Greve da Polícia Civil de PE decreta greve no carnaval

Recebidos por um auxiliar do segundo escalão do Governo Raquel, policiais civis saíram insatisfeitos do encontro e resolveram entrar greve no carnaval, já a partir da meia noite da sexta-feira gorda. A paralisação será por tempo indeterminado.

“Que governo ruim de política. Meu Deus do céu. Primeira vez na vida que eu faço greve para ter início uma negociação. Nem diálogo, nada. Meu Deus do céu! Rapaz, esse povo é muito ruim. Meu Deus do céu. Eu não sei nem explicar. Que povo ruim de política. Ave Maria!”, comentou, indignado, o presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros.

Pelas redes sociais, o presidente da Adeppe, delegado Diogo Victor, afirmou que diante da não evolução da mesa de negociação com o Governo do Estado, os delegados reduzam suas metas, entrando, desta forma, em regime de operação padrão.” Saímos de uma reunião agora, onde nada foi evoluído.  Em que não tivemos uma data para início de uma mesa de negociação. Diante disso, peço que reduzam pela metade suas metas para que o Governo se sensibilize que estamos diante de uma guerra contra o crime organizado no Estado”, recomendou.