Piada de Danilo vira meme

A reincidência da covid, embora com efeitos leves, parece ter sido muito mais danosa ao pré-candidato do PSB, Danilo Cabral, Danilo. Num surto de febre, anunciou que, eleito, duplicará a BR-232 até Serra Talhada, 412 km de distância do Recife. Com dinheiro da venda da Celpe, Jarbas Vasconcelos duplicou até São Caetano.

De lá para cá, nada mais foi feito. Eduardo Campos, na campanha da reeleição, prometeu duplicar até Arcoverde, a 250 km do Recife. A promessa nunca saiu do papel. De São Caetano, onde a via está duplicada, até Serra Talhada, a viagem alucinante de Danilo, são 264 km de chão, mais que o dobro do Recife a São Caetano.

Onde Danilo vai tirar tanta grana? Aliás, como candidato apoiado por um governador, o Paulo Câmara , que cuida terrivelmente mal das estradas, algumas que são um convite à morte de tão esburacadas e intransitáveis, o postulante do PSB não consegue levar sua proposta a um mínimo de seriedade.

Caiu como uma gozação, uma piada de mau gosto, que já virou meme no corredor virtual do humor. Dá para inferir, portanto, que Danilo não estava bem de saúde mental, consequência dos efeitos da covid, que o tirou da festa de lançamento da pré-candidatura de Lula, quando anunciou a ideia como proposta de governo.

Danilo nem uma pré-proposta de governo tem. Antes da duplicação da BR-232 até Serra Talhada, lançou outra maluquice: um pacto pela água, isso num Estado que tem a pior estatal de distribuição da água, que pratica os preços mais abusivos do País, para fazer de conta que a água chega às torneiras. Chega, sim, mas em forma diluída, como vento.

Acredite se quiser – Além da duplicação até Serra, Danulo disse que fará uma terceira faixa de Serra a Salgueiro, 100 km de distância. Ele não disse de onde virá o dinheiro. Sustentou no surrado discurso do samba de uma nota só de louvação a Lula. “Em parceria com o governo do presidente Lula, vamos tirar esse antigo sonho dos pernambucanos do papel, trazendo mais desenvolvimento e integração para o estado”, afirmou em entrevista à Rádio Jornal de Caruaru.

Esperando o adversário – André de Paula, Dudu da Fonte e Sebastião Oliveira deixaram o anúncio em apoio à candidatura de Marília Arraes, que disputa o Governo do Estado pelo Solidariedade, em banho-maria. Aguardam apenas que o PSB anuncie o restante da sua chapa – os candidatos ao Senado e a vice-governador. Logo em seguida, André será confirmado para o Senado e Sebá, como o líder do Avante é mais conhecido, na vice, o que antecipará a pré-campanha de Marília de rua, varrendo todas as regiões do Estado.

Solidariedade bolsonarista – O líder do Solidariedade na Câmara, Lucas Vergílio (SD-GO), apesar do apoio do partido a Lula, continua participando de reunião de líderes alinhados ao governo no Palácio do Planalto. No dia de ontem, promovido pela Secretaria de Governo, o ministro Célio Faria; o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR); e representantes do PL, do PP, do Republicanos e do União Brasil, Lucas discursou em tom de alinhamento leal a Bolsonaro.

E tome pau! – Enquanto Lula ternura Carlos Lupi, presidente do PDT, Ciro Gomes, pré-candidato do partido ao Planalto, bate sem piedade no ex-presidiário. “Lula, pelo oportunismo rasteiro de sempre, resolveu de novo chamar o Brasil para dançar na beira do abismo”, afirmou em sua live semanal. Ciro disse ainda que o petista “sabotou todas as iniciativas do impeachment” e que agora “todo mundo está vendo que está em curso um golpe contra a democracia brasileira”.

A estocada de Bivar – Pré-candidato do União Brasil ao Planalto, o deputado pernambucano Luciano Bivar recebeu em audiência Douglas Konnef, encarregado de Negócios da Embaixada dos EUA no Brasil. Durante o encontro, manifestou preocupação com os ataques de Bolsonaro ao processo eleitoral. Bivar disse a Konnef que o Brasil de hoje não é o mesmo de 1964, ano do golpe militar. “Temos instituições sólidas e as defenderemos com todo o empenho necessário”, afirmou, num ataque sutil ao presidente, de quem já foi aliado.

CURTAS

NA JUGULAR – Durante o evento “Lula Abraça Minas”, em Belo Horizonte (MG), Lula atacou Sérgio Moro. “O facínora do Moro tem vergonha de andar nas ruas”, afirmou.  Em publicação no Twitter, Moro rebateu dizendo que “facínora é bandido”. Segundo ele, o termo vale para quem “roubou o país, como as pessoas que Lula nomeou para a Petrobras” – que o ex-juiz prendeu.

AVANÇO – A bancada do PSDB no Congresso deu o sinal verde para que o presidente do partido, Bruno Araújo, avance nas negociações com o MDB e o Cidadania em busca de uma candidatura única à Presidência para as eleições de outubro. Os partidos, junto ao União Brasil, anunciariam uma chapa conjunta em 18 de maio. Mas a sigla de Luciano Bivar comunicou a saída do grupo para ter candidatura própria ao Planalto.

Perguntar não ofende: Por que o PT está cadastrando e selecionando a militância para os atos de Lula, como fez, ontem, em Juiz de Fora?