o caso fosse resolvido de uma melhor forma. O promotor também ficou chocado quando o informamos. Mas pelo período eleitoral onde não é possível ninguém ser preso cinco dias antes e dois dias após ao pleito, teve todo esse período pra gente ter essa decisão e executá-la”, disse o Delegado Ubiratan Rocha.  Uma policial chegou a ser designada para proteção à vitima que foi ouvida com familiares. A operação foi chamada de “Folter”, que é “tortura” em alemão.

A maior é Maria Eduarda Vieira Gonçalves, 18 anos, a que pratica os atos de tortura, agressão, humilhação, e também será indiciada por corrupção de menor. A menor que fez o vídeo também responderá porque fez as filmagens e foi omissa em relação ao crime de tortura. “Todos esse fatos foram apurados”.

O crime foi praticado porque a vitima “ficou” com um ex-namorado de Maria Eduarda. Ela foi indiciada por tortura, cárcere privado e constrangimento ilegal, além de corrupção de menor. Maria Eduarda vai ser levada para a penitenciária de Buíque. A menor deve ir para Salgueiro, Arcoverde ou Recife.

“Só tinha visto situações parecidas em disputas por tráfico de drogas, mas nunca motivado por ciúmes”, disse o Delegado. A Delegada Andreza Gregório também auxiliou nas investigações, por a vítima se tratar de uma mulher.

EM BREJINHO CAMINHÕES COM CAIXAS D’ÁGUA E PIPEIROS RETIRAM ÁGUA PARA CIDADES DA PARAÍBA

Internautas denunciaram nesta terça-feira (09/10), que alguns caminhões com caixas de 1.000 litros (com total de 08 e 06 caixas) e carros pipa estão retirando água de forma indiscriminada do açude do Sítio Serraria, principal reservatório que abastece a cidade de Brejinho.

Relatos não oficiais informam que alguns caminhões estão transportando água para plantios e para venda na cidade de Maturéia-PB.

Patriota, Sebastião Dias e Lino Moraes comemoram resultado das eleições em suas bases

Conhecido o resultado do primeiro turno das eleições o comunicador Anchieta Santos ouviu no Programa Cidade Alerta, da Cidade FM, ouviu os prefeitos de Afogados da Ingazeira, Tabira e Ingazeira.

Os três fizeram majoritário o mesmo candidato a Presidente, Fernando Haddad (PT) e prometem repetir a dose no segundo turno diante de Jair Bolsonaro (PSL).

Enquanto Lino Moraes e Jose Patriota agradeceram ao povo de Ingazeira e Afogados pelo triunfo do governador Paulo Câmara (reeleito), o prefeito Sebastião Dias se mostrou feliz com a ótima vitória de Armando Monteiro (PTB) em Tabira, mesmo com o insucesso no estado. “Não fui na casa de nenhum eleitor.

A votação representou a avaliação do trabalho que temos feito”, disse o poeta. Mesmo não tendo votado em Carlos Veras(PT) para federal que recebeu quase 4 mil votos em Tabira, o Prefeito se mostrou feliz com sua vitória. “Ricardo Teobaldo teve mais voto do que os adversários, mesmo com parte do nosso grupo votando em Carlos Veras”.

O estadual de Sebastião Dias, Antônio Moraes também foi majoritário na Cidade das Tradições. Detalhe: Em Tabira os senadores mais votados foram Humberto e Jarbas do palanque do governador reeleito. O Prefeito Patriota que fez o chamado barba, cabelo e bigode com as vitórias do governador, senadores e deputados, também se mostrou feliz e grato ao povo de Afogados da Ingazeira.

Ao mesmo tempo Patriota reconheceu que a eleição foi de tempo curto e com pouca informação para os eleitores. “Poucos dias antes do pleito, mais de 50% da população rural não tinha conhecimento dos deputados do Prefeito”.

Patriota enalteceu as boas votações de João Campos, eleito Federal e Aline Mariano, Estadual não eleita.

Provocado pelo apresentador a falar sobre a expectativa de algumas pessoas, que com o apoio do Prefeito, Aline teria 8 mil votos, Patriota disse que a afirmação tinha o objetivo de lhe desgastar, pois os quase seis mil votos recebidos por Aline, estavam dentro do esperado na campanha.

Já o prefeito Lino ressaltou a força do grupo que lidera para fazer além do Governador Paulo Câmara vencedor, os senadores Humberto e Jarbas e os deputados João Campos e Diogo Moraes.

Ingazeira: contas de 2015 da gestão Luciano Torres julgadas irregulares pelo TCE

A Primeira Câmara do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) esteve reunida nesta terça (9) e julgou a Prestação de Contas dos gestores da Prefeitura Municipal de Ingazeira, referente ao exercício financeiro de 2015.

Como interessados Miguel Melo dos Santos, Luciano Torres (Ordenador de Despesas), Fabiana Martins Torres, Jarbas Pereira Torres (Contador), Poliana Viana de Moraes e Marcos Antônio de Souza Medeiros.

No julgamento, a Primeira Câmara do Tribunal de Contas, à unanimidade, julgou irregulares as contas relativas ao exercício financeiro de 2015, aplicando multa e imputando débito.

Os valores da multa e do ressarcimento ainda serão informados no Diario Oficial. As informações são do Afogados On Line.

Tuparetama: “Vereadores que apoiaram Wolney e Lucas querem indicar vice de Deva em 2020”

Os vereadores de oposição em Tuparetama Danilo Augusto, Plécio Galvão, Vandinha e Orlando Ferreira agradeceram em nota a todos os tuparetamenses que votaram no deputado federal Wolney Queiroz e no deputado estadual Lucas Ramos.

“Os dois receberam mais de 10% dos votos válidos”,comemoraram.

Seguem afirmando que, apesar do acirramento da campanha, em nenhum momento deixaram de fazer parte da oposição municipal e de apoiar para disputa municipal de 2020 o nome do ex prefeito Dêva Pessoa.

“De pronto já declaramos que neste momento colocamos o nome de um dos quatro vereadores para ocupar a futura vaga de vice prefeito na chapa de Dêva Pessoa”, afirmam.

“A presença de um vereador na futura chapa de Dêva Pessoa mostra a valorização do político mais próximo ao povo e reforça a unidade da oposição que unida vence o sem sombra de dúvidas o candidato da situação”, concluem.

SÁVIO TORRES COMEMORA VITÓRIA DE SEUS CANDIDATOS EM TUPARETAMA

Na segunda-feira, o prefeito Sávio Torres e toda sua comitiva foram às ruas comemorar a vitória de todos os seus candidatos no município de Tuparetama.
O gestor reuniu lideres, correligionários e a população em geral em frente a prefeitura, onde discursou em agradecimento a expressiva maioria obtidas nas urnas.
Sávio Torres está no seu terceiro mandato como prefeito, sendo seu último vencendo nas urnas o prefeito na época, Dêva Pessoa. Nas eleições para deputado nunca perdeu para os adversários.

Alepe: mandato compartilhado por cinco mulheres promete barulho- ‘Juntas’

Resultado de imagem para 'Juntas', cinco mulheres estreiam mandato coletivo na Assembleia Legislativa de PE

Aos 36 anos, Jô Cavalcanti passou boa parte da vida trabalhando como vendedora ambulante de capas de telefones celulares na calçada da Avenida Conde da Boa Vista, no Centro do Recife. A partir do próximo ano, esta ativista do movimento dos trabalhadores sem-teto será chamada de “vossa excelência” por um grupo de políticos engravatados que ela mal conhece. E ela não está sozinha: traz consigo outras quatro mulheres, eleitas com ela para o primeiro mandato compartilhado da história de Pernambuco.

A ideia é inovadora no Nordeste e só encontra outros dois casos similares no País, sendo um em Alto Paraíso (Goiás) e outro em Belo Horizonte (Minas Gerais). Cinco ativistas sociais e militantes do PSOL se juntaram para dividir o mesmo mandato, que elas rebatizaram como a “mandata coletiva”. Na prática, como a legislação não permite que mais de uma pessoa ocupe um mesmo mandato, é de Jô o rosto que apareceu nas urnas para representar o coletivo Juntas, que obteve expressivos 39.175 votos para ocupar uma das 49 cadeiras de deputado(a) estadual.

Além dela, o time da “mandata coletiva” é formado pela jornalista Carol Vergolino, 40 anos, pela estudante Joelma Carla, 20 anos, pela professora Kátia Cunha, 43 anos, e pela advogada Robeyoncé Lima, 29 anos. “Quem diria que ia ter uma ‘mandata’ na Alepe”, comenta Robeyoncé , a primeira advogada transexual de Pernambuco a ter o nome social reconhecido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Para a Justiça Eleitoral, desse grupo, apenas a ambulante Jô pode ser considerada formalmente uma deputada estadual e terá as prerrogativas de uma parlamentar, como o acesso ao plenário, a participação em comissões, a autoria de projetos de lei e, claro, o direito a voto nas sessões da Assembleia. Não é o que pensa o coletivo, que, já nos primeiros dias da ‘mandata’, promete lutar pela mudança do regimento interno da Casa. “A primeira coisa é todas nós sermos respeitadas e chamadas de codeputadas. Vamos buscar isso através do diálogo”, anuncia Joelma, estudante da rede secundarista de Surubim, no Agreste. Com base nas experiências profissionais de suas cinco integrantes, a engrenagem no mandato coletivo será dividida em quatro áreas de atuação: Comunicação, Jurídica, Pesquisa e Mobilização. “Somos muitas. Estamos juntas!”.

APOIO DE PARTIDO NO 2º TURNO NÃO TERÁ INFLUÊNCIA

Coluna Fogo Cruzado, 10 de outubro de 2018

Bolsonaro teve o apoio dos ricos de Boa Viagem

Seis partidos definiram ontem suas posições políticas no segundo turno da eleição presidencial. Trata-se apenas de simbolismo porque nesta fase da campanha, apoio de partido não vale absolutamente nada. O eleitor é quem vai escolher, sem influência de líderes políticos, entre Fenando Haddad ou Jair Bolsonaro, independente de recomendação partidária. No primeiro turno, pelo menos no Nordeste, o apoio dos governadores ao candidato do PT deu resultado. Ele obteve 46% dos votos da região, ante 30% de Jair Bolsonaro. Agora a história é outra. O candidato do PSL, para citar apenas este exemplo, foi vitorioso em cidades como Recife, Jaboatão, Olinda, Paulista, Cabo, Caruaru e Petrolina. E neste segundo turno deve ampliar sua votação em todos os municípios pernambucanos mesmo sem o apoio do governador já eleito Paulo Câmara. Na capital, ele foi apoiado por todas as classes sociais, dos ricos de Boa Viagem aos pobres do morro de Casa Amarela, significando que esses eleitores votaram contra o PT e o PSDB e querem algo novo na Presidência da República, mesmo que seja alguém que no passado já defendeu o fechamento do Congresso, a tortura e o fuzilamento do ex-presidente FHC.

Primeiro erro de Haddad

O primeiro ato de Fernando Haddad após o primeiro turno da eleição foi visitar Lula na cadeia. Isso deu pretexto a Bolsonaro para chama-lo de “fantoche” do ex-presidente dizendo que se ele porventura for eleito no próximo dia 27 será um pau mandado de um presidiário. A declaração teve aderência no Congresso.

Causas da queda – o deputado reeleito Daniel Coelho (PPS) disse ontem no Recife que o PT perdeu o apoio de vastos segmentos da opinião pública por três motivos: não reconheceu que houve corrupção nos governos do Partido, chamou o impeachment de Dilma de golpe e diz que Lula é preso político.

A distância – Embora esteja na Câmara Federal há vários anos, o deputado reeleito Augusto Coutinho (SD) confessa que nunca teve aproximação com Bolsonaro que se encontra lá há 28 anos. Diz que ele é um político de pouco relacionamento na Casa embora já tenha garantido hoje o apoio de 300 parlamentares ao seu eventual futuro governo.

A elegância – Registre-se a elegância com que o senador Armando Monteiro (PTB) reconheceu a derrota para Paulo Câmara. Não culpou ninguém pela derrota, limitando-se a dizer que a oposição caiu de pé e continuará fiscalizando o governo a partir de 2019.

A queda – Todos os deputados e estaduais reeleitos em Pernambuco tiveram queda em suas votações. Cleiton Collins (PP), que obteve mais de 200 mil votos em 2014 foi reeleito com apenas 106 mil, embora tivesse um guia eleitoral próprio no rádio e na televisão.

A dificuldade – Será difícil para o senador eleito Jarbas Vasconcelos (MDB) tomar partido neste segundo turno da eleição presidencial. Quem o conhece acha que ele não apoiará Haddad nem Bolsonaro.

A CRÔNICA DE UMA DERROTA ANUNCIADA

Durante o ano de 2017 os senadores Armando Monteiro e Fernando Bezerra Coelho e os deputados federais Mendonça Filho, Bruno Araújo e Fernando Filho, então ministros de Michel Temer, se uniram em Caruaru em um ato conjunto do ministério das Cidades numa entrega de casas do Minha Casa Minha Vida. Ali estava se formando o grupo oposicionista que estava pretendendo disputar o governo de Pernambuco.

Em dezembro ocorreu no Recife o primeiro ato intitulado Pernambuco quer Mudar, numa unidade de deputados federais e estaduais, os dois senadores, os ministros e alguns prefeitos. Era o pontapé inicial para uma coalizão formada por partidos e políticos que haviam sido afastados da Frente Popular. Ainda ocorreram mais três atos, um em Petrolina, um em Caruaru e o final em Ipojuca.

A cada evento, somente críticas ao governo do PSB, dizendo que faltava liderança a Paulo Câmara e que Pernambuco iria mudar, mas não se sabia qual era o projeto de mudança, uma vez que não se viu nenhuma proposta para a segurança pública, para a saúde ou para outros temas que careciam de discussão. Aquele formato de evento se mostrava cansativo e apontava para um caminho que não motivaria os eleitores numa disputa estadual. Era preciso mais do que críticas ao governador se a oposição quisesse mesmo vencer a eleição.

No evento de Caruaru houve o anúncio oficial de que haveria apenas uma candidatura ao governo daquele grupo. Uma estratégia que evidenciou a dificuldade oposicionista para a disputa, pois estava óbvio que a única chance de vitória seria num segundo turno e para isso era fundamental o lançamento de duas candidaturas. Somente em julho que a oposição definiu pela candidatura de Armando Monteiro, um nome que apesar de ter suas qualidades, foi derrotado em 2014 e estava atrás em todas as pesquisas, tendo sido incapaz de capitalizar politicamente a insatisfação que havia com o PSB.

O outro escolhido para a chapa foi Mendonça Filho, que já havia sido três vezes derrotado pela Frente Popular e que por muito pouco não se elegeu deputado federal no pleito anterior. No anúncio das duas candidaturas, somente críticas, nenhuma proposta, e o rumo seguiu até a convenção quando houve a oficialização de Bruno Araújo como segundo senador e Fred Ferreira como vice-governador. Os dois nomes tiveram vetos de Armando Monteiro, que somente foi convencido da aliança quando Bruno Araújo cogitou lançar uma candidatura própria a governador.

Talvez se Bruno Araújo tivesse lançado a candidatura ao governo em vez do Senado, e Armando Monteiro não tivesse vetado Silvio Costa como seu segundo senador, as chances da oposição seriam infinitamente superiores. Bruno pelo seu partido teria tempo de televisão suficiente para apresentar uma candidatura a governador que ajudaria a forçar o segundo turno, Silvio Costa por sua vez, na chapa de Armando serviria de antídoto para refutar a tese de palanque de Temer que o PSB quis aplicar na oposição.

Como se não bastasse, Armando Monteiro já na condição de candidato a governador se apresentou como um candidato sem identidade, uma vez que por onde passava dizia que votava em Lula, desrespeitando seu eleitor em potencial que era aquele que não votava em Lula em hipótese alguma. Até a estrela do PT Armando chegou a usar na sua campanha eleitoral. Durante um ato em Petrolina ao lado de Geraldo Alckmin, Armando não se fez presente, evidenciando uma total falta de sintonia e um desrespeito ao presidenciável.

O tempo passou e ficou latente o erro absoluto da oposição que abdicou de lançar duas candidaturas, abdicou de Silvio Costa que ajudaria muito a narrativa oposicionista e apresentou um candidato que se mostrou incapaz de capitalizar as dificuldades do governo. Com o decorrer da campanha, Paulo Câmara que garantiu o MDB e o PT na sua coligação começou a crescer nas pesquisas distanciando-se de Armando até uma pesquisa Datafolha apontar um empate técnico entre ambos.

Naquele momento era a chance de Armando surfar na onda, criando um fato político que pudesse manter uma tendência de crescimento, mas novamente a oposição subestimou a força do PSB, que se organizou e construiu a narrativa da reforma trabalhista, o que foi o tiro de misericórdia em Armando. Mesmo assim, Armando ainda teve na reta final com o crescimento de Jair Bolsonaro nas pesquisas, uma chance real de diminuir a vantagem do governador e forçar um segundo turno, mas novamente Armando achou que jogando parado iria ao segundo turno, era preciso um pronunciamento dele em favor de Bolsonaro, não precisava ser uma declaração de apoio mas poderia ser de reconhecimento a liderança de Bolsonaro que talvez animasse o eleitor do presidenciável a também votar nele. Muitos fizeram isso pelo Brasil inteiro e lograram êxito, mas o medo de perder tira a vontade de ganhar, e Armando mais uma vez perdeu a oportunidade de capitalizar eleitoralmente com o crescimento de Bolsonaro.

A oposição achou que a junção de políticos tradicionais era suficiente para vencer a eleição, ledo engano, as urnas deram uma vitória numérica apertada a Paulo Câmara, mas uma vantagem elástica em relação ao segundo colocado que foi Armando Monteiro. Na disputa proporcional, os chapões de Armando Monteiro elegeram seis federais e sete estaduais, sendo um dos piores resultados obtidos por uma coligação. No fim, a oposição que sonhou em governar Pernambuco acabou dizimada, com a provável aposentadoria dos seus próceres e permitiu, mesmo diante de tantas dificuldades enfrentadas pelo governo, a manutenção da hegemonia do PSB que agora dura dezesseis anos.

Espólio – A desistência do deputado estadual Julio Cavalcanti em tentar a reeleição possibilitou a vitória de pelo menos três deputados. Seus apoios no sertão do Pajeú deram quase seis mil votos a João Paulo Costa, que sem eles teria sido derrotado na chapa do Avante. Uma vereadora de Arcoverde que garantiu quase 900 votos a Romero Sales Filho permitiu que ele superasse Socorro Pimentel e fosse eleito na chapa do PTB. Por fim, o apoio de Pão com Ovo em Escada dado a Roberta Arraes garantiu 400 votos e evitou que ela perdesse a vaga para Marcantonio Dourado Filho.

Força – Numa eleição atípica onde a maioria dos políticos baixaram a votação ou não se reelegeram, Rodrigo Novaes não só foi reeleito como ampliou seus votos em relação a 2014. O resultado obtido por Rodrigo é fruto da sua atuação na Alepe e da sua proximidade com suas bases. Rodrigo consolidou-se na política conquistando o terceiro mandato e está legitimado a ocupar postos mais relevantes na política estadual.

Jaboatão – Com as fragorosas derrotas sofridas por Neco e Elias Gomes, que poderiam ser nomes para enfrentar o prefeito Anderson Ferreira em 2020 em Jaboatão dos Guararapes, o PSB identificou um nome muito mais palatável ao eleitor e já decidiu que irá lançar para a prefeitura. A deputada estadual eleita Gleide Angelo obteve 66.779 votos somente em Jaboatão e será o nome apresentado pelo Palácio para enfrentar Anderson na próxima eleição.

Petrolina – O cientista político Pablo Fernandes ficou responsável por tocar a campanha de João Campos (PSB) para deputado federal em Petrolina. O deputado federal eleito obteve 2.783 votos na capital do São Francisco praticamente sem pisar na cidade.

Luciano Bivar – O deputado federal eleito Luciano Bivar tornou-se o principal interlocutor de Jair Bolsonaro em Pernambuco. Durante entrevista, ele afirmou que o PSL disputará a presidência da Câmara dos Deputados em caso de vitória de Jair Bolsonaro no segundo turno. Bivar foi o sétimo deputado federal mais votado de Pernambuco e terá grande poder no provável governo Bolsonaro.

RÁPIDAS

Fim – Ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara Municipal do Recife, Vicente André Gomes foi candidato a deputado estadual e obteve apenas 6.952 votos, dos quais 5.571 foram no Recife. Com essa votação, depois de ter perdido em 2016 a reeleição, Vicente foi varrido da vida pública pelo mesmo eleitor que já lhe conferiu mandatos eletivos em outrora.

Lula Cabral – O prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral, deu mais uma demonstração de força no último domingo. Além de ver seus adversários dizimados pelas urnas, Lula garantiu que Paulo Câmara, Eduardo da Fonte, Humberto Costa e Fabiola Cabral saíssem majoritários da cidade. Somente Bruno Araújo não ficou entre os mais votados para o Senado.

Inocente quer saber – O PSL de Jair Bolsonaro terá candidato a prefeito do Recife em 2020?

Propaganda eleitoral do 2º turno recomeça nesta sexta-feira

Os presidenciáveis Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) ficarão “mano a mano” a partir desta sexta, dia 12, quando recomeça a propaganda eleitoral do 2º turno no rádio e na TV.  Diariamente, os dois terão cinco minutos para detalhar o que pensam sobre economia, emprego e renda dos trabalhadores brasileiros — as verdadeiras preocupações nacionais. Os programas serão transmitidos de segunda a sábado, em dois horários por dia. A propaganda no rádio será das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10. Na TV a propaganda eleitoral será das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40.    Nos 13 estados e o Distrito Federal, onde também haverá 2º turno, os candidatos ao governo também terão 5 minutos cada um. Por isso o tempo de duração da propaganda eleitoral nesses estados terá 10 minutos a mais, ou seja, no rádio das 7h10 às 7h20 e das 12h10 às 12h20; na TV das 13h10 às 13h20, e das 20h40 às 20h50. A propaganda eleitoral no rádio e na TV vai até dia 26 de outubro. A eleição do 2º turno será no domingo, dia 28 de outubro.

MOURÃO DIZ QUE NÃO É ‘ANENCÉFALO’

:

“Anencéfalo, por certo, o general não é, pois anencéfalos, pobres bebês, não vivem mais que breves minutos e vegetativamente. Talvez ele tenha querido dizer acéfalo, que é outra coisa, literalmente, sem cabeça”, diz o jornalista Fernando Brito, sobre a nova declaração do candidato a vice-presidente na chapa da extrema-direita, Hamilton Mourão

Grupos dizimados em PE

Dois grupos políticos que até recentemente tinham força eleitoral no estado acabaram sendo refutados pelas urnas neste domingo. O destaque  vai para o grupo do ex-ministro de Michel Temer, Mendonça Filho. Além de ser derrotado para o Senado, Mendonça teve seu filho que era candidato ao cargo de deputado federal, Vinícius Mendonça (DEM) e sua irmã Andréa Mendonça (DEM)  a deputada estadual ,  derrotados . Apesar do resultado, eles ainda obtiveram votações aceitáveis, Mendonça por muito pouco não se elegeu senador. Já o grupo do ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes, foi completamente varrido da vida pública. Ele obteve apenas 12 mil votos para deputado estadual e seu filho Betinho Gomes ficou com apenas 20 mil votos tentando a reeleição para deputado federal. O ambiente político aposentou Elias e Betinho da vida pública.

BOLSONARO MENTIU SOBRE IR AO CHAMAR HADDAD DE CANALHA

:

“Desde o início propomos isenção a quem ganha até R$ 5.000. O PT quer roubar até essa proposta”, postou Bolsonaro no Twitter, mentindo descaradamente, uma vez que seu plano de governo, de 81 páginas, não apresenta proposta sobre Imposto de Renda.

VOX POPULI: 52% QUEREM REVOGAÇÃO DA REFORMA TRABALHISTA; 56% A RETOMADA DO PRÉ-SAL

Duas perguntas foram incorporadas ao questionário da pesquisa Vox/POPULI por sugestão da comunidade reunida em torno do Brasil 247 e da TV 247: sobre o pré-sal e sobre a reforma trabalhista do governo Temer; nada menos que 52% dos eleitores desejam a revogação da reforma trabalhista e um percentual ainda maior deseja ver revogada a concessão do pré-sal para petroleiras estrangeiras: 56%

GOVERNADORES DO NORDESTE DECLARAM APOIO A HADDAD

Ricardo StuckertO candidato da frente democrática a presidente, Fernando Haddad, recebeu nesta terça-feira (9) o apoio de quatro governadores nordestinos, reeleitos em primeiro turno: do Piauí, Wellington Dias (PT); do Ceará, Camilo Santana (PT); da Bahia, Rui Costa (PT); e do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); “Uma honra poder contar com vocês! Vamos juntos ganhar essa eleição”, disse Haddad; governadores de outros estados, como Ricardo Coutinho, da Paraíba, e Paulo Câmara, de Pernambuco, também devem declarar apoio à eleição do petista .

DOIDO E GERSON SOUZA APOIADORES DE MARCOS DI BRIA EM SJEGITO, AGRADECEM OS VOTOS NA REGIÃO

A imagem pode conter: 5 pessoas, incluindo Gerson Sousa, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e área internaEm contato com o blog o Vereador Doido de Zé Vicente, Gerson de Curralinho, Antonio Filho e Zé Bilú, que apoiaram o candidato a ALEPE Marcos di Bria, e na Região conseguiram 504 votos, apenas na região de Curralinho e São Pedro, reduto de Gerson foi muito bem votado  e em Riacho do Meio onde  a força política de Zé Bilú   o parlamentar teve uma votação expressiva.

Marcos di Bria obteve 11. 097 no Estado. Os apoiadores agradeceram aos que apoiaram seus candidatos e disseram que a ” “Foi uma caminhada de muita luta, uma caminhada incansável, para levar também o nome de candidatos e  nossa Luta continua e no 2º turno estamos com o candidato de Lula, que é Haddad”

Marcos di Bria é Licenciado em História pela Universidade de Olinda (Funeso), Marcos di Bria nasceu em 31 de agosto de 1959, no Recife, e é filho do ex-vereador Severino Gomes da Silva, mais conhecido como Bria (já falecido). Casou-se com a empresária Edilma Maria Gomes da Silva e é pai de três filhos. Na política foi destaque como coordenador da campanha de alguns deputados federais, a exemplo de Luiz Freire, Fernando Pessoa e Álvaro Ribeiro. Mais tarde, chefiou o gabinete de seu pai, onde provou seu potencial como político.

Itapetim: “UBS Maria do Carmo Pereira Alves, em Piedade, revitalizada.”

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Jussara Araujo Siqueira, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livreMais uma obra concluída na nossa cidade. Desta vez foi a construção da murada da UBS Maria do Carmo Pereira Alves, em Piedade.

“Tudo foi feito com recursos próprios da Prefeitura, que vai construir essas muradas em todas as Unidades Básicas de Saúde do município. Visitei o local ao lado da secretária de Saúde, Jussara Araújo e do vereador Romão de Piedade. Vamos continuar lutando e fazendo o melhor para a nossa cidade. Esta murada vai trazer ainda mais segurança para a UBS.” Pontuou  Adelmo  Moura ao Blog

FILHO DE ALEXANDRE FROTA, MAYÃ, 19, DIZ QUE PAI TENTOU ‘ABORTÁ-LO’

:

Mayã Frota, filho do agora deputado Alexandre Frota, publicou mensagem no Twitter mencionando a eleição do pai: “eu sou filho de um ex-ator pornô, ex-viciado em cocaína que defende a família mas queria me abortar. Como ele virou deputado de SP eu não sei”; Frota respondeu: “fui viciado por 15 anos, mas tô limpo há 12 anos. Talvez por causa das drogas, eu tenha perdido ele”

SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE ITAPETIM COMEMORANDO ANIVERSÁRIO

A imagem pode conter: 7 pessoas, incluindo Itapetim Bernardo Ferreira, céu e atividades ao ar livre(Mané da Cachoeira, João Mamão, Luiz lenheeiro, Raimundo de Quitério, Gonzaga do Ônibus, Walter Oficina,Luiz Rabello, Ze Carlos Oficina, Adelmo Xupinha, Ronaldo de Teixeira,Paulo Ze Rampe, Dito, Mané dos Correios, Rubens de Pedro Lopes, Paulinho de Teixeira, Roberto Irmão de Ronaldo, Lula leite, Zé de Cota de Brejinho , Mané da Carne Brejinho, Antônio Belo do Egípciense)

Sindicato dos Trabalhadores Rurais de  Itapetim-PE foi fundado em 01/05/1971.
Teve como fundador o Sr. Antônio Francisco do Nascimento ( Antônio de Deca), e o 1º presidente foi Antônio Ferreira de Lima ( Antônio da Serra). Logo em seguida teve como presidenta dona Maria Ferreira de Lima Souza (dona Lia) a primeira mulher a ser presidenta de um sindicato no estado de Pernambuco.
Após a presidenta Mulher foi a vez de  João Evangelista Pereira de Moura (João da bola), depois José Veríssimo Duarte (Zezé de Biano), Josué José de Lima que assumiu interinamente, María de Lourdes Lima que também assumiu interinamente, Jonathas Januário da Rocha, Vicente de Paula e atualmente José Roberto Teixeira Cosmo.
E a presidenta de honra é dona Lia. O STR-Itapetim comemorou com Campeonatos de Futebol, Apresentações Culturais e muito trabalho.

A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo, atividades ao ar livreA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

 

GALEGUINHO DAS ENCOMENDAS AGRADECE AOS SEUS ELEITORES

https://www.facebook.com/galeguinhodasencomendasoficial/videos/1072288109606639/

Meu povo pernambucano!
Venho aqui agradecer imensamente a confiança que vocês depositaram em mim, e os 6.501 votos e saibam, me encheu de orgulho em saber que vocês acreditaram e confiaram em mim.
Agradecer também a minha cidade do São José do Egito que totalizaram 1.178 votos.
Tenho orgulho de dizer que foi uma campanha honesta, ficha limpa, com pé no chão e acima de tudo muito amor, sem dispensa alguma e com muita determinação.
Agradecer a meus companheiros que andaram comigo messes quase 50 dia e as pessoas que direta e indiretamente colaboraram para que essa campanha fosse tão gratificante. Deus no comando sempre

Belo Jardim, Pesqueira, e Arcoverde ficam sem representantes na Alepe e Câmara Federal

As cidades de Pesqueira, Belo Jardim e Arcoverde, ficarão sem representação na Assembleia Legislativa (Alepe) e na Câmara Federal nos próximos quatro anos, após as eleições gerais deste ano.

Os candidatos a deputado federal e estadual das três cidades não conseguiram votos suficientes para se eleger. No âmbito estadual, Andréa Mendonça (DEM), de Belo Jardim, teve 24.608 votos, mas não conseguiu ser eleita. O deputado estadual João Eudes (PP), de Pesqueira, tentava a reeleição e conseguiu 25.584 votos, mas não foram suficientes.

Eduíno (PP), de Arcoverde, conquistou 22.351 votos, mas também não se elegeu. Luciano Pacheco (Pros) angariou 8.849 votos e não conseguiu ser eleito.

Para o cargo de deputado federal, Vinícius Mendonça (DEM), filho de Mendonça Filho, conseguiu 54.131 votos, mas não se elegeu. O candidato de Arcoverde, Zeca Cavalcanti (PTB), fez 57.755 votos, mas não foi eleito. Pesqueira não teve candidato a deputado federal. Mendonça foi alçado para uma candidatura ao Senado pelo bom desempenho como Ministro da Educação, mas foi por ser Ministro de Michel,  O Temer sua derrota, a Campanha de Câmara o colou junto a Armando e Bruno como a TURMA DO TEMER.

Carlos Veras entra para a história como 1º Deputado Federal de Tabira

Carlos, Doriel e Aristides quando estiveram na Rádio Pajeú: dobradinha da agricultura familiar

Acompanhado pelo irmão Presidente da Contag Aristides Santos, pelos vereadores Aristóteles Monteiro(PT) e Aldo Santana (PROS), Beto Santos, Secretário de agricultura e lideranças sindicais, O Presidente licenciado da CUT  Carlos Veras (PT), eleito deputado Federal falou a Anchieta Santos.

Ele agradeceu o voto do povo de Pernambuco e em especial de Tabira e região pela vitória na eleição de 7 de outubro, onde somou 72.005.

Veras prometeu que não vai decepcionar e que o mandato estará a serviço do povo pernambucano.

Já Aristides garantiu que mesmo com Marília Arraes fora do páreo a candidatura de Carlos Veras não esteve ameaçada e que a foto ao lado de Paulo Câmara em Águas Belas aconteceu por acaso. “Não fizemos campanha para o governador”.

Por estar na coligação, o Presidente da Contag entende que o novo deputado federal faz parte da aliança, espera que as promessas de campanha feitas pelo governador reeleito sejam cumpridas.

Carlos Veras entra para a história como federal do Pajeú ao lado de importantes nomes como Arruda Câmara (Afogados da Ingazeira), Josias Leite (São José do Egito), Agamenon Magalhães, Inocêncio Oliveira e Sebastião Oliveira (Serra Talhada). Detalhe: Agamenon Magalhães inclusive foi também governador de PE.

Na dobradinha, Águas Belas deu mais a Carlos Veras do que Tabira a Doriel – na chamada “dobradinha da agricultura familiar” que elegeu Doriel Barros Presidente da Fetape para Deputado Estadual e Carlos Veras Presidente da CUT para Deputado Federal, o tabirense se deu melhor na cidade mãe de cada um.

Enquanto em Tabira Doriel recebeu 666 votos, em Águas Belas Carlos Veras somou 4.868 votos. Um detalhe: em Águas Belas Carlos Veras recebeu o apoio do Prefeito Luiz Haroldo do PT. No seu município Carlos Veras somou 3.966 enquanto Doriel em Aguas Belas teve 5.320.

Os Ferreiras viram principal polo de oposição em Pernambuco

Nas eleições de 2010 com a vitória de Anderson Ferreira para deputado federal, a família Ferreira iniciou um processo ininterrupto de crescimento político e eleitoral em Pernambuco, na eleição seguinte, André Ferreira confirmou o favoritismo e foi novamente o vereador mais votado do Recife, e em 2014, Anderson Ferreira triplicou sua votação sendo o quinto deputado federal mais votado, André, por sua vez, chegou à Assembleia Legislativa de Pernambuco como o quarto deputado estadual mais votado.

Dois anos depois, num passo mais ousado, Anderson Ferreira, enfrentando duas máquinas chegou ao segundo turno da eleição de Jaboatão dos Guararapes, derrotando o candidato governista que sequer chegou a segunda etapa. No segundo turno, Anderson saiu vitorioso contra Neco, e assumiu a prefeitura de Jaboatão dos Guararapes. No Recife, o PSC elegeu três vereadores, dentre eles Fred Ferreira que ficou entre os três mais votados da capital pernambucana.

Em 2018, já no campo da oposição, o prefeito Anderson Ferreira conseguiu garantir o retorno de Manoel Ferreira para a Assembleia Legislativa de Pernambuco com uma expressiva votação, mais de 50 mil votos, e a chegada de André Ferreira à Câmara dos Deputados com mais de 175 mil votos, sendo o terceiro deputado federal mais votado. O PSC novamente conquistou um expressivo resultado, com a eleição de cinco deputados estaduais, dentre eles Clarissa Tercio que atingiu mais de 50 mil votos, que é do segmento evangélico.

Em Jaboatão, Anderson viu seus principais adversários sucumbirem, com a derrocada de Elias Gomes para deputado estadual que perdeu obtendo 12 mil votos, de Betinho Gomes para deputado federal com apenas 20 mil votos, Neco ficou com apenas 14 mil votos, e ainda teve a redução da votação de Cleiton Collins que diminuiu signifcativamente sua votação em relação ao pleito anterior. O prefeito fez Armando aumentar seus votos em relação a 2014 e ainda possibilitou que Mendonça Filho fosse o mais votado da cidade.

No segmento evangélico, com a redução das votações de Adauto, Eurico e Cleiton, o grupo Ferreira igualmente consolidou seu protagonismo, uma vez que André foi mais votado que Eurico e Ossesio, e Manoel suplantou William Brigido e se aproximou da votação de Adauto. Como o grupo possui a prefeitura e uma bancada de deputados e vereadores ligados a Anderson, a força do prefeito ficou mais cristalizada.

No campo oposicionista, ninguém conseguiu um resultado tão expressivo, uma vez que Mendonça Filho saiu derrotado para o Senado, viu sua irmã e seu filho perderem a eleição para estadual e federal, respectivamente. O senador Fernando Bezerra Coelho, que comanda a cidade de Petrolina com Miguel Coelho, elegeu seus outros dois filhos, Fernando Filho e Antonio Coelho, mas ainda assim os votos deles foram aquém dos obtidos pelo grupo Ferreira.

Se a vitória de Paulo Câmara e de toda a Frente Popular foi incontestável e denotou a força do PSB, no campo oposicionista, é igualmente indiscutível que o grupo liderado pelo prefeito Anderson Ferreira saiu mais fortalecido das eleições deste ano e tem todas as condições de assumir o protagonismo da oposição em Pernambuco pelos próximos quatro anos.

Equipe – A quarta derrota seguida de Mendonça Filho em disputas majoritárias comprovou que sua equipe é a grande responsável pelos resultados negativos das suas campanhas eleitorais, na comunicação o diálogo é fraquíssimo e na política, a articulação está completamente ultrapassada. Se Mendonça ainda quiser voltar a exercer mandatos eletivos terá que reformular completamente sua assessoria.

Em casa – Apesar de ter sido o mais votado em Belo Jardim ao lado de Bruno Araújo que também tem raízes no município, Mendonça Filho viu seu filho Vinícius ficar em terceiro lugar para deputado federal com apenas 5.530 votos e Andrea Mendonça em segundo com 5.871 votos. Ambos não foram eleitos no domingo.

Renildo Calheiros – Se há um dos grandes vitoriosos nesta eleição foi Renildo Calheiros. Ele voltou à Câmara dos Deputados na condição de titular, contrariando alguns prognósticos, e viu Luciana Santos ser eleita vice-governadora. O PCdoB não tinha votos pra eleger os dois deputados federais, e acabou ressurgimento das cinzas depois de perder a prefeitura de Olinda de forma fragorosa.

Joel da Harpa – Outra bela vitória nesta eleição foi a de Joel da Harpa (PP). Tido como carta fora do baralho por muita gente, ele obteve 46.524 votos sendo o segundo mais votado da sua coligação e quase triplicando sua votação em relação a 2014. Joel mostrou que sua vitória em 2014 não foi obra do acaso e conseguiu consolidar-se como uma força política no estado a partir de então.

Perdas – A Assembleia Legislativa de Pernambuco teve algumas baixas nestas eleições, como os deputados Socorro Pimentel, Zé Maurício, José Humberto e Ricardo Costa, que tinham boa atuação na Casa mas não conseguiram renovar seus mandatos. A renovação foi de quase 50%, o que dará uma boa oxigenada na Alepe.

Fidelidade – Um dos principais aliados do senador Armando Monteiro é o prefeito de Garanhuns, Izaias Régis. Ele foi incansável na defesa da candidatura do petebista e fez tudo o que estava ao seu alcance para que ele saísse vitorioso. A lealdade de Izaias é um fato reconhecido por todos.

RÁPIDAS

Profissional – O presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Eriberto Medeiros, mostrou que é profissional na arte de conquistar o voto. Tendo decidido pela reeleição de última hora, com menos de um mês para a eleição, Eriberto conseguiu 36.580 votos, apesar de ter reduzido seus votos em relação a 2014, com os números de votos da maioria dos seus colegas após a abertura das urnas, que foram muito baixos, qualquer outro teria saído derrotado nestas eleições.

Única – Se na Assembleia Legislativa de Pernambuco houve aumento na representatividade feminina, com 10 deputadas eleitas, o mesmo não pode se dizer da Câmara dos Deputados. Da bancada de 25 federais, Marília Arraes foi a única mulher eleita. Além disso ela foi a segunda mais votada com 193.108 votos. Uma vitória consagradora para Marília, que definitivamente entrou no rol das principais lideranças políticas de Pernambuco.

Inocente quer saber – Paulo Câmara convocará deputados das chapinhas de federal e estadual para o seu secretariado?

Desempenho dos pernambucanos que disputaram em outros estados

Coluna Fogo Cruzado – 9 de outubro de 2018

Roberto Freire, presidente nacional do PPS, não se elegeu deputado em São Paulo

Diversos políticos pernambucanos concorreram às eleições em outros estados, sendo que uns ganharam e outros perderam. O senador Romero Jucá (MDB), que está no Senado há 24 anos, lutou feito um leão em Roraima para renovar o mandato, mas não conseguiu. Perdeu a segunda vaga para Mecias de Jesus pela diferença de 426 votos. A primeira ficou com o também pernambucano Chico Rodrigues (DEM), que já foi deputado federal e governador. Também não conseguiu renovar o mandato pelo Distrito Federal o senador Cristovam Buarque (PPS), que é pernambucano do Recife. As vagas ficaram com Leila do Vôlei (PSB) e o deputado Izalci (PSDB). Cristovam é um dos políticos mais sérios do Brasil e também um dos mais românticos, que coloca seu idealismo em primeiro plano e o pragmatismo em plano inferior. Já defendeu a extinção dos atuais partidos e sua substituição por outros e uma constituinte exclusiva para fazer uma reforma político, algo absolutamente inexequível no Brasil de hoje. Também amargou derrota em São Paulo o ex-deputado Roberto Freire, presidente nacional do PPS. Ele já não foi eleito em 2014, mas assumiu uma cadeira na Câmara em decorrência do convite feito por Geraldo Alckmin ao deputado Arnaldo Jardim (PPS) para assumir a Secretaria de Agricultura do governo de São Paulo. Freire era o primeiro suplente e o substituiu. Por fim, há o pernambucano (de Exu) Odilon Oliveira (PDT), juiz federal aposentado, disputando o segundo turno com Reinaldo Azambuja pelo governo do Mato Grosso do Sul. Ele ficou em segundo no primeiro, mas tem chance de chegar em primeiro no segundo.

Candidatos naturais

Pela votação que obtiveram no Recife, João Campos e Felipe Carreras estão legitimados no PSB para disputar a sucessão do prefeito Geraldo Júlio. A delegada Gleide Ãngelo também arrasou na capital, mas está com cara de quem será convidada para assumir a Secretaria de Defesa Social. Como diz Júlio Lossio (Rede), por que o titular da SDS tem que ser um delegado da PF?

Volta pra casa – Antes de Zeca Cavalcanti (PTB), os últimos deputados federais de Arcoverde foram Joel de Holanda e Airon Rios. Ter um deputado na Câmara Federal é orgulho para qualquer município, menos para Arcoverde, que deu a Zeca nessas eleições apenas 7 mil votos.

A tribuna – Mendonça Filho foi triplamente derrotado nessas eleições (perderam ele, a irmã, Andrea, candidata a deputada estadual e o filho, Vinicius, candidato a deputado federal), mas terá uma tribuna para continuar fazendo oposição a Paulo Câmara: a presidência do DEM.

Dois a um – Sílvio Costa (Avante) não foi eleito senador, mas mandou um filho, Silvinho (PRB), para a Câmara Federal e outro, João Paulo (Avante), para a Assembleia Legislativa. Já Elias Gomes (PSDB) perdeu para deputado estadual e o filho, Betinho, para deputado federal.

Dupla rural – A Fetape conseguiu este ano o que nunca havia conseguido em eleições anteriores: eleger um deputado estadual (Doriel Barros) e um federal (Carlos Veras). O primeiro nasceu em Águas Belas e o segundo em Tabira, e ambos foram majoritários em suas cidades.

Nova função – Coordenador da campanha de Paulo Câmara, o deputado Nilton Mota (PSB) não disputou a reeleição para cuidar da agenda dele no interior. Deverá ser retribuído com a Secretaria de Fazenda (ele é fazendário), já que não deu muito certo na chefia da Casa Civil.

HADDAD FALOU AO JN

Haddad foi sorteado para ser o primeiro e iniciou saudando os eleitores e agradecendo a votação. Ela afirmou que durante a campanha do segundo turno serão confrontados dois projetos. “Nós estamos do lado da social democracia e do estado de bem estar social.” Afirmou. As prioridades serão emprego e educação. “Defendemos a democracia com espírito desarmado e desenvolvimento social para todos”, completou Haddad. Haddad afirmou que as reformas listadas em seu programa serão apresentadas através de emendas constitucionais. Uma das reformas será a tributária, para diminuir os impostos pagos pelos trabalhadores. Outra reforma será a bancária, para reduzir os juros e aumentar os investimentos. A terceira reforma será o fim do congelamento de gastos. Sobre declarações de José Dirceu a um jornal espanhol, Haddad afirmou que Dirceu não fala pela sua candidatura e não participará de seu possível mandato.

 

PREFEITA TANIA MARIA AGRADECE VOTAÇÃO EM BREJINHO

A imagem pode conter: Tania Santos Santos, sorrindo, em péQuero agradecer em meu nome, Tania Maria dos Santos (Prefeita do Município de Brejinho), em nome do Presidente do PSB, Sr. José Vanderlei da Silva, do Vice-prefeito Manoel da Carne, dos Vereadores (Galeguinho, Inácio Teixeira, Guega, Ronaldo e Naldo de Valdinho), Secretários Municipais, funcionários, lideranças políticas, comerciantes, grupo político do PSB de Brejinho e eleitores da nossa terra que votaram na eleição de 07 de outubro.
Diz a lenda que César, ao retornar vitorioso de suas batalhas (guerras em Roma) sendo aclamado pelo povo de Roma, mantinha sempre uma pessoa que lhe acompanhava dizendo-lhe ao pé do ouvido: “Momento, Morri”, expressão que buscava levar o líder político a recordar o quão efêmera é a vida e lembrar de suas origens humildes, e também das reais necessidades da população.
Com esta passagem histórica em mente, gostaríamos de agradecer de coração aos nossos eleitores que depositaram mais uma vez a sua confiança no nosso grupo político e nos deram uma maioria expressiva de votos, para representá-los. Temos consciência da responsabilidade que cabe a cada um de nós, na condução de uma administração voltada ao interesse do nosso povo de Brejinho.
Os desafios não são fáceis e o trabalho por um município melhor em um mandato honesto e coerente é difícil e desgastante.
Entretanto, estamos cada vez mais encorajados, pois sabemos que ao nosso lado, existe milhares de vozes que estão dispostas a seguir sempre lutando, porque querem o melhor para nossa terra. Por isso, que afirmo sempre, que o mandato é do povo de bem que luta para ter uma Brejinho cada vez mais desenvolvida na educação, saúde, segurança, assistência social e agricultura com ações que beneficie cada vez mais a nossa gente.
Muito obrigado, em nome de todos nós que fazemos a administração de Brejinho. Esperamos que no dia 28 de outubro todos estejamos de volta as urnas, para que possamos votar e eleger o novo Presidente do Brasil, com a esperança de um futuro melhor para cada um de nós.

Tania Maria dos Santos
Prefeita de Brejinho

Maioria dos prefeitos fazem majoritários no Pajeú

Em Quixaba, Câmara teve a maior votação : 85,38% dos votos

Apenas em duas cidades dentre os 17 da região, candidatos apoiados por prefeitos para disputa estadual não tiveram maior votação

No Sertão do Pajeú, a maioria dos prefeitos conseguiu fazer seus candidatos majoritários, salvo algumas exceções. Dos prefeitos que apoiaram Armando Monteiro (PTB), por exemplo, todos conseguiram fazê-lo o mais votado.

Em Serra Talhada, o prefeito Luciano Duque (PT) conseguiu dar a Armando Monteiro uma votação proporcional expressiva, com 57,09% dos votos, num total de 19.122. Na votação proporcional, o fator “filho da terra” ajudou Augusto César, apoiado por Duque, que não conseguiu mandato e Sebastião Oliveira, com 13.487 votos. Politicamente, Duque sai se declarando como vencedor por fazer Armando mais votado, na contramão do estado, contra um Sebastião que pediu votos para Câmara.

Em Tuparetama, Sávio Torres fez seus candidatos majoritários, a começar de Armando, com 50,4% dos votos. Em Tabira, Sebastião Dias ais uma vez mostrou que, se tem uma gestão alvo de questionamentos, ainda conseguiu fazer o petebista majoritário, com 53,56% dos votos válidos. Tássio Bezerra também fez Armando majoritário, com 49,31% dos votos e teve bom desempenho dos seus proporcionais.

No time dos que apoiaram Armando e tinham caneta na mão, Sandra da Farmácia foi a que não teve bom desempenho. Ela, que esteve com Duque anunciando apoio a Armando na campanha, viu Paulo Câmara ser majoritário com 54,2% e ainda Kaio Maniçoba ser apenas o terceiro mais votado, com 770 votos.

Dentre os prefeitos socialistas, que apoiaram Câmara, a maior votação se deu em Itapetim, onde o prefeito Adelmo Moura conseguiu dar a Paulo 66% dos votos, contra 31,49% de Armando.

Moura ainda deu ao até pouco tempo desconhecido Aglailson Victor 3.253 votos e a Gonzaga Patriota, 3.818. Em Carnaíba, do socialista Anchieta Patriota, o percentual de Câmara foi de 58,61%.  Lucas Ramos e Danilo Cabral também foram majoritários.

Também passando dos 60%, Lino Morais, de Ingazeira e Djalma Alves em Solidão. Na primeira, Lino e Luciano Torres deram 63,64%. Em Solidão, Câmara teve 62,56%. Os dois fizeram majoritários nas duas cidades.

Serra Talhada Armando  proporcional: 57,09% dos votos

Também conseguiram fazer Câmara majoritário, por ordem percentual os governistas Marconi Santana, de Flores (55,82%), Vaninho de Danda, Santa Terezinha (54,73%), João Batista, de Triunfo (54,24%), Zeinha Torres, de Iguaracy (54,03%), José Patriota, de Afogados da Ingazeira (53,3%) e Tânia Maria, de Brejinho (53,21%). Nessas cidades, também fizeram seus proporcionais majoritários.

Mas a maior votação de Câmara veio de Quixaba, do prefeito Tião de Galdêncio e do ex-prefeito Zé Pretinho. Lá, Paulo Câmara teve incríveis 85,38% dos votos, contra 12,64% de Armando. Isso se explica porque nomes da oposição, como o ex-prefeito Pezão, também apoiaram, o socialista.

Dos socialistas, apenas Evandro Valadares não teve êxito no apoio ao governador, mostrando mais uma vez o equilíbrio e imprevisibilidade do pleito na Terra da Poesia. Armando, apoiado por Romério Guimarães,Painha Advogado e Zé Marcos teve  6.618 votos contra 5.556 votos de Câmara.

Vamos falar um pouquinho da política de SJEgito! Com Painha Advogado

Vamos falar um pouquinho da política de São José do Egito!

Publicado por Cleonildo Painha em Segunda, 8 de outubro de 2018

SENADOR ASSUMIDAMENTE GAY TOMA O LUGAR DE MAGNO MALTA

:

Com 1,1 milhão votos, Fabiano Contarato (Rede) foi o postulante a senador mais votado do Espírito Santo e será o primeiro senador da histórica homossexual assumido; a segunda vaga ficou com Marcos do Val (PPS), com 863 mil votos; eles derrotaram os atuais senadores Magno Malta (PR) e Ricardo Ferraço (PSDB)

Pajeú terá menor representação na ALEPE

Augusto César perdeu vaga

A representação da região do Pajeú, ao contrário do que se queria, caiu em relação à legislatura atual. Apesar do discurso de que a região precisaria ampliar espaços, o espaço para a ALEPE foi reduzido.

Uma das cadeiras perdidas foi do Deputado Augusto César (PTB) Ele, que costumava brincar dizendo que sempre era cotado para não ocupar cadeira e acabava mantendo os mandatos, acabou sendo derrotado. Mesmo com o apoio de um cabo eleitoral forte, o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, Augusto César teve 27.159 votos e ficou em uma das suplências. Ele teve praticamente 10 mil votos a menos que em 2014, quando obteve 37.410 votos.

Aline Mariano, natural de Afogados da Ingazeira,  candidata do prefeito José Patriota e apoiada em áreas da região Metropolitana do Recife precisava de menos que os 30 a 35 mil votos que calcularam para que ela conseguisse uma cadeira. Na mesma coligação, Roberta Arraes teve 28.649 votos. Mas com 21.103 votos, Aline não alcançou o suficiente para um mandato. Pior, teve votação inferior há quatro anos atrás, quando obteve 23.731 votos.

Aline Mariano continua com cadeira na Câmara do Recife

Alguns outros nomes disputaram sem perspectivas eleitorais, para marcar posição localmente. É o caso de Rona Leite, de São José do Egito (3.879 votos), Mário Martins, de Afogados da Ingazeira (1.620 votos)  e Sinézio Rodrigues, de Serra Talhada (4.306 votos) .

Houve também candidaturas mais folclóricas, mas que eram cotadas para surpreender. Galeguinho das Encomendas obteve 6.501 votos, apesar da peregrinação por todo o estado.

Como compensação, a eleição de candidatos que não são do Pajeú, mas tem base fortemente plantada aqui. São os casos de Rogério Leão (40.307 votos), Rodrigo Novaes (65.869 votos) e Diogo Morais (50.188 votos). Boa parte teve votos em cidades da região. No mais, a avaliação de que o Pajeú, ao  contrário do imaginado, caiu em representação na ALEPE.

AS DE JR. FINFA

Excelente – O afogadense, Mário Martins, candidato a deputado estadual pelo PSOL, obteve 1.620 votos no Estado. Em Afogados da Ingazeira, Mário ficou em terceiro lugar com 1.448, derrotando o candidato do ex-prefeito Totonho Valadares, Waldemar Borges, que obteve 1.034 votos. Seu candidato a federal,João Fernando Coutinho teve 358, ficando como o sexto mais votado.

Perderam 1 – Dos atuais deputados federais que não conseguiram êxito: João Fernando Coutinho (foto), Kaio Maniçoba, Zeca Cavalcanti, Adalberto Cavalcanti, Marinaldo Rosendo, Betinho Gomes.

Perderam 2 – Os deputados estaduais que não conseguiram se reeleger: Socorro Pimentel, José Humberto, Augusto Cesar, Dr.Valdir, Vinicius Labanca, Beto Accioly, João Eudes, Zé Maurício,Eduino, Ricardo Costa, Laura Gomes, Everaldo Cabral, Edilson Silva, Jadeval de Lima, Terezinha Nunes, Sérgio Leite.

Dobrado feito tapioca – O prefeito de Itapetim, Adelmo Moura(foto), tem um diferencial eleitoral no Pajeú invejável. Seus candidatos venceram os candidatos da oposição, com uma votação dobrada, se não vejamos: Paulo Câmara 4.555 contra 2.173 de Armando; Gonzaga Patriota 3.818, Zeca Cavalcanti 1.186; Aglailson Victor 3.253, João Paulo Costa 1.131.

Apertado – O prefeito de Santa Terezinha, Vaninho de Danda, levou um arrocho na votação de deputados, se não vejamos: Sebastião Oliveira apoiado pelo prefeito obteve 1.836, contra 1.735 de Ricardo Teobaldo, para estadual Rogério Leão 1.869 contra 1.831 de Gustavo Gouveia apoiado pelo ex-prefeito Delson Lustosa.

Derrotada – A prefeita de Calumbi, Sandra Magalhães, foi a grande derrotada do Pajeú. Seus candidatos para Governador, Deputado Federal e Estadual, foram derrotados. Mostrando que não anda bem com a população, oseu candidato a deputado federal, foi Kaio Maniçoba, sobrinho do seu esposo Arnaldo, ficou em terceiro lugar, com uma votação pífia, 770votos, perdendo para Sebastião Oliveira 1.150 e Augusto Coutinho que teve 799.

Ruim de urnas – O irmão de Eduardo Campos, o advogado Antônio Campos, é ruim de urna, depois de ser derrotado para prefeito de Olinda em 2016, agora inventou de se sair para deputado federal, e obteve somente 3.658, ficando muito distante do sucesso.

A maior – Na cidade de Quixaba, o grupo governista, deu uma das maiores votação proporcionalmente de Pernambuco. Haddar obteve 85,03% contra 6,73% de Ciro e 6,34% de Jair Bolsonaro; para Governador Paulo Câmara, 85,38, 2.972 votos, contra 12,64% 440 votos para Armando Monteiro. Para deputado federal, Sebastião Oliveira obteve 1.815 contra 639 do segundo lugar João Campos, para estadual Alberto Feitosa, teve 39,06%, 1.624, contra 512 do segundo lugar Rogério Leão também apoiado pelo grupo governista.

Boa votação – A candidata Aline Mariano, que não conseguiu se eleger, obteve uma boa votação no Pajeú, ele obteve 7.316, a única cidade que Aline não foi votada, foi a cidade de Calumbi.

Perguntar não ofende – A votação dos candidatos do ex-prefeito Totonho Valadares, não foi abaixo do esperado em Afogados da Ingazeira?

Maioria dos ex-ministros de Temer concorrendo nas eleições sai derrotada das urnas

Resultado de imagem para michel o temerDentre os 18 ex-ministros do presidente Michel Temer que se candidataram nas eleições de 2018, apenas 6 conseguiram se eleger neste domingo. Onze saíram derrotados; um ainda disputa o segundo turno para governo.

Veja quem foi eleito:
Fernando Coelho Filho (DEM) — eleito deputado federal por Pernambuco;
Marcelo Calero (PPS) — eleito deputado federal pelo Rio de Janeiro;
Marcos Pereira (PRB) — eleito deputado federal por São Paulo;
Marx Beltrão (PSD) — eleito deputado federal por Alagoas
Osmar Terra (MB) — eleito deputado federal pelo Rio Grande do Sul;
Ricardo Barros (PP) — eleito deputado federal pelo Paraná;

Veja quem saiu derrotado:
Antonio Imbassahy — candidato a deputado federal pela Bahia;
Bruno Araújo — candidato a senador por Pernambuco;
Henrique Meirelles — candidato a presidente;
Leonardo Picciani — candidato a deputado federal pelo Rio de janeiro;
Mendonça Filho — candidato a senador por Pernambuco;
Osmar Serraglio — candidato a deputado federal pelo Paraná;
Maurício Quintella — candidato a senador por Alagoas;
Roberto Freire — candidato a deputado federal por São Paulo;
Romero Jucá — candidato a senador por Roraima;
Ronaldo Nogueira — candidato a deputado federal pelo Rio Grande do Sul;
Sarney Filho — candidato a senador pelo Maranhão;

Uma vitória maiúscula da articulação política

O governador Paulo Câmara foi eleito em 2014 na esteira de uma tragédia após a morte do ex-governador Eduardo Campos. Sem experiência eleitoral e política, Paulo teve o desafio de governar o estado sucedendo o maior governador da história do estado. Além da falta de traquejo, Paulo enfrentou a maior crise econômica dos últimos anos que impactou na gestão liderada por ele no estado.

Foram quatro anos de vacas magras, com muitos afirmando que ele não teria condições de se recuperar para vencer a disputa. Como se não bastasse, Paulo viu uma ameaça real a sua reeleição quando o MDB correu risco de trocar de comando, além do mais viu a pré-candidatura de Marília Arraes ganhar respaldo eleitoral e político.

Era preciso articulação e o Palácio lutou com as armas que tinha, primeiramente na questão envolvendo o MDB. Raul Henry e Jarbas Vasconcelos foram para o jogo do tudo ou nada, judicializando a disputa pelo comando do partido, e acabaram evitando que ele fosse para as mãos do senador Fernando Bezerra Coelho e consequentemente para a oposição. Aquele movimento foi de vital importância para fortalecer o governo e fragilizar o grupo oposicionista, que se tivesse dado errado, o governo teria muitas dificuldades.

Na questão do PT, o risco de Marília Arraes foi se tornando cada vez mais alto, e na véspera da decisão, uma articulação envolvendo o PCdoB nacional retirou Marília do jogo, e trouxe Lula para o palanque governista. Sem Marília no jogo, foi a hora de formar a chapa majoritária. Precisou dar espaço a figuras antagônicas, Jarbas Vasconcelos e Humberto Costa, e Luciana Santos, que não tinha sido eleita na prefeitura de Olinda.

Paulo enfrentou além dos desafios, políticos que estavam mais poderosos, como os três ministros que juntos tinham tanta força quanto a sua caneta de governador. Mendonça Filho, Fernando Filho e Bruno Araújo assumiram ministérios relevantes em Brasilia, e se juntaram a Armando Monteiro para enfrentá-lo nas eleições deste ano. Armando que havia sido derrotado em 2014, foi o nome que o Palácio esperava enfrentar desde o começo.

A campanha começou e as pesquisas já davam sinais de que a estratégia do governo surtia efeito, com o palanque de Lula x o palanque de Temer, narrativa que no começo deu certo, mas era preciso mais. Paulo Câmara foi para a eleição e conseguiu abrir vantagem, porém as pesquisas apontavam que a fadiga de material já estava dando seus sinais. E o ponto crítico da campanha foi quando a diferença entre Paulo e Armando se reduziu para quatro pontos, numa condição de empate técnico.

Em vez de se desesperar, a Frente Popular iniciou uma narrativa mais agressiva a respeito da reforma trabalhista, que logo surtiu efeito, e a vantagem de Paulo Câmara se elasteceu até a véspera da eleição, mas um novo desafio se fez presente, que foi o crescimento abrupto de Jair Bolsonaro em todo o Brasil e não foi diferente em Pernambuco. O alerta estava pronto, mas a Frente Popular foi para o jogo com as armas que tinha, lutou com o que poderia, e garantiu a reeleição de Paulo Câmara, bem como a vitória da chapa completa.

A Paulo Câmara, a sensação de ser o terceiro governador reeleito da história de Pernambuco, e a responsabilidade que os pernambucanos lhe deram. Mesmo com um número muito menor do que em 2014, Paulo Câmara teve uma vitória maiúscula do ponto de vista das dificuldades que se apresentaram. Ele agora terá mais quatro anos, ao lado de Jarbas Vasconcelos e Humberto Costa e de toda a Frente Popular, para fazer mais e melhor, agradecendo e retribuindo a confiança que os pernambucanos lhe conferiram. Foi uma vitória de quem se superou e acreditou no seu potencial. Paulo se consolida como a principal liderança de Pernambuco e mostrou que assim com Eduardo, ele também é Madeira de lei que cupim não rói.

Gleide Angelo – Tida como uma surpresa na disputa para a Assembleia Legislativa de Pernambuco, a delegada Gleide Angelo foi eleita com a maior votação da história de Pernambuco com 412.636 votos, superando o Pastor Cleiton Collins que tinha obtido quase 217 mil votos. Gleide é a parlamentar mais votada de todos os tempos e dificilmente terá este recorde batido.

João Campos – Já o deputado federal eleito João Campos, filho do ex-governador Eduardo Campos, suplantou a sua avó Ana Arraes e seu bisavô Miguel Arraes, até então eleitos com quase 400 mil votos. João atingiu 460.387 votos e foi o mais votado da história de Pernambuco, num claro reconhecimento do eleitor pernambucano ao legado de Eduardo Campos.

Marília Arraes – A deputada federal eleita Marília Arraes foi a segunda mais votada para a Câmara  dos Deputados, perdendo apenas para o primo João Campos, e atingiu 193.108 votos. Sem estrutura, Marília mostrou novamente que é boa de urna e chega ao mandato de deputada federal como uma liderança em ascensão na política estadual.

Herdeiro – Quem também saiu com uma expressiva votação foi Guilherme Uchoa Junior, que terminou com mais de 70 mil votos e ficou na terceira colocação. A sua vitória além de merecida, foi uma justa homenagem a saudosa memória do ex-presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Guilherme Uchoa, falecido em julho.

Roberta Arraes – Reeleita para a Assembleia Legislativa de Pernambuco, a deputada Roberta Arraes foi a única vitoriosa de Araripina. Ela tinha dois adversários diretos na sua cidade, Socorro Pimentel e Aluisio Coelho, e foi a única que conseguiu vencer neste domingo. Roberta consolida a sua liderança e garante a força do seu grupo para voltar a prefeitura em 2020.

RÁPIDAS

André Ferreira – O deputado federal eleito André Ferreira deu uma demonstração de força do grupo Ferreira, com a sua eleição para a Câmara dos Deputados figurando como o terceiro mais votado com 175.834 votos. Além disso, o seu partido elegeu cinco deputados estaduais, dentre eles Manoel Ferreira, que voltou à Assembleia Legislativa de Pernambuco depois de oito anos.

Silvio Costa – Apesar de não ter sido eleito senador, Silvio Costa obteve quase 700 mil votos e ainda elegeu Silvio Costa Filho com uma expressiva votação para a Câmara dos Deputados e João Paulo Costa para a Assembleia Legislativa de Pernambuco. Silvio mostrou que é uma das mentes mais brilhantes da política pernambucana e mesmo sem dispor de grandes estruturas saiu gigante do processo eleitoral.

Inocente quer saber – O que faltou a oposição para tentar chegar a um resultado melhor nas eleições deste ano?

Confira os deputados federais eleitos por PE em 2018

Pernambuco elegeu neste domingo (7) os representantes do estado na Câmara dos Deputados. Ao todo 25 postulantes foram eleitos para o quadriênio de 2019 à 2022, sendo João Campos (PSB), filho do ex-governador Eduardo Campos (PSB), o mais votado na história de Pernambuco. João superou sua avó, Ana Arraes, que obtinha a marca de 384 mil voto. Agora o socialista conta com mais de 400 mil voto. Confira abaixo os eleitos.

Deputados Federais
João Campos (PSB)
Marília Arraes (PT)
André Ferreira (PSC)
Felipe Carreiras (PSB)
Luciano Bivar (PSL)
Pastor Eurico (PATRI)
Sebastião Oliveira (PR)
Eduardo da Fonte (PP)
Andre de Paula (PSD)
Silvio Costa Filho (PRB)
Daniel Coelho (PPS)
Raul Henry (MDB)
Túlio Gadêlha (PDT)
Danilo Cabral (PSB)
Fernando Monteiro (PP)
Wolney Queiroz (PDT)
Augusto Coutinho (SD)
Ricardo Teobaldo (PODE)
Fernando Filho (DEM)
Gonzaga Patriota (PSB)
Carlos Veras (PT)
Bispo Ossesio (PRB)
Renildo Calheiros (PCdoB)
Tadeu Alencar (PSB)
Fernando Rodolfo (PHS)

Confira os deputados estaduais eleitos por PE em 2018

Os pernambucanos elegeram, neste domingo (7), seus 49 representantes para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) no quadriênio de 2019 à 2022. A delegada Gleide Angelo (PSB) foi a grande surpresa do pleito, sendo a candidata a deputada estadual mais votada da história de Pernambuco. A socialista obteve mais de 400 mil votos. Veja abaixo a lista do eleitos.

 

Deputados Estaduais

Gleise Angelo (PSB)
Pastor Cleiton Collins (PP)
Clodoaldo Magalhães (PSB)
Guilherme Uchoa Jr (PSC)
Doriel Barros (PT)
Aglailson Victor (PSB)
Manoel Ferreira (PSC)
Rodrigo Novaes (PSD)
Adalto Santos (PSB)
Joaquim Lira (PSD)
Francismar (PSB)
Diogo Moraes (PSB)
Clarissa Tércio (PSC)
Lucas Ramos (PSB)
Priscila Krause (DEM)
Simone Santana (PSB)
Gustavo Gouveia (DEM)
Claudiano Filho (PP)
Alessandra Vieira (PSDB)
Joel da Harpa (PP)
William Brigido (PRB)
Juntas (PSOL)
Waldemar Borges (PSB)
Tony Gel (MDB)
Eriberto Medeiros (PP)
Isaltino (PSB)
Fabíola Cabral (PP)
Alberto Feitosa (SD)
Clovis Paiva (PP)
Antonio Moraes (PP)
Terresa Leitão (PT)
João Paulo (PCdoB)
Romero Sales Filho (PTB)
Romero (PP)
Henrique Queiroz Filho (PR)
Antônio Coelho (DEM)
Zé Queiroz (PDT)
Rogério Leão (PR)
Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB)
Wanderson Florêncio (PSC)
João Eudes (PP)
Romário Dias (PSD)
Cláudia de Lupércio (SD)

Paulo Câmara, do PSB, é reeleito governador de PE

Roberto Pereira: O Governo do Estado iniciou, nesta terça-feira (31), a restauração de 29 quilômetros da PE-103, no trecho entre os entroncamentos da PE-109, em Bonito, e da BR-232, em Bezerros. O governador Paulo Câmara foi a Bonito autorizar o começo da obra, que terá d

Com 99% das urnas apuradas, o governador e candidato à reeleição Paulo Câmara (PSB) atingiu 50,61% dos votos; em segundo lugar na corrida está Armando Monteiro, do PTB, com 36,01% e ainda faz seus dois senadores Humberto Costa do PT e Jarbas do MDB