Justiça define novo rumo para o caso da ‘avó assassina’ em Serra

Pode ser uma imagem de 1 pessoa, cabelo loiro e sorrindoA avó de 60 anos que matou a neta com golpes de faca após uma discussão no bairro Borborema, em Serra Talhada, passou por audiência de custódia, nesse sábado (10), e a justiça converteu a prisão temporária em preventiva. A imputada, que estava na delegacia de polícia, deve ser conduzida para um presídio feminino do sertão.

A neta identificada como Gyslaine Borges de Souza, estava grávida de quatro meses, segundo informações de familiares, ao Farol de Noticias. Mas, laudo emitido pelo Instituto Médico Legal (IML) descarta esta informação e derruba afirmativa de uma tia.

A reportagem do Farol apurou que o crime aconteceu após uma ato de fúria da suspeita, que golpeou a neta por várias vezes. “Eu a vi ontem, e vivia mais na rua. Tinha um caso com um rapaz e a avó dela também. E foi por ciúmes que ela fez isso”, comentou a tia.