1-banner1500x363

Coluna do Domingão por Nill Júnior ( 28 de novembro de 2021)

Blog Nill Júnior 

Como está,  Carnaval não vai rolar

Há vários motivos que explicam porque,  se tivessem que tomar a decisão hoje, Paulo Câmara,  André Longo e cia estariam decididos a não realizar a festa de momo.

O primeiro é sanitário e epidemiológico. Há um número importante de pessoas que não tomaram a segunda dose, praticamente 600 mil pessoas em Pernambuco,  grande parte no público alvo que costuma participar da festa de momo.

Como um dos maiores polos de folia do mundo, Pernambuco costuma atrair milhares de turistas de outros estados e de fora, inclusive países europeus, alguns no foco da chamada quarta onda.

A notícia da chegada de uma nova variante africana, ainda mais transmissível,  é o que se pode chamar de pá de cal no desejo e na esperança de quem vive ou participa de alguma forma da festa.

O que falta é uma declaração mais incisiva de Paulo Câmara,  como já fizeram Rui Costa na Bahia e Camilo Santana,  no Ceará.  Aqui, pressionado pelo setor de eventos, o governador ainda não bateu o pé.  Deveria.

Faltou só explicar o fator político,  também presente na decisão: 2022 é ano eleitoral.  O staff do governo avalia que não vale a pena correr o risco de,  após a festa, administrar um novo surto em virtude das aglomerações e pagar um preço eleitoral em outubro.

Assim, salvo uma guinada improvável nesses fatores, vamos ter que guardar de novo a sombrinha, a fantasia,  a máscara e os adereços: carnaval, só e talvez em 2023…

Pre$$ão

A coletiva de Rômulo Menezes para dar detalhes sobre o desfile do Galo da Madrugada em 2022 é pura pressão no governador Paulo Câmara.  São milhões em jogo fruto dos mega patrocinadores e um ano no traço.

Por eles, também não 

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde externou extrema apreensão com a variante Omicron somada à quarta onda na Europa. A depender deles,  além do reforço das medidas de distanciamento,  não deveria haver nem Reveillon. “Quem dirá carnaval”, diz um Secretário membro.

“Na base do só vou se você for”

Prefeitos das cidades sertanejas que tem polo carnavalesco estão aguardando posição do estado para seguí-lo integralmente.  Cidades como Triunfo, Arcoverde, Pesqueira,  Afogados,  Salgueiro e Bezerros só autorizarão a festa se o estado disser sim.

Dêva pode não seguir G4

A Coluna quis saber de Dêva Pessoa como ele vê o movimento de setor da oposição que vai escolher um nome entre Danilo Augusto, Plécio Galvão,  Priscila Filó e Moisés Freitas para disputar a prefeitura em 2022.

Sou ou não sou

“Isso é coisa pra se discutir mais a frente. Eu não sei se sou ou não candidato. Também não sei se apoio essa oposição como está posta. Também converso com Joel Gomes, Domênico, Sávio Pessoa, Romero. Temos um grupo e vamos dialogar”.

Quem espalhou a brasa?

Não há problema nenhum no diálogo republicano entre Sebastião Oliveira,  Ronaldo de Dja e Romero do Carro de Som.  O que gerou fusuê e especulação foi a falta de publicidade da agenda, que só foi descoberta porque vazou, e a tentativa de Romero de jogar com a informação para barganhar de Márcia Conrado.

Xerox

A perseguição da prefeita de Cedro, Marly de Neguinho, aos espaços do vice,  Paulo Alves, foi comentada por aliados do vice de Arcoverde,  Israel Rubis, por seu rompimento com o prefeito Wellington da LW.  “Nunca vi uma história parecer tanto com a outra”, disse um aliado do vice arcoverdense.

Ganhou pra perder 

João Dória venceu Eduardo Leite e Arthur Virgílio nas prévias do PSDB e é o nome da legenda para disputar a presidência. Para muitos,  comemorou o direito de não ir a lugar nenhum.

Frase da semana:

“O Carnaval ainda está sendo avaliado”.

Do governador Paulo Câmara,  adotando a política sobre o muro, diante de uma decisão praticamente tomada.

Pode ser uma imagem de texto