Coluna do Domingão por Nill Júnior em 9 de junho de 2024

 blog de  Nill Júnior
Justa homenagem

O deputado estadual José Patriota (PSB) receberá o título de presidente de honra da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

Eleito cinco vezes para comandar a associação, ele será homenageado durante assembleia extraordinária a ser realizada na próxima terça-feira, 11 de junho, na sede da Amupe.

Patriota definitivamente a AMUPE dia 31 de março de 2022 para disputar um mandato estadual, quando acabou eleito.

A homenagem é justíssima,  em um momento difícil da luta de Patriota contra o câncer diagnosticado em 2018.

O líder político assumiu seu primeiro mandato em 1 de março de 2013. De lá pra cá, só deixou a entidade em um mandato tampão do prefeito de Ingazeira, Luciano Torres, de maio de 2016 a fevereiro de 2017. Passou o bastão porque o Estatuto vedava a participação de prefeitos candidatos. Em 2016 ele foi candidato à reeleição em Afogados da Ingazeira.

Assumiu novamente em 2017 e, de forma consensual, alterou o estatuto da entidade para, mesmo sem a caneta de gestor, continuar presidente.

Independente de quem o idolatra ou quem o abomina, verdade seja dita, a AMUPE ganhou com Patriota. Prova disso é que foi o único presidente desde a criação da entidade em 1970, a ter nove anos de mandato.

Em 2013, quando recebeu o bastão de Jandelson Gouveia, prefeito de Escada, a média de prefeitos nas assembleias não chegava a quarenta. Antes de passar o bastão e da pandemia, reuniu mais de 150 gestores em 2021. A AMUPE tinha 150 municípios filiados, com 20% sem nenhuma participação na entidade. Patriota buscou um a um e fechou com todos os 184 municípios filiados. O Diário Oficial Municipal, ferramenta eletrônica que a entidade oferece aos associados pulou de 34 para 168 municípios fazendo uso de seus serviços.

Usou a experiência do movimento sindical, quando soltava a voz como assessor da Fetape para seus discursos, em defesa das causas municipalistas. Muitos do Sul Maravilha e Sudeste, quase invocando a idiotice de que ali nasceu a palavra, paravam para as falas eloquentes em defesa dos municípios. Tanto que Patriota não foi presidente da CNM porque não quis. De olho na agenda de seu estado e na construção de seu projeto político, abriu mão da cabeça da entidade, sendo hábil articulador e “apagador de fogo” na construção da sua unidade, até onde isso foi possível .

João Batista, ex-prefeito de Triunfo, definiu bem o papel desempenhado por Patriota na crise dos combustíveis, na luta por mais recursos para os municípios e recentemente nas ações de enfrentamento à pandemia. Dialogou com todas as correntes políticas, até quando esteve no olho do furacão, atacado por prefeitos de oposição que acusavam municípios ligados ao governo de privilégios na distribuição de vacinas. Mesmo tendo lado, destacou que vida não tem partido e provou que não havia maracutaia.

Em 2018, um baque, ao descobrir um tumor neuroendócrino que passou a dividir sua atenção com as obrigações de prefeito e presidente da entidade. Praticamente seis anos depois daquele anúncio na Rádio Pajeú, em 18 de julho, a impressão é de que o tratamento que manteve até então Patriota de pé é sua vocação política, sua agenda frenética, imparável, que muito auxiliar saudável não consegue acompanhar. É como se tivesse dito à doença cujo tratamento é complexo e difícil: “se tiver coragem, me acompanhe”…

Na Coluna do Domingão de 3 de abril de 2022, lembrei encontro com Zé Mário da AMUPE, seu principal auxiliar em todo tempo de entidade, em um shopping de Recife. Era um sábado à noite. Estava com esposa e os dois filhos indo ao cinema. “Cadê Patriota?” – perguntei. “Rapaz, saí de uma reunião com ele agora a pouco”. Quase o ouvi dizer com o olhar: “consegui me desgarrar dele um pouquinho”. Trabalhar com ele nunca foi fácil. Que o digam os auxiliares de governo nas famosas reuniões de monitoramento, quando  prefeito.

Patriota, que  deu alma e identidade  à AMUPE,  foi marcante por onde passou, do movimento sindical,  desbravando a região desde jovem,  à equipe de Eduardo, até chegar a gerir Afogados da Ingazeira e a entidade municipalista. Na ALEPE,  já era dis mais procurados por várias correntes, pelo poder de articulação e trânsito.  Mesmo adversários políticos respeitam sua trajetória.

Daí porque homenageá-lo com o título de Presidente de Honra da entidade, é um gesto justo, um bálsamo para quem vive uma nova etapa no desafio de lutar contra um mal tão complexo,  como a doença que o acomete. Independente das paixões,  Patriota segue sendo necessário, fundamental,  no debate e na luta de quem pensa igualdade social, justiça e cidadania no campo e na cidade.  Um viva, Patriota!

Biografia

O jornalista Eugenio Gerônimo, sertanejo de Iguaracy,  escreveu a mais completa biografia sobre a história de Patriota, da infância ao movimento sindical,  das suas funções públicas até a chegada na ALEPE. Com o título “Patriota, política como paixão pela humanidade”, está na fase final de revisão e ainda não tem data para lançamento.

O que Sandrinho prometeu 

O prefeito Sandrinho Palmeira disse ao programa A Tarde é Sua, da Rádio Pajeú, que vai dar celeridade a um programa de melhoria das estradas rurais, licitando horas máquinas. “Nosso maquinário não tem sido suficiente para esse atendimento como deve ser feito”. Prometeu deixar “um tapete”.

Poço,  ruas e ponte

Ainda licitação para perfuração de poços, com escolha por georeferenciamento. Também o recapeamento asfáltico de 40 ruas. “Vamos ter ruas e avenidas como Gustavo Fittipaldi, Antônio Vidal, avenidas principais de São Braz, Sobreira”. Ainda o acesso da ponte nova Pacus-São Francisco, a ser inaugurada em 5 de julho.

Praças até no Cemitério

“Estamos concluindo a praça do São Francisco para fazer entrega em julho, a praça no Padre Pedro Pereira e a pracinha do Cemitério”, informou. “Com o volume de recursos, 2024 será um ano de muitas entregas”.

TBT da cacetada

Um dia antes, Danilo Simões atacou a gestão Sandrinho com um #tbt em que a classifica de lenta. “Onde está a prioridade para obras de infraestrutura em períodos chuvosos? Nossas estradas estão cheias de buracos, falta calçamento, enfrentamos alagamentos e o saneamento é precário. É inadmissível que esses problemas persistam enquanto as prioridades da gestão atual parecem ser outras”, questionou.

Pré-candidatíssima

A vereadora Jordânia Siqueira se colocou como firme no propósito de levar sua pré-candidatura a frente em Itapetim.  Foi na entrega do Prêmio Excelência,  da Agência MV4. “Me coloco a disposição da população de Itapetim para construir um novo tempo”. Pelo discurso,  nem recua nem será “vice de luxo”.

Forçada de barra

O grupo da ex-prefeita Madalena Britto forçou a barra querendo comparar a pesquisa IPEC com a Datatrends.  Qualquer menino buchudo em estatística conhece a regra: não se compara pesquisa de um instituto com outro.  A explicação é porque, IPEC por IPEC, os números mostraram relativa estabilidade.  E o grupo alimentou que a socialista teria encostado.

Saída honrosa

Por outro lado,  o instituto confirmou que não há vitória de véspera pró Zeca, muito menos perspectiva de virada em curto tempo, por Madalena.  Só há uma constatação: o melhor caminho para o prefeito Wellington Maciel é, com dignidade,  sair da disputa.

Diluiu

Um levantamento realizado entre os dias 10 e 12 de dezembro de 2021 pelo Múltipla mostrou o prefeito Wellington Maciel com 76,5% de aprovação.  Dos 310 entrevistados, 78,1% classificaram Wellington Maciel como um político trabalhador. Além desse índice, mais da metade da população (58,4%) avaliava o desempenho dele a frente da prefeitura de Arcoverde como ótimo ou bom.

Como está agora?

Amanhã tem pesquisa Múltipla sobre Arcoverde,  ao meio dia.  Em agosto do ano passado, Zeca Cavalcanti tinha 43%, contra 23% de Madalena Britto e 15% de Wellington Maciel. Brancos e nulos somavam 9% e indecisos, também 9%. Não opinaram 1%.

Propostas

O pré-candidato à prefeitura de São José do Egito,  George Borja,  disse que a partir de agora não responderá provocações de seu adversário,  Fredson Brito.  “Só falo de propostas que é o que o povo quer ouvir”. Uma das propostas foi ampliar a capacidade do Hospital Maria Rafael de Siqueira de forma pactuada com as prefeituras do Alto Pajeú.

O que é importante 

Albérico Rocha disse que Pedro Alves,  Marquinhos e Zeinha não levariam o MDB com Rogério Lins.  Apareceu na sua rede social com os que não quiseram migrar. Mas precisa bater perna. Fazer discurso atacando imprensa por repercutir o que saiu da boca dele não dá voto. Tem discurso e inteligência pra fazer mais.

Frase da semana:

“A economia que não se preocupa com a justiça social é uma economia que condena os povos a isso que está ocorrendo no mundo inteiro, uma brutal concentração de renda e de riqueza, o desemprego e a miséria”.

De Maria da Conceição Tavares,  referência da economia brasileira do campo progressista, que nos deixou este fim de semana.